Após o lançamento do nostálgico Sonic Mania, decidimos olhar para o passado da franquia e eleger os melhores jogos do mascote da SEGA, outrora gigante dos videogames. Após fracassos monumentais como Sonic The Hedgehog 2006 e Sonic Boom: Rise of Lyric, é difícil acreditar em uma época onde o ouriço apresentava ótimos jogos para todas as idades. Então, para fazer jus ao legado de um dos maiores mascotes da história dos videogames, vamos eleger os 10 títulos 2D e 3D (sim, eles existem).

Coloquem suas botas vermelhas e vamos correndo para a lista!

10 – Sonic Heroes

PS2, Xbox, GameCube, PC

Começando a lista com um título que divide opiniões. O primeiro jogo do mascote desenvolvido após o prematuro fim do Dreamcast teve um desenvolvimento turbulento, que resultou em um título cheio de bugs em plataformas que o Team Sonic não tinha conhecimento até então, como o Playstation 2. Dividido em 4 equipes de três personagens (reunindo o maior elenco de um game do Sonic até hoje), o jogador poderia alternar entre os membros do time e usar as habilidadades de cada um para superar os obstáculos em fases tridimensionais. Sonic Heroes não é exatamente um primor de jogo, mas ainda sim diverte os fãs que adoram controlar os diversos coadjuvantes da franquia.

9 – Sonic The Hedgehog 2

Master System

Em uma época onde games multiplataformas eram desenvolvidos por estúdios diferentes, resultando em jogos com fases e características completamente distintas uma da outra, Sonic passou por isso na época em que a SEGA ainda queria dar suporte ao seu console anterior mesmo com o sucesso do MegaDrive/Genesis. Com isso, a desenvolvedora Aspect foi chamada para desenvolver o jogo, criando fases diferentes (algumas com Sonic usando uma espécie de asa delta e carrinhos de mina) e a ausência de poder controlar Tails devido a limites técnicos do console. Ainda sim o jogo se tornou uma ótima alternativa para quem não podia comprar a versão do “irmão maior” e acabou se tornando um dos jogos favoritos dos saudosistas.

8 – Sonic Rush

Nintendo DS

Em uma época anterior ao desastre conhecido como Sonic ’06, a franquia lutava para manter sua relevância no mercado. Após alguns títulos 3D, a desenvolvedora Dimps foi chamada à mesa para colocar Sonic no novo portátil da Nintendo, o DS. E assim foi criado Sonic Rush, um dos jogos mais rápidos da geração 2D do mascote. Introduzindo fases 2.5D e alguns encontros de boss completamente tridimensionais, o jogo apresentava também uma nova personagem ao universo de Sonic: Blaze The Cat. Com um design de fase que aproveitava as duas telas e um dinamismo raramente visto nos jogos Sonic da época, Sonic Rush só foi criticado pela sua curta duração. Apesar disso, o spin-off recebeu uma sequência em Sonic Rush Adventure, de 2007.

7 – Sonic Colors

Nintendo Wii, Nintendo DS

Após o sucesso misto do Team Sonic em trazer Sonic para os consoles HD em Sonic Unleashed – que só não aparece aqui por conta das terríveis telas protagonizadas por Sonic Werewolf – era hora do time focar no que tinha dado certo e criar um jogo que voltava as raízes da franquia. Sonic Colors, lançado exclusivamente para o Wii, esquecia dos gimmicks que a maioria de seus jogos até ali tinham tentado implementar e focava apenas nas fases de velocidade e plataforma 2D. Sonic tinha como novidade alguns alienígenas que auxiliavam em sua jornada para deter o Dr.Eggman e seu planeta em forma de parque de diversão. Cada alienígena oferecia habilidades como furar o chão para atravessar obstáculos ou se transformar em um raio ultraveloz. Infelizmente, por ter saído apenas em plataformas Nintendo, poucos puderam jogar e presenciar essa divertida aventura (com um roteiro inusitado cheio de piadas auto-referenciais escrito pela dupla criadora de Happy Three Friends), porém, era um sinal de que a equipe estava finalmente se encontrando no espaço 3D dos jogos do ouriço.

6 – