É até um pouco imaginável pensar que uma obra de arte como uma simples e bela pintura, possa ter algum segredo macabro por detrás de sua criação, ou até mesmo, capaz de despertar esse misterioso macabro para aqueles que vislumbram a obra ou os envolvidos por trás delas.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Bom, não vamos ser nós aqui que vamos tentar te convencer sobre se assombrações existem ou não, mas apresentamos aqui nessa lista alguns quadros bem famosos, não por sua fama artística mas sim pelos eventos paranormais que os cercam por anos e os estranhos relatos sobre cada um capazes de dar um certo calafrio.

Só não esqueçam de fazer uma pequena oração antes de prosseguirem com a leitura por obséquio.

The Stagecraft, ou The Hanging Man de Laura P.

É nisso que dá mexer com a força. Já que essa pintura de Laura P. se inspirando em uma suposta fotografia que revelava um homem pendurado, ocasionou misteriosos efeitos na pintora. Com ela relatando que durante a pintura da imagem, começou a se sentir constantemente desconfortável. Mais tarde ao pendurar e exibir o quadro em um negócio local, onde mais estranhos relatos surgiram com os trabalhadores dizendo que a pintura se movia por conta própria, e vários documentos e papéis em torno dela desapareceram. E quando decidiu finalmente pendurá-lo em sua própria casa, Laura alegou que experimentou ocorrências paranormais por anos; alguns dos quais incluíram a aparição de um homem sem cabeça andando em sua casa. Já apareceu algum aí só de olhar para a imagem?

Pintura de um sonho de Zdzislaw Beksiński

O fato de que o próprio Zdzislaw Beksiński se cercava de conceitos de morte e surrealismo sombrio já dá pra entender o tom tão apelativo macabro e misterioso que se refletiu em todas as suas obras e na sua própria vida, especialmente essa em particular que nunca recebeu um título próprio. Sua fama provêm de vários rumores de especialistas que só de olhar para a pintura por muito tempo pode levar à morte de alguém. Tendo em vista que Beksińsk perdeu a esposa em 1998 seguido do suicídio de seu filho um ano depois, e mais tarde ele próprio foi brutalmente assassinado simplesmente porque recusou um empréstimo de US $ 100 a um homem. Então não é muito difícil de acreditar nessa literal má fama.

The Portrait Of Bernardo de Galvez

Esse já provém de uma antiga lenda urbana envolvendo o ainda existente e famoso Hotel Galvez em Gavelston, EUA. Onde, após sua inauguração em 1900 foi pendurado em um de seus corredores o retrato do militar espanhol, Bernardo De Galvez, cujo nome foi adotado pelo hotel. Mas já na época, logo depois disso, iniciaram-se reclamações dos hóspedes sobre o quadro, contando que os olhos da figura de Galvez os seguiam enquanto passavam por ele. Outros relataram casos de sentirem-se extremamente frios e desconfortáveis ao ficar em pé ao redor do quadro. Caso um dia se hospedem nesse hotel, peçam pra ficar em um quarto bem longe do famoso quadro.

The Crying Boy de Bruno Amadio

Conhecendo o histórico de seu autor, o artista italiano Bruno Amadio que fundou uma grande fama por pintar mais de 65 retratos de crianças órfãs italianas chorando, que ele vendeu como lembrança aos turistas após a Segunda Guerra Mundial, era de se esperar então que esse seria apenas outro de seus quadros, mas pelo visto não. Pois em 1985 foi noticiado uma “estranheza” específica estava associada à alguns dos quadros, onde em mais de 50 incêndios domésticos bombeiros estavam aparentemente encontrando cópias não danificadas de The Crying Boy entre as cinzas e escombros das casas incendiadas, com as pinturas sempre sendo encontradas na mesma posição viradas para o chão. Isso sem contar as histórias envolvendo o menino real no qual a pintura foi baseada, alguns especulando que a criança morrera em um incêndio e seu espírito ficou preso no quadro, ou que a criança havia colocado fogo no estúdio do artista, entre outros rumores que lhe garantiram a fama de Diablo. Sentiram um cheiro de queimado?

Man Proposes, God Disposes de Edwin Landseer

Bem belo visualmente e abstrato em suas cores retratando o violento evento, mas esse quadro de Edwin Landseer não tem mais felizes histórias por detrás dele. Sendo inspirado pela busca da expedição perdida de Franklin, que desapareceu no Ártico Canadense em 1845, e dito ser uma adaptação de uma imagem real dos restos descobertos da expedição, completamente destruída e com os restos mortais dos tripulantes sendo dilacerados por ursos, que causou um grande pânico no governo canadense. Tanto que até hoje anualmente durante exames, a pintura é coberta com uma bandeira da União, pois os estudantes temem ficar loucos se olharem para ela com medo da suposta assombração impregnada na obra que os encara de volta.

The Rain Woman de Svetlana Telets

O estranho mistério desse já vinha de sua criação um tanto “anormal”. Sendo dito ter sido feito em menos de cinco horas pela artista Svetlana Telets, dizendo que a todo o tempo ela sentia que alguém parecia fazer o desenho com sua mão ou que algum poder desconhecido estava forçando-a a fazê-lo. E antes dela sequer ter a ideia de criar a pintura, ela diz ter sentido ser observada durante todo um período de seis meses. Sem falar dos compradores do quadro que retornaram com reclamações de insônia, ansiedade e sentimentos de serem observados. Interessados na companhia desse quadro?

