Na última quarta-feira (11), em homenagem ao Dia da Sobriedade na Rússia, o Savva metropolitano de Tver e Kashinsky, o padre Alexander Goryachev e dois outros membros da Igreja Ortodoxa Russa, em sua busca para salvar suas congregações de pecados viciantes como a bebida e a fornicação, realizaram um ato um tanto estranho, mas ainda sim com as melhores das intenções.

Os sacerdotes alugaram e embarcaram em um pequeno avião e levaram junto com eles exatos 70 litros de água benta e duas ferramentas sagradas, que eram o Cálice Inexaustívelo, que dizem ser capaz de curar pessoas viciadas em álcool e drogas, e uma pertencente a João Batista.

Depois de decolar de um campo de pouso perto da cidade de Tver, os clérigos abriram a porta do avião e organizaram um circulo de oração antes de derramar a água benta sobre a cidade.

Eles escolherem jogar apenas 70 litros de água benta, por conta do significado especial do número sete na religião cristã.

“Qualquer doença é de um vírus, e um vírus é um demônio. Portanto, qualquer doença é primariamente uma doença espiritual”

Afirmou o padre Alexander

Os sacerdotes inclusive, levaram a bordo do avião um casal que alegou que o marido havia sido milagrosamente curado por dependência de álcool no passado.

 “Qual é a piada? Que estamos tentando ajudar as pessoas a se livrarem de doenças? Promovemos o fim do consumo de álcool, drogas e fornicação, isso por acaso é ridículo?”

Respondeu Alexander após ser questionado se achava que as pessoas levariam a bênção aérea a sério.

 “Enquanto está gente ri, fazemos o nosso trabalho.”

Concluiu o padre.