O mercado de games é um dos mais lucrativos da cultura pop e em alguns momentos é bastante nefasto. Como as empresas visam o lucro em relação a satisfação dos fãs ou até mesmo a qualidade dos produtos acontece de muitas vezes de cancelarem os projetos em pleno desenvolvimento ou simplesmente em seu início, quando ainda está sendo concebido. Alguns dos games são cancelados ou pela empresa demorar demais para fazer o projeto ou até mesmo por motivos financeiros do estúdio de criação. Os jogos vistos nesta lista poderiam ter sido lançados e alguns certamente seriam sucesso, mas por diversos fatores foram cancelados.

Superman

Superman para Nintendo 64 é um game que tinha tudo para deixar os fãs entusiasmados. Só que ocorreu o contrário, pois o jogo se mostrou uma decepção e a crítica especializada detonou o game. Havia uma versão sendo produzida para o Playstation, só que demoraram tanto para tirar as imperfeições da versão do 64 que o contrato para o uso do personagem expirou e o game para PS1 não pôde ser lançado.

Mega Man Legends 3

A situação pela qual o game Mega Man Lengeds 3 passou é de se estranhar. O jogo estava em processo de finalização, com o possível lançamento de um protótipo teste que iria pegar opiniões dos fãs para realizar melhorias. O problema é que essa versão teste antes da versão final nunca foi lançado e nenhum outro game da série Legends foi lançado. O mais absurdo disso é o fato de terem gasto muito dinheiro no jogo para o deixar guardado.

Streets Of Rage 4

Games com a temática briga de rua (popularmente conhecidos como beat-em-up ) contra vários inimigos em algum momento foram bastante populares. A franquia Streets Of Rage era famosa e a quarta edição estava com o desenvolvimento pela metade sendo produzido para o console Dreamcast quando sua produção foi levada para uma fazenda no interior. Dizem que a Sega of America não sabia da popularidade da franquia nem dos títulos anteriores de Streets of Rage. Seu desenvolvimento foi interrompido e não fizeram a tão sonhada continuação.

Star Wars 1313

Star Wars têm muitos fãs pelo mundo, tanto com os filmes quanto com os games. O sucesso de Battlefront II é um exemplo disso e pouco antes da Disney comprar o estúdio LucasArts, estavam trabalhando em um jogo de Star Wars que seria feito nos moldes de Uncharted e iria trazer Boba Fett ainda jovem como protagonista. Só que a Disney se desfez do negócio e tirou as esperanças dos fãs para o lançamento dele.

Thrill Kill

Nos games atuais é comum ver pancadaria, tiros e muitas cenas violentas que algum tempo atrás seriam consideradas chocantes. Foi isso que aconteceu com Thrill Kill, game produzido pela EA. Para a época que seria lançado a violência não foi aprovada e com medo da reação das pessoas a EA colocou o jogo na gaveta. Havia muitas cenas sangrentas e era feito com a tecnologia 3D. Posteriormente a ideia de Thrill Kill foi usada pelo jogo Wu-Tang: Shaolin Style, lançado para o console Playstation.

Super Mario RPG 2

Mario Bros é um clássico do SNES e quem teve um aparelho desse com certeza já deve ter ouvido falar ou jogado Super Mario RPG. Como o próprio nome diz um RPG bastante interessante do encanador mais famoso dos games. Acontece que a empresa Squaresoft que ajudou a criar o jogo reivindicou a autoria de alguns dos novos personagens feitos para a edição. A relação entre as duas empresas piorou, já que a Squaresoft não estava feliz pelo Nintendo 64 ainda usar cartuchos e dessa forma a Square não trabalhou em uma continuação com a Nintendo e passou a trabalhar com a Sony. Super Mario RPG 2 estava sendo desenvolvido e teve que passar por mudanças. O título mudou para Paper Mario, mas sem alguns dos personagens novos da versão anterior.

Six Days In Fallujah 

Jogos de guerra existem aos montes, mas poucos levam de forma séria as histórias desenvolvidas pelos personagens desse tipo de gênero. Dificilmente contam uma história relevante que traga uma mensagem para quem jogue. A história iria trazer soldados lutando de forma realista nos dias de hoje e muitos fãs questionaram se seria possível representar de forma fiel os soldados e as batalhas. A Konami não o lançou, resolveu colocar na geladeira e quem sabe algum dia o lance. Não parece haver interesse em colocá-lo à venda, mesmo com depois de alguns trailers terem sido divulgados. Ele não foi oficialmente cancelado.

Aliens: Crucible

É sempre perigoso fazer games inspirados em clássicos do cinema, muitas vezes essa é uma tarefa arriscada, pois corre o risco de acabar fazendo algo que não seja atraente aos fãs. Desenvolvido pela Obsidian, empresa responsável por games como Pillars of Eternity II: Deadfire e Fallout: New Vegas não quis correr o risco de lançá-lo. O jogo seria um RPG de ficção científica sobre sobreviventes que teriam que enfrentar os Aliens.

Silent Hills

Quem joga video game com frequência já deve ter ouvido falar no nome de Hideo Kojima, um designer japonês que faria Silent Hills para a Konami. Infelizmente o projeto não foi para a frente, pois houve uma mudança na estratégia da Konami que não incluía games com títulos AAA (jogos de grande orçamento e com responsabilidade de estarem entre os melhores do ano). Silent Hills é um projeto que contaria com o diretor Guillermo Del Toro e seria protagonizado pelo ator Norman Reedus da série de zumbis The Walking Dead.

Eye of the Beholder

Os anos 90 nos trouxeram grandes jogos de RPG e esse é o caso de um ótimo game que foi lançado em diversas plataformas como Sega e Super Nintendo. O problema ocorre quando decidem o produzir para Atari Lynx, um console portátil lançado em 1989 e que teria Eye of the Beholder como um dos games lançados. Acontece que Jack Tramiel, um famoso empresário achou que seria muito caro fabricar os cartuchos e por essa decisão o RPG não foi lançado.

Comente!