em

Lista | Os 10 Melhores Games de Aventura de Arqueologia

games aventura arqueologia

Fazer listas definitivas sempre é um enorme desafio. Inspirados não somente pelo retorno de A Múmia nos cinemas, mas também pela antecipação grandiosa envolvendo o spin-off de Uncharted que sairá para PS4 em agosto, decidimos nos arriscar a indicar os dez melhores games de aventura, mas que estejam ligadas intrinsicamente a um pedigree arqueológico.

Essa pegada apaixonada pelo passado, suas histórias e artefatos descobertos já foi trazida por inúmeros títulos ao decorrer de toda a vida dos videogames. Mas, não é preciso pensar muito para reconhecer a importância histórica que as franquias Tomb Raider e Uncharted conferiram ao gênero. Sabendo disso, espere ver muitas vezes os nomes desses jogos por aqui.

Vamos à lista!

10. Pitfall: The Lost Expedition

Pitfall é um dos games clássicos mais ligados à primeira história dos games. A franquia inaugurada como um simples side-scroller de aventura em 1982 para Atari 2600, recebeu lufadas de novidades em 3D no ano de 2004 com The Lost Expedition. Inspirada pela exploração do capitão Percy Fawcett em busca de Eldorado – recentemente adaptada pelo ótimo Z – A Cidade Perdida, a narrativa deste Pitfall se concentra, obviamente, na busca da famigerada cidade dourada.

Apesar da recepção mista na época de lançamento, o game conseguiu conquistar os jogadores não somente pelo tema da arqueologia (que sem é interessante), mas também pelas boas seções de plataforma e razoável combate contra animais silvestres e uso de mecânicas que apresentavam um lado sobrenatural.

9. Syberia

Syberia talvez seja o game mais tranquilo em termos de jogabilidade a figurar nessa lista. O título de 2002 é um clássico jogo de aventura point n’ click rico em narrativa e puzzles. A história é repleta de reviravoltas até jogar a visita de Kate Walker, uma advogada, à França em caminhos cada vez mais absurdos que tiram a normalidade da burocracia cotidiana em uma grande aventura em busca de Syberia, uma terra não mapeada na qual ainda existem mamutes vivos. Apesar da idade, não subestime o game que chegou até a vencer algumas competições de GOTY na mídia especializada.

8. Spelunky

Um dos games indie de maior sucesso na primeira década dos anos 2000. Spelunky já apostava em visuais retrô e níveis gerados randomicamente. O game consistia em escavar tuneis subterrâneos para encontrar o máximo possível de tesouros e artefatos enterrados enquanto desvia de armadilhas e outros inimigos. O jogo contagiou muita gente e, com o remake em 2012, aprimorando os visuais característicos com novas mecânicas de plataforma 2D, acabou virando um queridinho da crítica especializada.

7. Tomb Raider II

Aleluia que tivemos a primeira menção de um Tom Raider nessa lista! O segundo game da Lara Croft é considerado um daqueles clássicos imprescindíveis na coleção de todo gamer que se preze. O game best-seller de 1997 praticamente refina ao máximo tudo o que havia sido apresentado na estreia da franquia, mas com adição de revisões de jogabilidade que tornariam Tomb Raider o jogo que nós conhecemos até sua completa reformulação em 2013. A narrativa segue uma linha simples com Lara correndo atrás de mais um artefato misterioso, dessa vez na China.

6. Indiana Jones and the Fate of Atlantis

Um dos games mais antológicos da finada LucasArts! Lançado em 1992, essa aventura épica de Indiana Jones se tratava de mais um game de aventura clássico point n’ click que eram a febre do momento. Como não poderia deixar de ser, a narrativa é bastante intrincada, recebendo bastante cuidado para se comportar como uma aventura canônica do lendário arqueólogo. A narrativa não deve nada se comparada aos roteiros da trilogia original. Como podem imaginar pelo título do game, Indy procura a cidade perdida de Atlantis. Um dos detalhes mais intrigantes da narrativa era a possibilidade de seguir três caminhos diferentes para a conclusão da história. Vale a pena dar uma olhada!

5. Tomb Raider Anniversary

Um dos melhores remakes que temos notícia até hoje. Anniversary atualiza em tudo o clássico primeiro game de Lara Croft. Com o gameplay modernizado, jogar esse daqui virou um verdadeiro prazer. Uma ótima chance de conhecer a primeira aventura de Lara procurando as diversas partes de um artefato místico chamado Scion visitando cenários exóticos como o Egito, Peru e Grécia.

4. Uncharted 4: A Thief’s End

Apesar de eu considerar Uncharted 4 um dos games de excelência dessa geração, reconheço que incursões anteriores davam maior ênfase para a arqueologia. Aqui, no caso, temos um excelente estudo de personagem para o protagonista Nathan Drake que é confrontado pelo ressurgimento de seu irmão há muito tempo perdido. Mesmo assim, a aventura ainda toma os holofotes. E, sinceramente, se trata de uma belíssima narrativa de caçada ao tesouro como nunca tínhamos visto antes. Nela, Drake tenta encontrar o tesouro perdido do famoso pirata Henry Avery. Certamente com os melhores gráficos, jogabilidade e trilha musical, jogar Uncharted 4 é similar a comer seu doce favorito por gloriosas quinze horas.

3. Rise of the Tomb Raider

Esse já um dos games mais celebrados dessa geração de consoles. Rise of the Tomb Raider só melhora o que já tínhamos experimento no excelente título de 2013, uma completa reinvenção da franquia. A arqueologia continua sendo um foco interessante com colecionáveis únicos e conquistas de tumbas, mas a narrativa é tão grandiosa com diversos flertes ao sobrenatural que consegue juntar todos os holofotes para si. Assim como o game anterior, obrigatório.

2. Uncharted 2: Among Thieves

Assim como Tomb Raider 2 foi uma revolução para a franquia, o mesmo pode ser dito da sequência de Uncharted: Drake’s Fortune. Considerado por muitos como o melhor game da franquia, Among Thieves é a revolução completa do jogo aventura blockbuster de ação. Com absolutamente todas as mecânicas revisadas, jogar Uncharted tornou-se um verdadeiro prazer pelas sessões espetaculares de correria e plataforma, assim como um tiroteio competente. Nos jogando diretamente no Nepal, acompanhamos Drake tentando descobrir a lendária cidade de Shambhala, Shangri-La! Com puzzles diretamente ligados à arquitetura das tumbas, é um dos melhores games de arqueologia. Só não é o melhor por um mísero detalhe.

1. Uncharted 3: Drake’s Deception

A Naughty Dog elevou todos os parâmetros com Uncharted 3. Uma das aventuras mais realistas e próximas da vibe Indiana Jones, consegue o posto de melhor jogo de arqueologia de todos os tempos por toda a narrativa girar em torno de uma herança de um ancestral de Drake. A desenvolvedora também deu muita ênfase para os puzzles nessa edição sempre brincando com a arquitetura dos cenários antigos que visitamos na França e no deserto árabe. Mesmo não contando com uma revolução plena de gameplay, Uncharted 3 apresenta diversas melhorias (principalmente nas mecânicas de tiroteio). Se quer jogar o blockbusters de aventura de arqueologia definitivo, não deve perder tempo e embarcar nesse título cheio de adrenalina, carisma e história que é esse final de trilogia.

E para vocês? Qual é o seu game de arqueologia favorito? Prefere simuladores ou os de aventura como apontamos na lista? Responda nos comentários!

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

E3 2017 | O que esperar da Nintendo?

Morre o ator Adam West