em

Lista | Ranking dos filmes de David Fincher

Quando pensamos em grandes nomes do cinema contemporâneo, David Fincher aparece no topo da maioria das listas. O diretor é responsável por alguns dos melhores filmes dos últimos anos, marcando seu estilo perfeccionista com tramas imprevisíveis e eficientes em provocar as mais diversas reações do espectador. 

Confira:

10. Alien³

Óbvio. A estreia de Fincher na direção foi marcada por polêmicas e desacordos com o estúdio. O longa continua a saga iniciada por Ridley Scott e elevada por James Cameron alguns anos depois, apresentando uma trama interessante, mas mal executada e sem muito sentido (os erros de continuidade, terríveis), fruto de uma produção conturbada e uma falta de controle do diretor sob o projeto. No entanto, possui um visual estimulante e algumas boas ideias, como a presença de uma Sigourney Weaver careca e o conceito da prisão espacial.

9. Vidas em Jogo

Trazendo Michael Douglas em uma performance intensa, o filme é um pesado suspense que brinca com o espectador do inicío ao fim. A trama gira em torno de um homem de negócios que tem sua vida infernizada por um misterioso jogo que parece vigiá-lo e tentar matá-lo a todo custo. O tom do filme é tenso e bem executado, mas apresenta um final decepcionante que exige uma suspensão de descrença gigantesca, do tipo que destoa fortemente do restante da projeção.

8. O Quarto do Pânico

Basicamente, um bom exercício visual para Fincher. Aprimorou técnicas de direção, alcançando resultados mais dinâmico graças ao uso constante de câmeras virtuais, mas não supreendeu muito no roteiro que, com a excelente premissa de trazer uma mãe e filha presas em um quarto de segurança enquanto ladrões vasculham seu lar, mostra-se inverossímil em alguns momentos. Jodie Foster segura o filme da melhor maneira possível, assim como a jovem revelação Kristen Stewart.

7. O Curioso Caso de Benjamin Button

Com grande influência de Forrest Gump (o roteiro é de Eric Roth, o mesmo do filme com Tom Hanks) o conto fantasioso sobre um homem que nasce de trás para frente é o trabalho mais fantasioso do cineasta, e isso não necessariamente está a par de suas maiores habilidades. De qualquer forma, permanece uma bela obra, visualmente deslumbrante e mostra que Brad Pitt sempre se sai melhor com David Fincher (com exceção de Queime depois de Ler, que eu considero seu melhor papel).

6. Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Adaptando com maestria o primeiro capítulo da trilogia literária de Stieg Larsson, David Fincher reúne aqui muitas características de seus trabalhos anteriores em uma sombria trama que traz serial killers, estupradores e empresários corruptos como antagonistas, superando de longe a versão sueca do material. Ainda que o visual e a montagem do filme sejam impecáveis, o destaque fica mesmo para a inebriante performance de Rooney Mara como Lisbeth Salander, que divide a tela de forma incendiária com o ótimo Daniel Craig.

5. Garota Exemplar

O último filme que David Fincher dirigiu até o momento. É mais um thriller bem construído e inteligente, dessa vez contando com apoio de um roteiro repleto de reviravoltas marcantes, um comentário social e jornalístico pesadíssimo e um inesperado humor negro que permeia toda a projeção. Uma adaptação fiel e que traz um ótimo elenco, encabeçado por um surpreendentemente eficiente Ben Affleck e a revelação Rosamund Pike.

4. Clube da Luta

Um dos filmes mais ic0ônicos da década de 90, é também o mais notório da carreira de Fincher. Brad Pitt e Edward Norton arrasam em seus papeis e fazem um jogo psicológico-anárquico impressionante ao ilustrar a crise existencialista de um estranho, que inicia uma espécie de clube onde homens reúnem-se para trocar porradas e “viver a vida”, alcançando assim uma análise impressionante do universo masculino – sem falar naquela que hoje é uma das maiores twists do cinema recente. E acho hilário quando usam a definição de que o filme é uma comédia romântica…

3. Zodíaco

Mostrando mais uma vez sua especial habilidade em thrillers de serial killers, Fincher acerta na investigação real do Zodíaco; um notório assassino que nunca foi preso ou localizado. Fotografia sombria, atuações eficientes do elenco (com destaque para Jake Gyllenhaal, Mark Rufallo e Robert Downey Jr.) e um clima tenso e amedrontador de que o culpado pode estar em qualquer lugar. Também é um tapa na cara daqueles que esperam um filme de gênero convencional, o que nos leva ao número 2 da lista…

2. Se7en: Os Sete Crimes Capitais

Na minha opinião, o melhor filme com a temática de serial killers já feito. Perturbador e envolvente, o thriller policial mostrou o talento de Fincher em comandar investigações e criar um denso clima de suspense. A dupla principal, formada por Brad Pitt e Morgan Freeman, tem um carisma e química genuíno e é interessante observar como a relação entre os dois vai crescendo a passo que caçam um perigoso serial killer que mata com inspirações nos sete pecados capitais. Kevin Spacey tem pouco tempo em cena, mas é inesquecível – assim como seu tenebroso e imperdoável clímax.

1. A Rede Social

Daqui a uns 40 anos, vamos estar olhando para A Rede Social e percebendo que este é um clássico definidor de gerações. Alguns podem dizer que é o filme menos David Fincher de sua carreira, mas não estariam prestando atenção nos maravilhosos 120 minutos que contam a origem do Facebook e seu fundador antissocial, Mark Zuckerberg. Dominado por diálogos, diálogos e mais diálogos, o longa ganha ritmo graças à direção firme do diretor e a assombrosa trilha sonora vinda de Trent Reznor e Atticus Ross. Perfeito em cada setor, não vejo nenhum absurdo quando se referem ao filme como o Cidadão Kane de nossos temas (em temática, não inovação narrativa, diga-se de passagem).

Concorda com nossa lista? Qual o seu filme preferido desse cineasta excepcional?

Leia mais sobre David Fincher

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Lucas Nascimento

Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Bioshock | Guillermo del Toro gostaria de dirigir filme da franquia

Crítica | Mulheres Divinas – Libertação Política e Social