Quando em meados de 2012, a série Breaking Bad chegava ao final de sua derradeira 5ª temporada, muitos fãs ficaram chateados e tristes por não terem mais a chance de conferir o dia a dia de Walter White, o químico que criou uma droga sintética diferente de tudo o que existia nas ruas, e seu pupilo Jesse Pinkman, um rapaz que vivia a margem da sociedade, viciado em drogas e que tomava várias decisões equivocadas em sua vida.

E é justamente sobre isso que fala El Camino: A Breaking Bad Film, produção dirigida e roteirizada por Vince Gilligan, e que aborda a fuga de Jesse Pinkman após passar um longo tempo preso pelos traficantes que o obrigavam a fazer a famosa droga azul, e que foi salvo pelo seu tutor e amigo Walter White. No longa, Jesse se vê em apuros e precisa urgentemente fugir da cidade, esse é o mote de El Camino que tem sua estrutura narrativa muito parecida com a dos episódios da série, na realidade, o longa é como se fosse um último episódio que não existiu.

A série terminou deixando muitas pontas soltas, não que precisasse mostrar como ficaram os personagens após o ocorrido no último capítulo, mas pelo menos havia a necessidade de abordar como Jesse Pinkman fugiu dali. Jesse sempre foi mostrado como um personagem sofrido e que sempre se deu mal por confiar nas pessoas erradas, e no filme situações parecidas ocorrem. Mesclando os acontecimentos presentes com flashbacks que apresentavam situações do seu passado, o filme apresenta um Jesse Pinkman mais determinado em deixar tudo de ruim que aconteceu em sua vida para trás.

O roteiro tem a esperteza de mostrar que após a sua fuga, Jesse Pinkman estava focado em seguir o seu próprio caminho. Não à toa o carro que pega de seus amigos para fugir se chama El Camino. Essa, por sinal, é uma questão muito discutida no episódio, por via dos flashbacks, em que conversa com Walter White em um restaurante. Esta cena é linda por que mostra como Jesse lembra de seu amigo e ex-professor de química, como mesmo tendo ideias contrárias, ainda assim, Walter White tentava o ajudar de todas as formas. O diálogo é belo, em que White pergunta se Jesse estava interessado em fazer uma faculdade. Toda essa conversa era justamente para abordar a ideia de que o personagem estava mudando. Porém, apenas após o trauma em que ficou em cárcere privado, e após ver tanta gente querida morrer, que chegou a conclusão de que deveria deixar tudo para o passado e trilhar seu próprio caminho.

Outra bela cena, e que é um acerto por parte de Vince Gilligan em colocar na trama, é por parte de Jesse Pinkman lembrar de seus pais, até então deixados de lado na série, e de lembrar também de Jane Margolis (Krysten Ritter), uma moça por qual se apaixonou e que se questiona de como seria o seu caminho, a sua vida, se ele tivesse se livrado do mundo das drogas, se Jane estaria ali ainda caso não tivesse entrado neste mundo das nefasto, se ela não estaria ali, ao seu lado, no carro, andando pela estrada caminhando para o futuro. 

Aaron Paul está ótimo em seu papel, e pela primeira vez podemos vê-lo como o protagonista, já que até então ele dividia total atenção com Bryan Cranston, o verdadeiro dono da série. Aaron Paulo mostra que continua o mesmo bom ator que surgiu na série, e com bastante dramaticidade impõe ao seu personagem, acostumado com dor e sofrimento, uma redenção que é importante para a continuação da história de vida de Jesse Pinkman.

Por ser uma continuação direta do último episódio do seriado é comum que não tenham novos elementos que possam dar continuidade para uma trama futura. Os fãs esperavam isso, mas é algo que Vinci Gilligan não viu necessidade de trabalhar. A ideia é justamente de mostrar as novas possibilidades de vida que Pinkman pode seguir. Por isso mesmo o filme é vazio em novas ideias, mas rico em acontecimentos que já estavam presentes na série. Tais fatos novos servem para dar maior suspense e drama pelo qual o personagem passa no presente.

El Camino: A Breaking Bad Film é exatamente o que se esperava que fosse. Ao focar em Jesse Pinkman e em seu novo caminho de vida acaba dando um direcionamento para um personagem tão interessante quanto Pinkman se mostrou durante toda a narrativa da série. Jesse não é um herói, mas é uma pessoa que apenas tenta trilhar seus próprios caminhos em paz. Porém, sempre que tenta fugir algo acontece e acaba o puxando novamente para esse mundo do crime. E este filme apresenta que não existe apenas o caminho das drogas, que há um mundo vasta a percorrer pela frente e que as pessoas podem sim mudar de vida, basta apenas focar e colocar isso em sua cabeça. Breaking Bad pode ter acabado, mas há muito, caso os roteiristas queiram, a trabalhar e a imergir nesse universo que a série deixou de lado. A produção acabou com este novo capítulo, mas pode ter certeza que ainda continuará no coração dos fãs, por muito e muito tempo.

El Camino: A Breaking Bad Film (idem, EUA – 2019)

Direção: Vince Gilligan
Roteiro: Vince Gilligan
Elenco: Aaron Paul, Bryan Cranston, Charles Baker, Jesse Plemons, Jonathan Banks, Krysten Ritter, Matt Jones, Larry Hankin, Robert Forster
Gênero: Ação, Drama
Duração: 122 min