Após seu painel na E3 2017 na noite de segunda-feira (12), a Sony liberou na Playstation Store a demonstração de seu mais novo jogo de luta: Marvel vs Capcom: Infinite. A equipe do Bastidores teve a oportunidade de jogar e podemos dizer, é promissor.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter e fique por dentro de todas as notícias! «

Visual

Em termos gráficos, o jogo segue por um caminho já conhecido de seus antecessores. Com personagens mais desenhados e com boas proporções em três dimensões, a impressão é de que estamos jogando um jogo de quadrinhos ao invés de gráficos mais realistas como seu competidor direto, Injustice 2 (leia nossa crítica aqui). Este é um caminho mais seguro a se seguir quando você precisa juntar tantos universos diferenciados como Megaman, Rocket Raccoon e Chris Redfield. A decisão artística aproxima mais o personagens em termos visuais, gerando no jogador a sensação de que eles podem mesmo pertencer ao mesmo espaço e na imersão do game.

Mantendo as Raízes

Com seu estilo puxando para uma jogabilidade mais clássica, com combos longos e luminosos, levantando personagens do chão e continuando os golpes no ar, MvsC impressiona. Com combos gerados pressionando apenas os botões de golpes simples e sem grandes “firulas” com as setas do controle, o jogador pode já infligir grande dano e ver um pequeno espetáculo visual com muitas cores e luzes. E a melhor parte disso é a sensação de nostalgia, de se estar experimentando um game em algum arcade do bairro ao invés de um console de última geração. A responsividade dos botões é rápida e descomplicada, tornando as lutas divertidas e agradáveis, mesmo que sejam verdadeiros desafios.

Troca de personagens é também um dos elementos mantidos, com a demonstração unindo personagens como Capitão América e Megaman, Chun Le e Capitã Marvel, dentre outras combinações improváveis. A história da demonstração envolve algumas lutas entre os heróis supracitados e robôs do exército de Ultron Sigma; o vilão que seria um amálgama de Ultron, velho vilão da Marvel, e Sigma, conhecido vilão dos jogos do Megaman.

História

A demonstração inteira revolve em torno dos portões de Asgard e a Bifrost, a ponte mágica que liga Asgard com os outros reinos, incluindo Midgard (Terra). No início você enfrentará robôs do exército de Ultron Sigma, que ocupa o trono de Odin, e eventualmente os próprios soldados de Asgard que foram transformados em seus seguidores. O vilão aparenta ter posse de algumas das famosas Gemas do Infinito que lhe conferem muitos poderes.

Estes detalhes da história não estão completamente explicados, dando a impressão que a demonstração é apenas um excerto do game e não o seu início. Essa ausência de explicações, no entanto, não remove a diversão desta amostra do jogo.

Agora a Espera

Com uma ótima demonstração, Marvel vs Capcom: Infinite, gera grande expectativa. Com um sistema de lutas interessante e divertido, promete muitas tardes em combates. No entanto, ainda é cedo para uma análise mais aprofundada do jogo e, com lançamento para Setembro deste ano, a ansiedade pelo título ainda tem um longo caminho a percorrer. Até lá, a solução é jogar a demo de todas as formas possíveis.

A equipe Bastidores certamente recomenda este download.

Comente!