The portrait of Maria Lopukhina de Vladimir Borovikovsky

Inspirado pela morte precoce de Maria Lopukhina, o quadro pintado por Vladimir Borovikovsky em 1797 não teve uma das repercussões mais agradáveis, com o retrato ganhando uma fadada reputação de dar má sorte para quem olha para ele. Com muitos acreditando que o quadro possuía um poder místico e que teria sido o responsável por causar a morte prematura da jovem solteira que o quadro se inspirou. Nisso surgiram ainda mais relatos de pessoas supersticiosas que alegaram mortes trágicas e inesperadas de meninas cujas almas foram roubadas pelo espírito maligno preso na pintura. Pelo menos é bonito de se olhar não?!

Love Letters”, o quadro assombrado do Driskill Hotel

A fama desse já o fez se tornar a atração principal do Hotel Driskill em Austin no Texas, e que já ocasionou supostos eventos fantasmagóricos no hotel. A mais conhecida vem de Samantha Houston, a filha de quatro anos de um senador americano que durante sua estadia no hotel em 1887, Samantha tragicamente caiu para a morte enquanto perseguia uma bola pela escadaria principal, com muitos dizendo até hoje que o quadro é assombrado pelo espírito da jovem. Com vários relatos surgindo sobre funcionários e hóspedes dizendo ter visto uma menina brincando com uma bola em todo o hotel. Ainda dizendo regularmente que a pintura os faz sentirem-se tontos e enjoados, enquanto outros experimentam a sensação de serem levantados para o ar diante dela. Alguns até alegam que a pintura está tentando se comunicar com eles, acreditando que, se você ficar na frente dela por muito tempo, a expressão da garotinha irá mudar. Com certeza uma ótima parada turística para suas próximas férias.

The Dead Mother de Edvard Munch

Sendo melhor conhecido pela sua icônica pintura O Grito, Edward Munch também tem em seu currículo um quadro que define como poucos sua linha autoral como também revelava muito de si mesmo em sua obra. The Dead Mother consegue refletir muito dessa angústia, desespero e insanidade que Munch em seu sombrio e misterioso íntimo demonstrava, e como todos esses elementos vindos de uma infância abusiva coagularam aqui para formar o que só pode ser descrito como uma pintura verdadeiramente perturbadora de se olhar. Retratando uma menina com as costas viradas para uma cama em que sua mãe morta está deitada enquanto ela coloca as mãos nos ouvidos e exibe uma expressão de descrença de olhos arregalados. As pessoas que vieram possuir a pintura alegaram que os olhos da menina os seguiam incessantemente, e que os lençóis na cama da mãe na pintura sussurravam ou se moviam, ou até mesmo que a menina desaparecia da própria pintura. É ela atrás de você aí?

The Anguished Man

Agora esse já faz parte de um bizarro histórico familiar. Onde essa pintura assustadora de um homem gritando mutilado em cores violentas, foi supostamente mantida por 25 anos no sótão da avó de Sean Robinson. Com a avó sempre fazendo afirmações estranhas sobre a pintura, como a de que o pintor havia misturado seu próprio sangue na pintura ao criar o trabalho e que ele cometera suicídio logo após completá-lo. Dizia também que podia ouvir vozes gritando ou chorando quando se olhava para a pintura, e que uma suposta forma espectral sombria e ameaçadora, também podia ser vista em sua vizinhança, o que a convenceu de que ela era assombrada pelo artista e por isso o escondeu em seu sótão durante todos esses anos.

Mas em 2010, Robinson herdou a pintura de sua avó após sua morte, onde quase que imediatamente sua família foi cercada por acontecimentos estranhos, aparentemente assediada por uma força estranha que permeiava sua casa. Com Robinson alegando que quando adquiriu The Angguished Man, seu filho foi empurrado escada abaixo por mãos invisíveis, e que sua esposa frequentemente sentia algo acariciando seus cabelos, e que havia numerosos casos de atividade poltergeist em torno de sua casa e todos ouviram os gritos e choros que a avó de Robinson havia descrito, chegando a ver a misteriosa figura sombria à espreita perto da pintura em muitas ocasiões também.

O quadro ganhou a maior notoriedade quando Robinson decidiu montar uma câmera perto da pintura para gravar os fenômenos paranormais e os postou no YouTube. Os vídeos mostram vários exemplos de supostas atividades fantasmagóricas, como a pintura caindo no chão, portas batendo fechadas e até fumaça saindo da pintura. Agora fica ao seu critério se isso tudo é farsa ou a vida própria do quadro assombrado.

The Hands Resist Him de Bill Stoneham

Considerada por muitos como a mais famosa pintura assombrada de todos os tempos, esse sim tem uma história macabra para se contar, mesmo que seu desenho já bem macabro um menino olhando para a frente junto de uma boneca feminina de aparência assustadora parada diante de uma porta de vidro com muitas mãos pressionadas contra ela já serve de argumento o suficiente para dizer que tem algo errado com o quadro. Tudo começando quando ele foi vendido pela primeira vez em 1974 e é dito que o dono da galeria que o vendeu, o comprador e um crítico de arte que escrevera sobre ele, todos morreram em menos de um ano.

Para além disso, muitas pessoas relataram ocorrências estranhas simplesmente visualizando a pintura online. Dizendo que se sentiam enjoadas, tontas ou aterrorizadas só de olhar para a imagem, enquanto outras afirmavam que seus filhos às vezes fugiam gritando quando a viam ou que bebês choravam em sua presença. Houve até aqueles que disseram ouvir vozes fantasmagóricas ou sentir rajadas de ar quentes ao olhar para a pintura, chegando a desmaiar por longos períodos de tempo ou até sendo agarrados por alguma força invisível. Na época em que foi colocado em leilão no eBay em 2000 e vendido por mais de um milhão de dólares e onde os donos mais tarde revelaram um suposto vídeo onde o garoto saía da pintura e a boneca se tornava realidade.

Acha que esquecemos aqui de algum quadro assombrado famoso por aí? Não deixe de nos dizer qual te deixou com mais calafrios.

Comente!