Com o recente anúncio de que o grande Daniel Day Lewis está para se aposentar (de novo…), nos pareceu uma boa oportunidade de lembrarmos aqui alguns de seus personagens mais icônicos que o excelente ator foi capaz de entregar com o devido esmero ao longo de sua carreira até hoje, e esperemos que continue (ainda tem um filme dele com Paul Thomas Anderson vindo aí, só pode ser coisa boa!).

5. Danny Flynn

 O Lutador (1997)

Além de ser não só um de seus mais subestimados filmes, Danny Flynn é uma prova viva de quantas camadas DayLewis é capaz de incorporar em seu personagem através de sua performance. Criando esse homem tão como qualquer outro que desperta seus instintos mais violentos quando o mal das injustiças da sociedade lhe recaem sobre seus ombros. Nós o tememos, ao mesmo tempo que nos simpatizamos por ele. E ver sua derrocada rumo à uma auto-destruição moral e psicológica é simplesmente doloroso de assistir.

4. Abraham Lincoln

Lincoln (2012)

Outra performance muito julgada como simples maquiagem em cima de qualquer qualidade. Apenas não vejo performance aqui, vejo Abraham Lincoln encorpado no corpo desse ator, com um nível de convencibilidade que talvez defina a perfeição. Em outras palavras, o ator que fez o seu dever de casa e entende de cabo a rabo seu personagem e assume sua personalidade de forma apenas soberba!

3. Christy Brown

Meu Pé Esquerdo (1989)

A típica performance de um doente mental que já facilmente garante um mar de premiações baratas? Longe, muito longe disso! Christy Brown de Day Lewis nunca chega perto de ser um personagem carente de pena do público, mas sim uma jornada de um homem rumo a querer se auto revelar e comunicar quando sua natureza biológica e a ignorância dos que o acompanham lhe impedem. E como é que consigo afirmar essas características de sua personalidade? Apenas porque a grande performance de seu ator, tão sutil e convincente, conseguem despertar essa enorme carga emocional em cima do espectador.

2. Bill ‘The Butcher’ Cutting

 Gangues de Nova York (2002)

Talvez toda a equação do ódio racial e étnico de um orgulho patriótico hipócrita embutidos em um só personagem. Não é o típico vilão de uma história de vingança. Day Lewis torna Bill the Butcher em um personagem moralmente quebrado, mas com profundas e fortes emoções ecoando só em seu olhar. O personagem mais John Fordiano em um filme de Scorsese e um dos mais fascinantes e temíveis que o cinema já teve!

1. Daniel Plainview

 Sangue Negro (2007)

A pura definição do homem cruel por natureza e que luta para o fingir não ser. Plainview não só consegue ser um dos mais ricos personagens que Paul Thomas Anderson já criou em um de seus filmes como quase consegue ser sua versão sombria de Charles Foster Kane com um toque agridoce de Stanley Kubrick. E o que Day Lewis faz nele? Apenas o torna uma das criaturas mais desprezíveis do cinema, e você não consegue evitar ter uma certa empatia pelo demônio que o ator conquista com um magnetismo único e sombrio!

Hours Concours:

Newland Archer

A Época da Inocência (1993)

Outra de suas subestimadas performances, Newland Archer de Day Lewis consegue o perfeito personagem de Luchino Visconti realizado pelas mãos de um fã como Martin Scorsese. O homem que luta para manter sua imagem idealista perante seu meio social, mas que por dentro é destroçado pelas cruéis consequências de um amor proibido. Quando ele se quebra aqui, nós quebramos junto.

Hawkeye/Nathaniel Poe

O Último dos Moicanos (1992)

Um Daniel Day-Lewis versão nativo selvagem e eu poderia parar de argumentar por aqui. Mas Hawkeye de Day Lewis é, em toda sua definição, um perfeito personagem de Michael Mann caracterizado no ambiente hostil do século XVIII e a luta selvagem pelo novo mundo. Onde este apenas batalha ferozmente abraçando seu mais profundo instinto selvagem, pelo seu maior desejo que é o amor!

Faltou algum personagem favorito seu do ator aqui? Gostaria de ver mais dele? Dê sua opinião.