em

Lista | Os 10 Melhores Games de 2016

2016 até que foi um ano bastante generoso para os videogames. O curioso é que a maior parte dos lançamentos de grande qualidade não ficou concentrada apenas no segundo semestre como geralmente ocorre. Muitos dos títulos foram lançados logo no começo do ano como Dark Souls 3.

Certamente nossa lista de melhores do ano é muito peculiar. Faltam títulos excelentes como Inside ou muito bons como Far Cry Primal, mas como o dinheiro é curto, nós jogamos poucos lançamentos. Dentro da nossa realidade, conseguimos listar os 10 melhores jogos que mais figuraram nas listas dos votantes: eu, Rodrigo Ribeiro, Antonio Henrique, Leandro Konjedic, Daniel Sodré, Henrique Alves Vecchio, Henrique Artuni, Victor Nusbaum e Lucas Voltolini.

10 – Dragon Ball Xenoverse 2

A nova aposta da Bandai com Dragon Ball é a sequência do elogiado Xenoverse original. A proposta é a mais clássica das sequências: maior e melhor. Temos um mapa mais vasto, mais opções de customizações, raças e personagens e uma história nova em folha – embora muitas missões sejam recicladas do primeiro game. Com melhores gráficos e outras novidades, Xenoverse 2 conseguiu entrar na lista por misturar nostalgia e muita diversão na dose certa.

9 – Battlefield 1

A recriação de diversas batalhas da 1ª Guerra Mundial certamente encantou diversos jogadores. Não se engane pela colocação, Battlefield 1 é um dos melhores shooters que a equipe já jogou. A disputa pelo lugar, do 6º até o 9º, foi acirradíssima com poucas diferenças de pontuação. A Dice deu seu melhor para entregar um jogo completo em todos os sentidos – mesmo que as DLCs sejam necessárias para desfrutar elementos premium do jogo. O multiplayer é excelente e mantém o jogador viciado por bastante tempo, mas o fator principal é sua campanha inteligente e bastante emocionante.

8 – Watch Dogs 2

A redenção da Ubisoft com a franquia Watch Dogs chegou neste ano. Ainda que sua narrativa seja abissal, o jogo conquista pela diversão conquistada pelo aprimoramento das mecânicas hacking. Alguns diálogos engraçados e as missões iniciais de paródias certeiras também ajudam bastante. Uma pena que as mecânicas de tiro e dirigibilidade foram mau reformuladas para o lançamento desse título.

7 – DOOM

Só de escrever sobre Doom, o teclado fica cheio de sangue. É o game mais violento de 2016 e certamente conseguiu capturar todo aquele ar chocante que havia nos títulos originais. Um dos melhores acertos da Bethesda para esse ano, ao lado de Dishonored 2. O tiroteio frenético, mecânicas de shooters antigos, infinidade de inimigos e finalizações brutais, gráficos estupendos, trilha musical metal e uma história bizarra fazem Doom um dos jogos mais recomendados para a compra.

analise-overwatch

6 – Overwatch

Ah, Overwatch, a menina dos olhos dos gamers de todo o mundo. É praticamente o grande favorito em termos de diversão e fator replay, já que a Blizzard conseguiu, mais uma vez, roubar sua alma por conta de um jogo. O fps multiplayer chegou há pouco tempo, mas já é considerado o game melhor sucedido para adentrar o terreno do e-sport, além de consolidar uma fanbase extremamente fiel. Para quem gosta de jogos on-line, gráficos cartunizados, excelentes personagens e mecânicas muito sábias, o game é a pedida certa. Merece entrar na nossa lista.

5 – Final Fantasy XV

Final Fantasy XV conseguiu polemizar em seu lançamento por conta da divergência de opiniões sobre sua qualidade, afinal o pessoal esperava que fosse o melhor game da história por conta de seus 10 anos de produção. Bom, certamente não é o melhor jogo de todos os tempos, mas é um excelente título. Mesmo que comece a passos lentos, FFXV oferece muita coisa ao jogador com sua atmosfera muito peculiar em retratar a amizade e a vida de um grupo de amigos em sua viagem pelo mundo.

4 – Rise of the Tomb Raider

Rise of the Tomb Raider é um trapaceiro nessa lista. Lançado no ano passado para Xbox One, o jogo só foi dar as caras no PC e no PS4 em 2016. Mas que tremenda surpresa que se trata esse título. Eu já nem acreditava que a Square Enix conseguiria superar o excelente trabalho com o jogo anterior, mas, com certeza, sai surpreso no fim do jogo. Além da narrativa te prender do início ao fim, o game ainda conta com aquela jogabilidade espetacular que realmente provoca prazer no jogador pelo simples fato de jogar o game. Se ainda não pegou, não perca tempo, compre.

3 – Dark Souls 3

O grande favorito de muita gente neste ano. Ficou em terceiro apenas por um ponto de diferença contra outro ótimo RPG. O capítulo final da franquia conseguiu incorporar melhorias vistas em Bloodborne e ainda adicionar outras tremendas novidades. Batalhas contra chefes voltaram a ser tão épicas quanto no jogo original, os gráficos foram aprimorados e a história continuou a ser contada através de memórias de viajantes. Há uma certa discussão se DS3 é o melhor da franquia, mas certamente podemos afirmar que é um dos melhores do ano.

2 – The Witcher 3 – Blood and Wine

The Witcher 3 sempre consegue acabar na lista de melhores do ano, mesmo que ele pertença a 2015. Um dos jogos mais celebrados e que engrandeceu essa geração de consoles ganhou sua expansão final com mais de vinte horas de gameplay. É praticamente um jogo novo por conta da adição de novas mecânicas, leves melhorias gráficas, história totalmente original, além de apresentar um novo território estupidamente maravilhoso. Além das muitas alegrias proporcionadas pelas missões, a expansão consegue dar um final digno para a jornada do grande Geralt de Rivia. Só a CD Prokekt Red para conseguir provocar melancolia no jogador duas vezes com o mesmo título. Quando The Witcher 3 acaba, um pedacinho de você também morre de tristeza.

1 – Uncharted 4

E o grande vencedor do nosso site. Praticamente uma unanimidade nas listas de cada votante, Uncharted 4 é um prisma de excelência oferecido pela Naughty Dog para o PS4 neste ano. O fim da jornada de Nathan Drake é extremamente satisfatório por apresentar um cuidado com os detalhes nunca vistos ou alcançados antes. A produtora tem o melhor level design deste ano, além do melhor gráfico e física. Novas adições de mecânica no gameplay também fazem Uncharted 4 explorar recursos, até então, inéditos na franquia. Só não é o título perfeito por conta de pequenas mazelas em sua narrativa que deveria ter apostado em maior relevância para a figura do irmão de Nathan. Ainda assim, é um prazer jogar Uncharted. Esse título merece presença na biblioteca de todos os gamers, sejam caixistas, master race ou nintendistas.

Menções honrosas: Inside, Pokémon Sun & Moon, Far Cry Primal, Dishonored 2, The Last Guardian, The Witness, Firewatch, Titanfall 2, ABZU, FIFA 17, XCOM 2.

E essa é a nossa lista dos 10 melhores jogos do ano. Certamente haverá discordâncias e alguns elogios pela seleção. Mas aqui, o que mais importa, é a sua opinião. Por isso, mande também sua lista com os 10 melhores através dos comentários!

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Lista | Os 10 Melhores Trailers de 2016