Morreu nesta sexta-feira (29) a cineasta francesa Agnès Varda. Grande expoente do cinema francês foi uma das pioneiras da Nouvelle Vague, e morreu aos 90 anos, de câncer.

Seu último documentário Visages Villages (2017) foi bastante premiado pelo mundo e recebeu uma indicação ao Oscar. Recebeu também do Oscar uma estatueta pelo conjunto da obra, se tornando a primeira diretora a conseguir tal feito.

Agnès Varda tem uma vasta cinematografia, tendo produzido mais de 50 trabalhos, muitos se tornaram verdadeiros clássicos do cinema. Entre seus filmes de maior destaque estão As duas faces da felicidade (1965) e que recebeu o prêmio do Júri em Berlim e Cléo das 5 às 7 (1962) que foi indicado à Palma de Ouro em Cannes.

A Nouvelle Vague, movimento francês que tinha como ideal mudar a forma estética e narrativa no cinema francês, teve como precursora a cineasta com seu primeiro longa La Pointe-Courte (1965) que já trazia uma narrativa totalmente diferente do que se via até então no cinema francês.

A morte de Agnès Varda foi comunicada em uma nota lançada pela família e liberado para a Variety. “A realizadora e artista morreu de câncer em casa, na noite de 29 de março, cercada da família e de amigos”