em

Entenda o fenômeno da “chuva de aranhas” ocorrido em Minas Gerais

No dia seis de janeiro, moradores da cidade de Espírito Santo do Dourado, no estado de Minas Gerais, presenciaram uma cena um tanto quanto perturbadora: uma chuva de aranhas.

De fato, a quantidade absurdamente grande desses pequenos animaizinhos manchou os céus do local e assustou seus moradores, principalmente quando uma delas resolvia cair bem em suas cabeças. Mas diferente do que muitos podem imaginar, o fenômeno não é tão único assim.

De acordo com estudos feitos no local, as aranhas pertencem à espécie Parawixia bistriata e são capazes de construir teias muito finas, praticamente impossíveis de serem enxergadas a olho nu.

O grupo de aracnídeos permanece junto em um tipo de colônia, escondendo-se na vegetação apenas para saírem à noite e construírem a rede para captura de animais. As teias podem chegar a quatro metros de largura e três de espessura.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Thiago Nolla

Thiago Nolla faz um pouco de tudo: é ator, escritor, dançarino e faz audiovisual por ter uma paixão indescritível pela arte. É um inveterado fã de contos de fadas e histórias de suspense e tem como maiores inspirações a estética expressionista de Fritz Lang e a narrativa dinâmica de Aaron Sorkin. Um de seus maiores sonhos é interpretar o Gênio da Lâmpada de Aladdin no musical da Broadway.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Disney irá lançar linha de utensílios para janta de A Bela e A Fera

Picada de aranha obriga vegana a se tornar carnívora de novo