Não importa em que lugar do mundo você esteja, é difícil conhecer alguém que nunca tenha ouvido falar dos Beatles, para não dizer que isso é bastante raro. Os quatro de Liverpool que se separaram em 10 de abril de 1970 deixou saudades em todos os seus fãs, e fez com que o rock se tornasse mais e mais popular, influenciando uma geração de novos grupos musicais que viriam com seu sucesso. É com foco na banda que o filme Yesterday (Danny Boyle) desenvolve sua trama de forma bastante original.

Yesterday é daquelas produções que te deixa feliz ao chegar ao término da produção, pois sua história cativante prende o telespectador de uma forma simples e sem forçação alguma. O longa de Danny Boyle é uma comédia romântica, e sua trama é universal, fala de amor, amizade, dedicação e Beatles, que é uma banda universal, conhecida pelo mundo todo, seria estranho conhecer alguém que não saiba quem foram eles, e essa justamente a inteligente ideia do filme. 

A história conta a vida de Jack Malik (Himesh Patel), um homem que nutre a esperança de algum dia ser um cantor de sucesso, e que vai a festivais furados com sua melhor amiga Ellie Appleton (Lily James), eis que em um dia há um apagão mundial e todos deixam de esquecer os Beatles da noite para o dia. É uma ideia muito interessante essa que a dupla de roteiristas Jack Barth e Richard Curtis coloca como proposta para o longa, pois é um jeito de imaginar como seria o mundo sem essa que foi uma das maiores, se não a maior, banda que já existiu.

Partindo dessa premissa o roteiro busca um jeito de passar para a geração atual o que foi e o que é os Beatles, uma banda que alavancou multidões por onde passava, que fazia música sobre qualquer assunto que lhes dessem na telha, e que viviam a vida a mil. Há uma crítica inserida nos diálogos e nas situações vividas por Jack Malik, crítica o público atual que consome músicas com letras sem intensidade e que são apenas barulho, e que esse mesmo público não se importam com algo de qualidade e que seja novo. Faz uma crítica também ao cenário musical atual, com bandas sendo fabricadas pelo marketing e tendo empresários que criam estrelas, tal profissional é representada pela personagem de Debra Hammer (a ótima Kate McKinnon).

A concepção do romance entre Jack Malik e Ellie Appleton é muito bem estruturado, sendo montado o filme todo, tendo como pano de fundo o cenário musical. Jack e Ellie se conhecem desde infância, não por acaso ela é sua maior fã. É um romance que não forçam a barra em construí-lo, sendo montado aos poucos. O humor é algo realmente cativante em Yesterday, com o carisma de Himesh Patel e Lily James, que juntos ajudam a dar maior graça e fofura para um longa, que tem um pé no humor para desenvolver a sua história. As situações que surgem ao longo da trama ajudam as piadas a terem força, como os momentos em que Jack Malik descobre que coca-cola e outros produtos famosos de sua geração não existiam. Ed Sheeran também está ótimo interpretando a si mesmo, e ajuda nesse humor quando ele surge e descobre as músicas dos Beatles são os melhores momentos cômicos do longa.

Danny Boyle é um ótimo diretor e aqui cria uma de suas histórias mais cativantes e sérias, com toques de crítica e com uma história que irá mostrar para a nova e antiga geração que o mundo não seria o mesmo sem os Beatles, uma banda que revolucionou muita coisa no cenário musical e que deixou um legado. No último ato uma cena, em que Jack Malik encontra John Lennon vivo, é uma das cenas mais emocionantes e que funciona como homenagem e agradecimento ao cantor assassinado no ano de 1980. O longa funciona também como uma carta de amor aos quatro de Liverpool, que deixaram saudades, mas que nunca serão esquecidos.

Yesterday (idem – UK, 2019)

Direção: Danny Boyle
Roteiro: Jack Barth, Richard Curtis
Elenco: Himesh Patel, Lily James, Sophia Di Martino, Ellise Chappell, Meera Syal, Harry Michell, Vincent Franklin, Joel Fry, Kate McKinnon, Ed Sheeran
Gênero: Comédia, Fantasia, Musical
Duração: 116 min.