Fallout 76 se aproxima e, enquanto seguramos o hype, não há coisa melhor a se fazer do que revisitar as iterações anteriores da franquia criada pela Interplay e continuada pela Bethesda. Dos primórdios da série, em 1997, até seu mais recente título, vamos mergulhar nos sete games da franquia (desculpe, Fallout Shelter, você não conta). Desde inóspitos desertos nucleares até cidades vibrantemente decadentes, vamos relembrar o que faz dessa franquia algo especial e imperdível!

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Dito isso, vale ressaltar que listas são extremamente pessoais. Portanto, se não concordou com algo, não esbraveje! Basta comentar abaixo com sua lista pessoal e vamos falar sobre essa grande série de games. Minha opinião certamente não exclui ou ofusca a sua. Assim sendo, vamos lá!

7. Fallout: Brotherhood Of Steel

Se você não sabia da existência desse jogo é porque ninguém quer lembrar dessa tragédia. O último título da franquia a ser desenvolvido pela Interplay, Fallout: Brotherhood of Steel reutiliza a engine de Dark Alliance, sendo mais um hack-and-slash do que um RPG. Trata-se de algo extremamente linear, repetitivo e sem os elementos que tornaram a franquia o que ela é hoje em dia. Não por acaso, a Interplay vendeu os direitos à Bethesda pouco após!

6. Fallout: Tactics

Desenvolvido pela Micro Forte, lançado três anos após o ótimo Fallout 2, Fallout Tactics foge do RPG isométrico tradicional e entre algo focado em estratégia de combate. Não deixa de ser um bom título para os apreciadores do gênero, mas não poderia estar mais distante do que é Fallout. Para piorar, suas missões lineares acabam tornando tudo repetitivo demais.

Com praticamente nenhum elemento de RPG, Tactics é mais uma iteração que queremos esquecer.

5. Fallout

O game que começou tudo certamente é o que nos traz um Wasteland mais insólito. Trata-se de um local extremamente hostil e muito diferente do que veríamos posteriormente na franquia, com referências aos anos 1950 e críticas mais ferrenhas ao american way of life. Trata-se de um game extremamente importante e, de quebra, nos traz um dos melhores vilões da franquia.

Ainda assim, mais de vinte anos após o seu lançamento, podemos constatar que ele não envelheceu nada bem. Mecânicas travadas, péssima interface e gráficos que chegam a ser confusos em determinados pontos não nos trazem uma percepção muito boa do Fallout original. Dito isso, qualquer fã da franquia deveria tentar esse jogo ao menos uma vez.

4. Fallout 4

A estreia da franquia na nova geração não foi assim tão grandiosa. Ainda que eu tenha passado mais de 300 horas na Commonwealth, Fallout 4 traz alguns notáveis problemas, como a construção de assentamentos, diálogos não tão bons quanto os anteriores e a falta de sidequests mais criativas no jogo base (com notáveis exceções, claro). Porém, mesmo com esses problemas, não há como não se deixar envolver pela Boston pós-guerra nuclear. Pode não ser tão bom quanto os anteriores da Bethesda, mas certamente vale ser jogado.

3. Fallout 2

Fallout 2 está em terceiro nesta lista, mas isso não faz dele um game menos do que obrigatório. Enquanto que o primeiro Fallout criou todo esse universo, sua continuação o expandiu de maneiras que impactam até hoje, com diálogos imperdíveis, escolhas que realmente importam e uma história principal que merece ser conhecida. Oferecendo horas e mais horas de gameplay, o game se sustenta até hoje, ainda que seus gráficos e certos aspectos de sua interface não tenham envelhecido muito bem. Em todo caso, não há como não se apaixonar por essa preciosidade.

2. Fallout 3

O primeiro Fallout da Bethesda mudou a franquia completamente. Saindo dos da isometria dos originais, o game assumiu mecânicas similares à franquia The Elder Scrolls (trata-se da mesma engine, modificada) e, em uma manobra ousada, fomos levados direto para a região de Washington, explorando tudo o que o Wasteland poderia oferecer. Com sidequests memoráveis, belos elementos de customização e uma história imperdível, Fallout 3 se mantém até hoje como uma das melhores iterações da franquia.

1. Fallout: New Vegas

“Eles me perguntaram o quão bem eu entendia física teórica. Eu disse que tenho um diploma teórico em física. Eles disseram bem-vindo à bordo.”

São diálogos como esse que fazem de Fallout: New Vegas o ápice da franquia. Desenvolvido pela Obsidian, que já provou com Knights of the Old Republic 2 que sabe melhorar algo que já era ótimo, o game traz infindáveis escolhas que importam de verdade, um sistema de facções que apenas aumenta a imersão do game (ave!), sidequests que não devem em nada à história principal e um gameplay sólido. De quebra ainda podemos explorar o Mojave Wasteland, que traz reais desafios e cenários imperdíveis, como a própria New vegas, claro, e cidadezinhas isoladas que guardam perturbadores segredos.

Para melhorar, ainda temos alguns dos melhores DLCs da franquia, que trazem horas de jogo a mais e novos mapas, criaturas e personagens. Fallout: New Vegas apenas melhorou Fallout 3 e isso é ótimo!

Comente!