Havia um senso na indústria de que não valia a pena abrir seus próprios serviços de streaming, fornecendo o direito de exibição de diversas obras somente para a Netflix, a plataforma mais popular desse mercado. 

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Porém o jogo mudou. A Fox, a DC, a Disney e outras empresas estão focando em seus próprios serviços e, com isso, diversas propriedades devem ser removidas em 2019. 

Logo, com a remoção dos conteúdos Disney e Fox, cerca de 20% do catálogo será removido. É justamente por isso que a Netflix corre contra o tempo para entregar quantidades massivas de conteúdo original, além de adquirir novas propriedades intelectuais.

Desse modo, a Comcast e a Warner logo devem focar em suas próprias plataformas, removendo ainda mais conteúdo da Netflix. Vale lembrar que a Netflix sempre faz acordos locais com as distribuidoras, então essa situação pode ser diferente no Brasil.

Comente!