2018 trouxe vários filmes interessantes para os inúmeros gostos dos espectadores, mas também trouxe bastante polêmica nos mais variados aspectos – alguns até mesmo desnecessários. Entre haters de cantoras que ascenderam a uma carreira espetacular e provaram sua versatilidade e controvérsias de apropriações culturais, os filmes abaixo fizeram um grande sucesso e também espalharam um divertido e risível caos.

Confira a nossa lista e deixe seu comentário!

NASCE UMA ESTRELA

A estreia diretorial de Bradley Cooper surpreendeu até mesmo os mais céticos, mas o que realmente causou alvoroço entre os espectadores foi a incrível performance de Lady Gaga como a protagonista Ally. Não demorou muito para que, mesmo com a inenarrável aclamação da crítica – que chegou a aplaudi-la durante oito minutos no Festival de Veneza -, certos haters trouxessem os motivos mais idióticos para desmerecer sua atuação e dizer que ela não merecia ser indicada para o Oscar. De qualquer forma, Gaga provou que não é apenas uma ótima cantora, como também é uma atriz irretocável. Os prêmios, agora, não passam de um singelo mimo.

AQUAMAN

Mais uma vez, um filme da DC dividiu o público. Levando em consideração o fracassado relacionamento que os estúdios mantêm com os críticos, talvez com exceção da unanimidade compulsória acerca de Mulher-MaravilhaAquaman não seria diferente. Começando com uma ótima aceitação, a jornada do herói submarino logo se transformou em uma guerra entre os especialistas, alguns chamando-o do filme mais épico do ano, outros equiparando-o a um medíocre jogo de RPG com um toque clássico de James Wan.

PANTERA NEGRA

As polêmicas acerca de Pantera Negra talvez sejam as mais ridículas do ano. Além do backlash clássico dos fãs da DC, que buscaram boicotar uma das novas produções da Marvel, certas personalidades do meio artístico comentaram que o elenco do longa era “negro demais”. Como se não bastasse a tentativa de diminuir a necessária representatividade das minorias na indústria dos blockbusters, tais frases extremamente racistas colocaram em voga um necessário debate sobre luta e resistência. E mesmo com as críticas, o filme foi indicado a inúmeras premiações e inclusive permanece no radar para o Oscar do ano que vem.

A BARRACA DO BEIJO

Com uma ou outra exceção, a Netflix é conhecida por trazer para seu conteúdo original uma quantidade absurda de comédias românticas. Apenas nesse ano, foram dezenas de romcoms adolescentes que tentaram emular ou inovar um gênero saturado, poucas conseguindo cumprir o que prometiam – e A Barraca do Beijo não ficou de fora. Mas além disso, o longa-metragem conseguiu normalizar uma problematização constante nos dias de hoje: os relacionamentos abusivos. Através da formulaica história, dois dos personagens constroem um relacionamento tóxico e que, no escopo da narrativa, transformou-se em uma história fofa e aceitável.

ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD

Animais Fantásticos basicamente é uma franquia que ninguém pediu e pouca gente realmente queria, até mesmo entre os Potterheads. E em meio a polêmicas e controvérsias que se estendiam desde o primeiro filme, Os Crimes de Grindelwald tornou-se o pior longa-metragem avaliado dentro do universo mágico, seja entre os críticos ou entre os fãs. Em meio a uma narrativa pobre e confusa, J.K. Rowling provou que tem vários obstáculos no tocante a escrever um roteiro, adicionando elementos impossíveis a uma cronologia complexa e descontruindo a magia do cosmos que criara com tanta paixão.