em , ,

Crítica | Os Inventados – De encontro aos sonhos

Quando mergulhamos em sonhos e tentamos buscar seus significados, acabamos esbarrando em muitas decepções. Os Inventados, filme que faz sua estreia mundial na 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, é uma produção argentina que se qualifica na mesma categoria dos sonhos.

Como base temos o personagem de Lucas, um ator que começou muito novo em um programa infantil, uma espécie de Chiquititas, que teve grande repercussão mas não lhe trouxe carreira. Divido entre telemarketing e uma infinidades de testes para comerciais, ele resolve encarar um workshop de atuação intensiva, onda cada participante deve permanecer no perfil que criar. A partir daí as coisas ficam interessantes.

A direção assinada a três mãos – Leo Basílico, Nicolás Longinotti e Pablo Rodriguez Pandolfi -, consegue diluir o que talvez se tornasse uma crítica à atuação de método em uma espécie de thriller, onde sonhos são bem aceitos como respostas. Os três, que também assinam o roteiro, parecem estar mais interessados na desconstrução de uma personalidade do que de fato compreende-la. Lucas, o protagonista interpretado por Juan Grandinetti, é um bom exemplo de como apresentar de maneira rápida e eficaz quem iremos acompanhar, sem esperar mais nenhum desenvolvimento.

Grandinetti faz uma escolha para sua atuação que poucos conseguem administrar: o rosto vazio. Cada situação nova que ele enfrenta, seja as frustrações no trabalho ou no workshop, sempre permanece com semblante neutro. Isso funciona em certas partes, onde ele precisa refletir o que está acontecendo, mas peca em outras, quando é ele quem deveria agir.

No elenco de apoio temos uma variedade de experimentos, onde apenas uma personagem se destaca: Verônica, interpretada por Verónica Gerez. Ela serve como grande catalisador para toda trama acontecer, pois é seu mistério e carisma que levam Lucas a se inscrever no curso. Gerez ainda faz uma dança interessante entre abraçar a estética do filme e ser, literalmente, uma escada para o protagonista.

Com o retiro cercado por mato e apenas uma piscina, a fotografia se joga na iluminação. Tem momentos bonitos, onde parece obedecer a estética de um filme tradicional e, em pontualmente, tenta algo novo – vide um plano de corrida noturna.

Não é um filme para todos, que já fique avisado. Encare com descrença e entre limpo pra assistir, o que talvez seja uma ponte entre realidade e os sonhos.

Os Inventados (Los Inventados, Argentina – 2021)

Direção: Leo Basilico, Nicolás Longinotti, Pablo Rodríguez Pandolfi
Roteiro: Leo Basilico, Nicolás Longinotti, Pablo Rodríguez Pandolfi
Elenco: Juan Grandinetti, Verónica Gerez, Rosina Fraschina, Sebastián Godoy, Gastón Dubini, Iván Moschner
Gênero: Drama
Duração: 90 min

Acompanhe mais da nossa cobertura da 45ª Mostra Internacional de São Paulo

O que você achou desta publicação?

Publicado por Herbert Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Samuel L. Jackson confirma que gravações da série Invasão Secreta já começaram

Crítica | Duna é um espetáculo sem muita profundidade