em , ,

Terry Gilliam critica o movimento #MeToo

Terry Gilliam, parte do grupo de comediantes Monty Python e responsável por filmes como Brazil e 12 Macacos, criticou o movimento #MeToo, dizendo que “a multidão tomou o controle; a multidão está lá fora, eles estão carregando suas tochas e vão queimar o castelo de Frankenstein.”

Em entrevista para o AFP, o realizador comentou sobre as supostas vítimas de Harvey Weinstein.

“Harvey abriu portas para algumas pessoas, uma noite com Harvey – esse é o preço que você paga.”

“É um mundo de vítimas. Acho que algumas pessoas se saíram muito bem de reuniões com Harvey e outras nem tanto. As pessoas que se encontraram com ele sabiam o que estavam fazendo. São adultos: estamos falando sobre adultos com muita ambição.”

Gilliam acrescentou, dizendo que algumas mulheres não sofreram na realidade, mas usaram Weinstein para catapultar suas carreiras e que ele conhece mulheres que saíram de reuniões com Weinstein antes de terem sido abusadas.

Prosseguindo, ele ainda defendeu Matt Damon, que foi criticado em janeiro por ter sugerido que existem níveis de assédio sexual, dizendo que encostar na bunda de alguém é diferente de estupro.

“Sinto pena de alguém como Matt Damon, que é um ser humano decente. Ele disse que nem todos os homens são estupradores e foi espancado até a morte. Isso é maluquice!”

Apesar de seus comentários, Gilliam afirmou que considera Weinstein um monstro e alertou que existem outras pessoas na indústrias agindo como ele.

“Não acredito que Hollywood irá mudar, o poder sempre se aproveita dos outros – sempre fez isso e sempre o fará.”

O que você achou desta publicação?

Publicado por Guilherme Coral

Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Remake de O Grito terá filmagens iniciadas em maio

John Bailey, presidente da Academia que premia o Oscar, é acusado de abuso sexual