Em entrevista concedida no último domingo (23) à Folha de São Paulo, o criador dos personagens Mônica, Cascão, Magali e Cebolinha, Mauricio de Sousa  falou sobre alguns assuntos, entre eles o uso da dos personagens da Turma da Mônica para abordar ideologia de gênero.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Para o autor, nas histórias da Turma da Mônica não haverá espaço para que os personagens usem rosa, no caso dos garotos como Cebolinha e Cascão e o mesmo para as garotas de não usarem o que for exclusivamente masculino.

“Não posso mudar o comportamento dos nossos personagens com novas bandeiras, novas tendências, novas ideologias, e arrebentar toda a nossa história”, disse o quadrinista na ocasião.

Acrescentou dizendo que essa mudança, nas histórias e no perfil dos personagens, só será feita assim que a sociedade já tiver abraçado a mudança. “Se é uma bandeira que estão levantando agora, nós não devemos levantar junto. Se é uma bandeira que já foi empunhada pela sociedade, daí nós temos de estar lá”, finalizou o autor.

Nas histórias da Turma da Mônica muitas foram as mudanças acompanhadas pela mudança na sociedade. Uma dessas transformações que o autor citou foi em relação ao personagem Chico Bento que antes soltava balão e agora não solta mais. Algo que antes era normal, mas agora é considerado errado.

Em 2019 muitas novidades irão aparecer, com destaque para o lançamento do filme Turma da Mônica – Laços e uma animação adulta feita em parceria com a HBO do personagem Astronauta, além de um documentário produzido pela Nat Geo sobre a vida de Mauricio de Sousa.

Comente!