em ,

O primeiro Automóvel do mundo era uma Bizarrice completa, conheça a história!

É fácil imaginar que os primeiros carros tenham surgido em 1886 como vemos em diversos longas de época com os automóveis bastante frágeis com rodinhas miúdas, além de um motor mecânico que era ligado apenas com a força cinética do operador. 

Entretanto, essa imagem convencional do carro antigo pode começar a ser desfeita com o bizarro fardier a vapeur ou a “carroça à vapor” feita em 1769 por Nicholas-Josef Cugnot. A geringonça desfuncional tinha o propósito de transportar canhões para os campos de batalha de modo um pouco mais ligeiro e incansável, sem depender da força dos cavalos. 

O negócio chega a pesar “míseras” cinco toneladas e chega na grande velocidade máxima de 5 quilômetros por hora. Obviamente que isso é na teoria, porque na prática o veículo se comporta mal em diversos terrenos. 

O jornal Hemmings fez um artigo bastante extenso para explicar como o veículo funcionava, a partir de uma réplica: 

Alimentado com um bom fornecimento de madeira, é preciso aproximadamente 45 minutos para acumular suficiente vapor para atingir a pressão necessária para que possa circular a 4 quilômetros por hora. Só é necessário uma pessoa para dirigi-lo, nas é muito lento. Percorrerá menos de 100 metros antes de que seja necessário carregá-lo de lenha de novo, e o vapor e a fumaça voltam a soprar na cara do motorista.

O principal problema do veículo era que tinha uma péssima distribuição de peso. As duas rodas traseiras suportavam grande parte do peso, e se a carga se movimentasse, como os canhões, tinha ainda mais problemas. O movimento da carga era mais provável em um terreno acidentado, o que faria com que o fardier à vapeur fosse ainda mais difícil de usar.

Modificando seus desenhos, em 1771 Cugnot fez um segundo veículo. Segundo os dados de 1801, este segundo veículo perdeu o controle e bateu no muro de um arsenal, destruindo-o. Se isto realmente aconteceu, este foi to primeiro acidente automobilístico da história.

O mais impressionante é que o modelo original da invenção existe até hoje e está exposto no Musée dês Arts et Métiers na França. O inventor seguiu um preceito básico da locomoção automotiva ao usar a pressão do vapor para movimentar o veículo, mas a estrutura do veículo simplesmente era muito desequilibrada para que o experimento tivesse grande sucesso e prestígio histórico. 

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

The Game Awards | Confira quais são os games indicados

Crítica | As Viúvas – Subvertendo o filme de Assalto