Finalmente o mês de novembro chegou e com ele uma das mais esperadas séries da parceria Marvel/Netflix; Justiceiro (confira nossa crítica aqui). Se você já assistiu a série e está com vontade de mais histórias de Frank Castle ou caso você ainda não viu e queira ter mais conhecimento acerca do personagem, segue uma lista especialmente preparada com as 10 melhores histórias em quadrinhos do Justiceiro. Confira abaixo!

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

1. Valley Forge, Valley Forge

Garth Ennis é um grande nome no que diz respeito aos escritores que já trabalharam com o Justiceiro. Este autor sempre conseguiu lançar um olhar um pouco mais profundo para um personagem que costuma ser confundido com somente um louco com uma arma. Valley Forge, Valley Forge conclui o famoso arco de histórias escrita por esse autor e mostra Frank Castle enfrentando membros da marinha americana. É uma história importante no desenvolvimento deste grande personagem porque o coloca como um soldado que respeita o código de conduta e honra militar, ao mesmo tempo em que este precisa enfrentar seus “irmãos” de combate. Ennis usa essa diferença para explorar com profundidade o Justiceiro e conclui com louvores seu tempo com Frank Castle.

2. Bem Vindo de Volta, Frank

Outra história de Garth Ennis, dessa vez o Justceiro enfrenta o mundo do crime novamente após um longo tempo distante. Vale lembrar que alguns elementos desta história foram utilizados na apresentação do personagem no seriado do Demolidor, onde foi coadjuvante da segunda temporada. A famosa caveira branca está de volta para destruir e acabar com a máfia e criminosos mais uma vez.

3. Kingpin

Após alguns arcos e histórias curtas na mão de autores diferentes, Jason Aaron assumiu como o roteirista das histórias do Justiceiro em um quadrinho intitulado PunisherMax. Essa série está cheia de violência, brutalidade e perversa sexualidade combinando com muito humor negro. Mas o olhar diferenciado de Jason Aaron foi bem vindo ao personagem e enriqueceu seu desenvolvimento. Outro detalhe distinto das histórias que precederam este arco foi a inclusão de mais personagens Marvel, ao invés de somente chefes da máfia e líderes governamentais. Com arte de Steve Dillon, veterano nas histórias do Justiceiro, este arco também figura como um dos essências para qualquer fã de Frank Castle.

4. Justiceiro, Ano Um

Ano Um é similar a muitos outros “anos um” que já foram escritos no mundo dos quadrinhos. Você tem uma história de origem fixa para um personagem já consagrado e adiciona camadas de desenvolvimento ao que já estava definido. Para o caso do Justiceiro, acompanhamos seu dia a dia logo após o incidente que matou sua família. Escrito por Dan Abnett e Andy Lanning, vemos um personagem quebrado, destruído em uma história que deixará o leitor de coração partido e com adrenalina alta. É uma ótima opção para quem deseja conhecer a origem do personagem de forma profunda.

5. Nascido para Matar

Mais uma de Garth Ennis, Nascido para Matar mostra Frank Castle no centro da Guerra do Vietnam e se sentindo em casa. Com sede de sangue e buscando por lutas e tiroteios, Frank é mostrado em seu lado selvagem antes dos eventos que o transformariam no Justiceiro. Funciona também como uma espécie de história de origem, mostrando novas camadas de sua personalidade. Ao melhor estilo Ennis, Nascido para Matar conta com momentos cômicos e um final impactante. Uma das melhores histórias do Justiceiro, sem dúvida.

6. História de Criança

Frank Miller em seu tempo como roteirista de Demolidor fez uma revolução no personagem que definiu o tom de suas histórias para sempre. Na sombria História de Criança, acompanhamos os heróis combatendo traficantes que estavam vendendo para crianças. O famoso autor incluiu Frank Castle e também apresentou uma versão diferente do personagem que ficaria marcado. Anterior a isto, o Justiceiro era mais como um personagem recorrente das histórias do Homem Aranha. Nos roteiros de Miller, ele ganhou uma versão mais noir que se encaixava melhor para o personagem do que os temas comumente mais leves dos quadrinhos de Peter Parker.

7. Up is Down, Black is White

Em outro excelente arco de Garth Ennis (ele merece muitas posições nessa lista), vemos o vilão gangster Nicky Cavella tentando tomar controle dos territórios de outras gangues dos Estados unidos mas ao mesmo tempo tentando derrubar Frank Castle. De modo a lhe atacar onde mais dói, o vilão desenterra os corpos da família do Justiceiro, urina sobre eles e transmite nos telejornais. É uma história que não depende de muita continuidade, sendo uma leitura fácil para um leitor com pouco conhecimento de quadrinhos. Contando com muita violência, é uma clássica história de vingança de um homem contra uma máfia inteira.

8. A Cela

Neste arco de histórias, vemos Frank Castle dentro de uma cela de cadeia iniciando uma campanha de terror contra a alta liderança da máfia, que guardam um segredo obscuro por anos. Com a família Drago como os antagonistas, temos uma história que nos mostra mais sobre o que motiva o Justiceiro sob um ângulo diferente. Outra grande leitura por Garth Ennis.

9.The Slavers

O Justiceiro já enfrentou de tudo até este ponto. Desde mafiosos italianos a Yakuza, políticos corruptos ou criminosos de rua violentos, Frank Castle já viu de tudo. No entanto, esta história conta com um novo tipo de vilão desprezível: traficantes de escravas sexuais. Após salvar uma garota de se tornar vítima destes traficantes, o Justiceiro escuta sobre a chocante história do destino de várias outras meninas que foram sequestradas e são forçadas a uma vida de prostituição e drogas. Este relato leva o personagem a mais uma jornada violenta pelas ruas de suas cidade, prometendo vingança e punição.

10. Justiceiro: Diário de Guerra (2007)

Esta história é uma das mais recentes a serem publicadas desta lista, e nos mostra um pouco mais do relacionamento de Frank Castle com seu herói, o Capitão América. Ela teve início durante a primeira Guerra Civil do universo Marvel e acabou em 2009. Escrita pelo excelente Matt Fraction e desenhada por Howard Chaykin, apresenta um Justiceiro mais inserido na Marvel e seus heróis. Servia também para apresentar uma visão mais realista dos efeitos da disputa entre os heróis e como alguns vilões tentaram se aproveitar do momento para enriquecer de formas ilegais. Uma boa pedida para quem deseja embarcar mais a fundo no personagem e na história de Guerra Civil.

E você? Conhece algum outro quadrinho do herói que deveria figurar na lista? Deixe sua opinião abaixo!

Comente!