Operando em 14 bilhões de dólares de déficit, a Netflix precisa urgentemente descobrir uma fórmula mágica para se manter estável no mercado de streaming que só cresce com novos  players entrando no jogo. 

Uma das opções pensadas pela plataforma é justamente como impedir o compartilhamento de senhas entre usuários que acabam compartilhando sua assinatura com outros espectadores que não pagam pelo serviço. O prejuízo estimado é de 135 milhões de dólares por mês.

A informação foi confirmada por Greg Peters, um dos chefes da Netflix nos Estados Unidos. “Nós continuamos monitorando e estamos de olho na situação. Vamos procurar maneiras amigáveis de limitar esta prática”, disse ele. Isso é ilegal e viole os termos da assinatura do serviço. 

Agora, uma solução tecnológica, com identificação de IP, endereço Mac ou outros marcadores residenciais, pode ser implementada em breve e impedir a prática.