Fazer comédia é uma das tarefas mais difíceis do entretenimento. Para ser um comediante ou um humorista é preciso muita dedicação e testes na base da tentativa e erro. Infelizmente, na televisão, é quase impossível prever se um seriado cômico dará certo como Friends e Seinfeld deram em suas épocas.

Enquanto diversos atores encontraram os papeis de suas vidas ao encarnar esses personagens e levar risos para milhões de espectadores, alguns se arrependeram amargamente de terem participado dessas obras. Com isso, separamos cinco desses raros indivíduos logo abaixo.

Angus T. Jones

A carreira de Angus T. Jones teria sido bastante diferente caso não tivesse mudado completamente suas escolhas de vida. Em um vídeo gravado por si próprio, Jones admite que seu personagem é completamente irrelevante para Two and a Half Men e que a série não significava nada para ele, inclusive desejando não participar mais dela.

O ator permaneceu no papel por mais dois anos quando o seriado foi finalmente encerrado.

Chevy Chase

Community pode não ter sido tão popular aqui como foi no exterior, mas ainda assim seu formato criativo repleto de paródias e histórias interessantes consolidam essa como uma das melhores criações de Dan Harmon.

Porém, Chevy Chase pensa o contrário. Encarnando Pierce Hawthorne, Chase simplesmente desdenhou de tudo que havia feito no show, o chamando de medíocre por não ser “engraçado” o suficiente. Entretanto, esses ataques de Chase para cima das obras que participa são frequentes.

Anne Schedeen

A saudosa atriz de Alf, o Etemoiso também não era muito fã do seriado. No caso dela, os motivos parecem ser bastante genuínos por conta do tempo absurdo que cada episódio levava para ser gravado: algo em torno de 20 horas.

Por conta do cansaço e da repetição, além do stress envolvendo a manipulação do boneco do alien, Schedeen disse que não havia nenhuma alegria no set, com os atores adultos difíceis de trabalhar em equipe.

Charlie Sheen

No caso de Charlie Sheen, arrependimento não seria a palavra adequada para a onda de ódio supremo que ele sentiu quando foi demitido de Two and a Half Men. Na época, o ator era um dos mais bem pagos da televisão, afinal todo o sucesso da sitcom também vinha por conta de seu carisma ao encarnar Charlie Harper, um papel feito sob medida para ele.

Porém, como estava destruindo o show com as polêmicas pessoais de sua vida, Chuck Lorre teve que demiti-lo o que também acabou levando o seriado a um limbo nada agradável. Assim que soube da notícia, Sheen escreveu ao showrunner via TMZ o xingando de verme e incompetente. Complicado.

Janet Hubert

Um Maluco no Pedaço ou O Príncipe de Bel-Air é simplesmente um dos maiores sucessos de séries cômicas aqui no Brasil. Porém, a realidade para Janet Hubert foi bem diferente da vivida pela família Banks.

Hubert viveu uma das principais personagens, tia Viv, até 1993 quando foi demitida. A atriz, em 2011, deu uma entrevista densa para o TMZ atacando intensamente Will Smith, responsabilizando o ator pelo seu desligamento da série. “Ele é um megalomaníaco que nunca vai crescer. Nunca mais trabalharei com ele de novo.”, disse a atriz.

Ainda que a experiência desses cinco não tenha sido a melhor de todas, diversos atores ainda se divertem ao encarnar personagens que dificilmente serão esquecidos por décadas. Para cada um que se arrepende, cinco simplesmente amam ter feito essa escolha em suas vidas.

Comente!