SPOILERS

Durante a projeção, Fragmentado estava sendo uma ótima experiência. Finalmente estávamos vendo um filme de M. Night Shyamalan que sucedia em nos provocar suspense, não trazia ideias idiotas e aproveitava uma performance absolutamente espetacular de James McAvoy, certamente no papel (ou papéis) de sua vida. Então, o filme termina e somos levados a um enigmático epílogo, que acaba mudando completamente nossa perceção acerca do que havíamos visto.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Obs: leia todas as conexões entre os filmes AQUI.

Cortamos para uma lanchonete, onde a câmera passeia pelo local e seus clientes, com a televisão ligada e reportando os eventos do sequestro das meninas e da fuga de Kevin, enquanto a jornalista explica seu transtorno e o contexto todo. Uma das mulheres ali pergunta “Isso me lembra aquele cara que prenderam há 15 anos, da cadeira de rodas… Qual era o nome dele?”, então, temos a incrível revelação de Bruce Willis, que responde secamente “Sr. Vidro”, enquanto segue tomando sua xícara de café.

Muitos espectadores saíram confusos do cinema. Do que isso tudo se trata? Quem é o cara da cadeira de rodas? Por que o Bruce Willis está aí?

Isso tudo porque Fragmentado faz parte do recém-anunciado Shyamalanverse, e os eventos do filme fazem parte do universo de Corpo Fechado, um dos melhores e mais subestimados filmes do diretor. Para aqueles que não sabem, o longa é estrelado por Bruce Willis e Samuel L. Jackson, narrando a história de um homem que descobre ter super-poderes, enquanto outro lida com o fardo de ter justamente o oposto: uma intensa e mortífera fragilidade a tudo. Jackson é o Sr. Vidro do qual a moça estava se referindo, além de mencionar o fato de que este fora preso 15 anos atrás (Corpo Fechado foi lançado em 2000), sob acusações de atentados terroristas e assassinatos – na trama do filme, seu personagem provocou diversas catástrofes e atentados, na esperança de encontrar um indivíduo que pudesse sobreviver a todos eles.

Esse indivíduo é o David Dunn de Bruce Willis, que descobre ser praticamente invulnerável, ter uma força descomunal e a habilidade de enxergar os “crimes” de uma pessoa pelo mero toque, características que ele usa para salvar uma família das mãos de um estuprador. O clímax de Corpo Fechado nos entrega essa revelação quanto à natureza criminosa do Sr. Vidro, fazendo com que David o entregue e toque sua vida em frente, ainda que não fique claro se ele manteve sua carreira de “super-herói” urbano. Talvez a resposta seja sim, já que no final de Fragmentado podemos vê-lo usando seu uniforme de segurança, e podemos inferir que o próximo passo dessa jornada seja um encontro entre David e as 23 personalidades de Kevin.

Rachaduras: a pista já estava no pôster…

Aliás, é justamente esse contexto de Corpo Fechado e a abordagem realista aos elementos de super-heróis que justifica diversas ações e habilidades do protagonista de Fragmentado. Poderia parecer um tanto fantasioso demais quando vemos Kevin transformar-se na Fera, sua 24ª personalidade, e vermos ações como seus músculos ficarem assustadoramente hipertrofiados, o sujeito escalando paredes como o Homem-Aranha, entortando barras de ferro e até sobrevivendo a dois tiros à queima roupa. Quando aprendemos que estamos no universo de Corpo Fechado, tudo isso torna-se aceitável, vide que esse é justamente o personagem de Kevin descobrindo seu “super-poder”, e a psicóloga vivida por Betty Buckley age quase como um “Sr. Vidro” deste filme, vide que ela tenta comprovar a existência de habilidades sobrenaturais destravadas pelo distúrbio do personagem.

É uma jogada muito esperta de Shyamalan, que afirmou em coletiva que estava deliberadamente entregando um “filme falso” durante toda a maioria da projeção, e que o filme verdadeiro só seria revelado nos segundos finais; mas, claro, ele precisava certificar-se de que o “filme falso” funcionava, e era bom. Definitivamente ele foi bem-sucedido, entregando a maior reviravolta de sua carreira e abrindo um caminho muito tentador e promissor para o futuro – ele já está escrevendo seu novo filme, que será a conclusão dos eventos mostrados em Corpo Fechado e Fragmentado.

O que podemos esperar? David Dunn vs A Horda? Comente e jogue suas próprias teorias!

Comente!