em

Lista | 10 Melhores filmes de Meryl Streep

Meryl Streep é uma das maiores atrizes da história do cinema e isso não tem quem discuta. Vencedora de três Oscar, além de ter o recorde de indicações na categoria de melhor atriz (19 vezes indicada), além de ter recebido 30 indicações ao Globo de Ouro, vencendo oito vezes. Do Festival de Cannes ao Festival de Berlim, Meryl Streep se notabilizou por seus papéis importantes e de destaque.

Quando falamos em Meryl Streep fica difícil de decidir qual o melhor filme de sua vasta filmografia. Mais difícil é escolher dez para criar uma lista. Criamos uma lista com dez produções em que ela se destacou e que fazem jus ao seu nome.

1 – Kramer Vs. Kramer (1979)  de Robert Benton

Kramer Vs. Kramer talvez seja daqueles longas que muitos dizem ser “parado”, mas que tem uma bela trama familiar. Esse filme não ficou em primeiro por acaso em nossa lista. No papel de uma mãe e esposa cansada dos afazeres domésticos decide deixar seu marido e a seu filho para trás. Nisso, seu marido (Dustin Hoffman) procura de todos os jeitos uma forma de educar seu filho e ao mesmo tempo trabalhar e cuidar da casa. Quando começa a se firmar nessa nova rotina ela então entra com o pedido de separação e pede a custódia de Billy. Drama sensível é até hoje lembrado por sua maravilhosa atuação. Nessa produção ela recebeu seu primeiro Oscar de melhor atriz coadjuvante.

2 – O Diabo Veste Prada (2006) de David Frankel

Difícil uma lista que não tenha esse filme. Como não lembrar de Miranda Priestly? Dona de uma importante revista de moda ela trata de forma lacônica e severa seus funcionários. Então que Andrea Sachs (Anne Hathaway), uma jovem jornalista começa a trabalhar para a revistae e logo descobre o porquê da fama dela e tem que lidar com o temperamento dela no seu dia-a-dia. Meryl está arrasadora no papel da chefe que trata com menosprezo qualquer um que fique em seu caminho

3 – Pontes de Madison (1995) de Clint Eastwood

O quê acontece quando juntamos Clint Eastwood e Meryl Streep no mesmo filme? Simples, uma obra-prima! Além de atuar Clint também dirigiu esse belo romance. Após a morte de Francesca (Meryl) seus filhos viajam até sua casa e descobrem através de cartas deixadas por ela um caso que teve com um fotógrafo. Sensível e lindo é daqueles filmes que não podem ser deixados de lado para quem gosta de um bom romance. Streep, consegue passar para sua personagem simplicidade e não força em nada para passar seus sentimentos ao público.

4 – As Horas (2002) de Stephen Daldry

Ambientado em três períodos diferentes três mulheres vivem suas vidas ligadas por um livro. No papel de Clarissa Vaughn (Meryl Streep), uma nova-iorquina editora de livros que planeja uma festa para Richard (Ed Harris), escritor que está com AIDS e fora seu amante no passado. Filme que te prende do início ao fim é de uma beleza poética difícil de se encontrar em outras produções.

5 – A Casa dos Espíritos (1993) de Bille August

Drama familiar de época conta a história de uma garota que consegue ver o que irá acontecer no futuro. Esses pequenos vislumbres acabam por moldar sua vida e assim acaba por conhecer o amor de sua vida: Esteban Trueba (Jeremy Irons sensacional). Temas como política, relacionamento familiar e amor são discutidos de forma simples e direta. Sua personagem é de uma “ternura” que não pode ficar de fora de nenhuma lista.

6 – Mamma Mia! (2008) de Phyllida Lloyd

Nesse musical/comédia podemos assistir Streep cantando e dançando com uma facilidade e simplicidade que nos fascinam até hoje. Baseado nas músicas do grupo de pop sueco ABBA e com produção original não chegou a concorrer ao oscar nas categorias de música por não ter nenhuma canção original. Mas é essencial para quem gosta de uma boa diversão.

7 – A Escolha de Sofia (1982) de Alan J. Pakula

Com esse drama Meryl recebeu seu segundo oscar de melhor atriz. No longa ela é uma polonesa que viveu em um campo de concentração e agora vive nos E.U.A. Lá ela acaba por conhecer um escritor que se hospeda na casa em que ela vive e tornam-se grandes amigos. Com o passar do tempo vamos descobrindo os traumas pelos quais ela passou durante o tempo da ocupação nazista. Excelente atuação de Streep.

8 – Álbum de Família (2013) de John Wells

Outro papel de destaque ficou com sua personagem Violet, mãe e viúva (já que seu marido acabara de falecer). Suas filhas vão visitá-la onde vive e passam a ter que lidar com seu forte temperamento e seu vício em bebida alcoólica. Durante a trama vamos descobrindo mais sobre sua personagem e o porque do seu conflito com suas filhas.

9 – Entre Dois Amores (1985) de Sydney Pollack

Ambientado na década de 20 Karen Blixen (Meryl Streep), uma dinamarquesa fica vai viver em uma fazenda no Quênia com seu marido. Com o tempo eles se separam, ele vai embora e ela continua vivendo na África. Trabalhando em seu novo lar conhece Denys Finch Hatton (Robert Redford) um aristocrata inglês que acaba por se tornar o amor de sua vida. Daqueles romances que conseguem te prender pela simplicidade do personagem e da atuação de Streep mesclado com a beleza natural africana. Imperdível!

10 – As Sufragistas (2015) de Sarah Gavron

Difícil deixar esse filme de fora da lista, apesar de Meryl Streep aparecer por pouco tempo nele ela tem uma atuação de destaque no tempo que aparece. Baseado em fatos que mostram o início do movimento feminista e os métodos de combater a opressão do Estado no Reino Unido ela faz o papel da lidar das sufragistas. Como defensora da causa feminista Meryl mostra toda sua experiência em cena.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Gabriel Danius

Jornalista e cinéfilo de carteirinha amo nas horas vagas ler, jogar e assistir a jogos de futebol. Amo filmes que acrescentem algo de relevante e tragam uma mensagem interessante.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Crítica | Caçadores de Trolls – 1ª Temporada

Análise | Assassin’s Creed: Brotherhood