em ,

Lista | 5 Animações que causaram a Discórdia em 2018

2018 foi um dos anos mais carregados de polêmicas. Umas realmente importantes que valiam o debate enquanto outras ocuparam a mente de diversas pessoas e que provavelmente não mereciam o tempo de tanta discussão.

No caso, um dos temas mais recorrentes dessas polêmicas que praticamente atingiram quase todos os meses do ano ganhando novos capítulos até mesmo em dezembro foi o fato de algumas animações, inéditas, remakes ou reboots terem conquistado o holofote.

Justamente por esse fato, no mínimo, bizarro ter acontecido tantas vezes nesse ano que selecionamos os cinco casos mais extremos desse acontecimento em 2018, oferecendo um pequeno resumo do que aconteceu.

ThunderCats (2019)

Apesar de só estrear em 2019, o anúncio do novo remake de ThunderCats pegou muita gente de surpresa. Mas em questão de segundos, o sentimento que era de felicidade nos fãs mais antigos da franquia, se tornou de puro desgosto e descontentamento. Isso ocorreu justamente por causa do traço chibii adotado pelo criador dessa nova versão.

Com os personagens praticamente sem seus traços tão característicos nessa versão bem mais infantilizada da história infanto-juvenil da obra, houve uma revolta tremenda contra a nova versão que, obviamente, acarretou em assédios contra o artista no Twitter que ele acabou deletando sua conta na rede social – isso será uma constante em praticamente todos os casos.

She-Ra e as Princesas do Poder

A irmã gêmea de He-Man ganhou uma nova versão neste ano lançada pela Netflix – que também será uma constante nessa lista. Já com a fama adquirida de lançar remakes e reboots que divergem bastante das versões originais, o anúncio da nova versão não deveria ter pego tanta gente de surpresa como acabou acontecendo.

A versão criada por Noelle Stevenson foi duramente criticada também por adotar um traço mais simples que diminuiu bastante o apelo sexual da personagem. Aqui, Adora usa até mesmo um mini shorts por baixo das saias, além de possuir traços mais andróginos em seu rosto que foi comparado em memes com a face de Ben 10 de modo até mesmo convincente. Apesar de ter causado grande polêmica, o desenho foi lançado e até conquistou diversos elogios por parte da crítica especializada.

Popeye’s Island Adventures

A nova minissérie de Popeye prevista para estrear em 2019 no YouTube também conseguiu causar um estardalhaço em seu anúncio. Trocando características-chave do personagem criado em 1929, a nova produção figurará uma versão mais “amigável para as crianças” da narrativa bastante simples de Popeye.

O personagem não fumará mais tradicional cachimbo para não influenciar jovens ao consumo do tabaco – agora ele usa um apito, e também apenas comerá espinafre orgânico para ganhar sua super-força. Olivia Palito não será mais uma donzela em perigo e deve ajudar o protagonista em suas disputas contra Brutus a partir de suas invenções mirabolantes.

Saint Seya: Cavaleiros do Zodíaco

O remake de Os Cavaleiros do Zodíaco não deveria trazer tanta discórdia como acabou trazendo em dezembro, logo após a primeira revelação do visual do desenho e também do cerne da discussão: a mudança de sexo de Shun de Andrômeda. A reação foi tão adversa que a escolha pareceu acontecer apenas por uma vontade imensa de causar uma polêmica desenfreada.

O roteirista e showrunner não conseguiu dar uma boa justificativa para um personagem que já quebrava alguns clichês nos anos 1980. A história piorou tanto que o roteirista acabou excluindo sua conta no Twitter por não conseguir tolerar a reação nada amistosa dos fãs. De toda a forma, a série ainda estreará em 2019 na, obviamente, Netflix.

Super Drags

O caso de Super Drags é um dos mais bizarros de 2018. A primeira animação nacional a estrear na Netflix conseguiu dividir o público por tratar de um tema ainda muito sensível no Brasil: a comunidade LGBT. Trazendo mensagens de empoderamento e também críticas ácidas à própria comunidade que o desenho faz parte, no fim Super Drags acabou não agradando muita gente.

Entretanto, como a polêmica foi gigantesca e virou assunto até de Igrejas aqui no país, a Netflix obviamente acabou lucrando pela alta procura e teve uma 2ª temporada confirmada.

Como esse assunto certamente está longe de acabar, 2019 também deve render um monte de discórdia já que algumas das animações aqui listadas acabam estreando daqui poucos meses. Mas uma coisa é certa, nunca em anos que animações conseguiram gerar tanto debate sobre a cultura ocidental atual.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Pesquisa aponta que filmes com mulheres protagonistas são mais rentáveis

Avicii reclamou de estresse e agenda corrida em documentário inédito da Netflix