E enfim um dos reality shows mais premiados e assistidos dos últimos tempos começa mais um ciclo!

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

spin-off de RuPaul’s Drag Race, também conhecido como All Stars, estreou na televisão norte-americana na última sexta-feira, 14, e, diferente das outras temporadas, ganhou transmissão brasileira um dia depois através da Netflix. Para aqueles que não se recordam, a quarta temporada do especial visa trazer os nomes mais famosos da cultura drag que já passaram pelo programa original em mais uma competição, agora por um lugar aguardado no Hall of Fame da apresentadora, cantora e produtora RuPaul, bem como um prêmio de 100 mil dólares e uma coroa de matar de inveja.

RuPaul’s Drag Race, ainda que tenha sofrido diversas mudanças complicadas ao longo de sua transmissão, tornou-se um importante show que abriu portas para colocar nomes de diversas drag queens em voga, dando-lhes uma chance de marcar seu nome e alavancar sua carreira. Dentre outras participantes, as mais conhecidas insurgem pelo nome de Alaska ThunderfuckKatyaAdore DelanoAlyssa Edwards e muitas outras, que inclusive já deram suas caras nos palcos brasileiros inúmeras vezes.

De qualquer forma, um novo ano começou – e bem a tempo de 2018 finalmente chegar ao seu fim. Como é de costume, o público, já sedento por informações e correndo em busca de spoilers e mais spoilers sobre as eliminadas e as vencedoras da semana, é apresentado ao novo time de dez concorrentes. Jasmine Masters, Farrah Moan, Valentina, Trinity The Tuck (anteriormente conhecida como Trinity Taylor), Gia Gunn, Monique Heart, Monet X ChangeNaomi Smalls se apresentaram em uma chegada de tirar o fôlego, definitivamente mudando suas habilidades e técnicas drags em algo muito mais firme e próprio de suas características.

Mas é claro que isso não seria o bastante: como é de praxe, RuPaul trouxe um pequeno twist para as telinhas e reconvidou o time Latrila – Latrice RoyaleManila Luzon – para participar mais uma vez na corrida pela coroa. Latrice já havia participado da quarta temporada do reality, enquanto Manila, da terceira. Ambas se juntaram em um time único na primeira temporada de All Stars e, seguindo a mesma ideia da iteração anterior (que trouxe Bebe Zahara-Benet de volta à competição), as coisas podem ficar bem mais interessantes.

O primeiro episódio de cada ano do spin-off reúne as colegas drag queens em um festival à la Paris Is Burning, em uma brincadeira que chamamos de reading. Em outras palavras, as competidoras devem detonar sua concorrência com as mais ácidas e criativas indiretas. Latrice ganhou o mini challenge e mostrou, como já tinha dito, que não veio para amadorismos. Entretanto, é o desafio principal que nos chama mais a atenção – e devo dizer que apenas esse breve episódio já foi capaz de desbancar a conturbada e um tanto quanto odiada terceira temporada.

Performando para uma animada plateia de ex-veteranos e militares na ativa da comunidade LGBTQI+, as queens trouxeram suas melhores habilidades à tona – algumas que nem ao menos conhecíamos – e, no geral, arrancaram aplausos calorosos do público e da banca de jurados. Trinity e Monique subiram ao Top 2 da semana, e talvez Gia tenha sofrido uma leve esnobação, ficando salva após uma magnífica performance japonesa com leques e fitas. Porém, foram os baixos da semana que despontaram: além do fracassado stand-up de Jasmine, Farrah se atrapalhou durante sua apresentação ao estilo burlesque, escorregando em uma das peças de sua roupa e caindo na passarela. É claro que isso a levou para o Bottom junto à colega.

De qualquer forma, Trinity saiu vitoriosa do famoso lipsync for your legacy (duble pelo seu legado, em tradução livre) ao som de Emotions, de Mariah Carey, já levando para casa dez mil dólares e eliminando Jasmine da competição – o que, querendo ou não, já era de se esperar. Agora, é esperar para ver o que acontecerá no próximo capítulo – e se Farrah Moan realmente provará que merece seu lugar no Hall of Fame ao lado das outras.

Comente!