em ,

Sorvetes, fliperamas e Bebês motoristas: Ranking dos filmes de Edgar Wright

Edgar Wright é sem dúvida um dos nomes mais fascinantes de sua geração. Dono de um estilo único e uma abordagem original para os mais variados temas, o cineasta britânico vem surpreendendo o público a cada novo filme, mesmo com uma filmografia tão pequena.

Aproveitando a estreia de seu novo longa, Noite Passada em Soho, é uma boa oportunidade para revistar sua carreira e montar um ranking de pior ao melhor sobre os filmes de Wright.

Confira abaixo.

6. Heróis de Ressaca

Enfim completando a chamada Trilogia do Cornetto, sua antologia protagonizada por Simon Pegg e Nick Frost, Wright faz seu filme mais jovial e imaturo. É uma comédia que aproveita bem o carisma do elenco e a ambientação de uma cidadezinha britânica, mas que acaba se desequilibrando com a ameaça dos robôs alienígenas que vira a história de ponta cabeça.

5. Noite Passada em Soho

Se Heróis de Ressaca é seu filme mais jovial, sua homenagem aos thrillers psicológicos dos anos 70 e o terror giallo é indubitavelmente seu mais maduro. Ancorado por ótimas performances de Thomasin McKenzie e Anya Taylor-Joy, Soho é seu trabalho mais caprichado em termos técnicos e estilísticos, mas sofre com uma narrativa arrastada e desinteressante, mas que ao menos traz um tema interessante com os perigos da narrativa.

4. Scott Pilgrim contra o Mundo

O salto da posição anterior para esta é gigantesco. Em sua primeira produção fora do Reino Unido, Edgar Wright oferece uma das explosões de cultura pop mais dinâmicas da década passada para adaptar os quadrinhos do canadense Bryan Lee O’Malley. Misturando comédia romântica com videogames e super-heróis, Scott Pilgrim é uma experiência espetacular e de execução impecável, oferecendo um verdadeiro universo de possibilidades e personagens carismáticos.

3. Chumbo Grosso

Poucas vezes ação e humor foram tão bem combinados em um único filme. Após o sucesso de sua sátira do gênero zumbi, Wright se reuniu com Frost e Pegg para uma inacreditável brincadeira com a fórmula e os clichês de filmes policiais com Chumbo Grosso. É um grande avanço para Wright como diretor de ação, além de seguir com um domínio de comédia visual admirável e um excelente elenco de apoio, que incluem a hoje premiadíssima Olivia Colman e o ex-Bond Timothy Dalton em papéis impagáveis.

2. Em Ritmo de Fuga

É como se Edgar Wright estivesse preparando esse filme por toda a sua vida. Ao traçar uma homenagem aos filmes de assalto americanos da década de 60, Wright cria um filme de ação perfeito. Não só pelo carisma de seus personagens coloridos, mas também com a maestria das sequências de perseguição de carro, contando com a brilhante mesclagem com a trilha sonora pop escolhida a dedo. Um filme que só fica melhor a cada revisitada.

1. Todo Mundo Quase Morto

Pode até soar como demérito para o restante da carreira de Edgar Wright que seu primeiro filme ainda seja seu melhor, mas… Todo Mundo Quase Morto é simplesmente brilhante. Toda grande obra que fale sobre zumbis e mortos vivos traz algum tipo de comentário social, e Wright o faz através de uma comédia hilariante e surpreendente, colocando todos os seus elementos visuais musicais de forma estabelecida e marcante – além de iniciar sua célebre Trilogia do Cornetto ao lado dos geniais Simon Pegg e Nick Frost, aqui mais entrosados do que nunca. Um dos melhores filmes do gênero!

O que você achou desta publicação?

Publicado por Lucas Nascimento

Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Crítica | Pedregulhos – Uma jornada de pai e filho

Após tragédia em Rust, criador de The Boys promete não usar mais balas de festim em gravações