Se você já passou por um trabalho infernal, sabe como a situação é extremamente estressante. Por incrível que parece, empregos miseráveis também acontecem em Hollywood com a produção de diversos filmes. Embora pareça que os atores sejam a ponta da produção mais tranquila de se trabalhar se comparado ao trabalho exaustivo dos técnicos e outros artistas e burocratas, a vida também não é muito fácil para eles durante processos longos de filmagens que podem abranger um ano inteiro de suas vidas.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Acredite, até mesmos astros consagrados já tiveram que enfrentar questionamentos muito pessoais sobre até que ponto eles aguentariam continuar em uma produção nada confortável e problemática. Separamos alguns desses casos entre atores famosos a até mesmo simples figurantes, confira.

Brad Pitt em Entrevista com o Vampiro

Mesmo muito elogiado, Entrevista com o Vampiro foi um pequeno pesadelo para produzir, afinal, por razões óbvias, as filmagens tinham de ser realizadas somente a noite – e dependendo do período do ano, elas são mais curtas.

Durante seis meses, Pitt trocou o dia pela noite, praticamente vivendo somente para estrelar o filme. Todos os dias, tinha que usar um figurino desconfortável e muito quente, além da grossa lente de contato amarelo. Isso já era ruim, mas quando a produção inteira foi para as locações nos estúdios de Pinewood, o ator simplesmente não aguentava mais.

Ele chegou a perguntar quanto custaria sua demissão caso abandonasse o filme naquele ponto para o produtor David Geffen. A resposta foi amarga: 40 milhões de dólares. Esse “leve” argumento convenceu o ator a ficar até a conclusão das filmagens.

Ian McKellen em O Hobbit

O retorno de Ian McKellen como Gandalf em O Hobbit é um dos fatores que torna essa nova trilogia, no mínimo, suportável. Entretanto, para McKellen foi um belo esforço dedicar tanto tempo para esses novos três filmes. Isso tudo por conta da insistência de Peter Jackson em gravar todos os filmes em HFR, ou seja, em 48 frames por segundo – o dobro do tradicional do Cinema.

Com isso, diversos detalhes precisavam ser totalmente digitais para que Jackson conseguisse a nitidez completa do efeito desejado. Como tinha que atuar praticamente envolto por essas telas verdes, os chroma Keys, o ator quase desistiu dos filmes já nos primeiros dias de gravação, pois achava que sua atuação seria desperdiçada. Por muito esforço da equipe e de Jackson, a moral de McKellen foi elevada o suficiente para ele permanecer no set.

Dylan O’ Brian em Maze Runner: A Cura Mortal

No caso de Dylan O’ Brian, tivemos um acidente gravíssimo enquanto realizava uma proeza no terceiro e último filme da franquia Maze Runner. O ator caiu de um caminhão em movimento, quebrando diversos ossos do corpo, além de sofrer muitas concussões.

Durante seu período no hospital, ele reavaliou toda sua vida e quase desistiu de atuar. Porém, depois de muito esforço psicológico e físico, O’Brian decidiu retornar ao filme e concluir as gravações, além de considerar aceitar novos projetos.

Figurantes Indígenas em The Ridiculous 6

Os filmes de Adam Sandler atualmente sempre são uma verdadeira penúria para a crítica, mas geralmente são populares o suficiente. Em seu contrato de quatro filmes para a Netflix, a produtora Happy Madison, da qual Sandler é dono sofreu com uma polêmica grave durante as gravações de The Ridiculous 6.

Diversos figurantes indígenas abandonaram a produção após notarem que Sandler os estava retratando de modo racista e incorreto. Apesar da maioria ter permanecido ao fim das gravações, nenhum deles se dispôs a defender a produtora publicamente.

Jeremy Renner em Os Vingadores

Essa daqui é mais por conta do roteiro de Joss Whedon do que pelo ambiente de trabalho. Renner ao notar que não interpretaria o Gavião Arqueiro na maioria do filme, mas sim uma versão zumbificada dele, implorou para que matassem o personagem a qualquer momento. Realmente, para um ator já bastante experiente, interpretar um zumbi durante dois atos inteiros de um filme importante deve ser algo incômodo.

Clark Gable em Os Desajustados

Os Desajustados acabou se tornando um dos filmes mais importantes de Hollywood por trazer as últimas performances de duas lendas: Clark Gable e Marilyn Monroe. Entretanto, Gable não gostou muito de trabalhar no filme por conta do calor extremo do deserto de Nevada e também pela falta de segurança.

Em uma das cenas que Gable abandonou a produção, ele teria que desviar de um cavalo garanhão totalmente em disparada. O cavalo já tinha apresentado comportamento agressivo em diversos momentos já que havia dado três coices no dublê de corpo de Gable. Percebendo o estilo capenga e amador da produção, Gable estava decidido a ir embora. Ficou apenas por respeitar o diretor John Huston.

No fim das filmagens, o ator declarou que dava graças aos céus por não ter mais que trabalhar com Marilyn, muito famosa por atrasar diárias inteiras pela sua imprevisibilidade completa. “Ela quase me deu um ataque cardíaco!”, disse Gable. Ironicamente, no dia seguindo, o ator sofreu uma trombose na coronária e acabou morrendo aos 59 anos dez dias depois.

Comente!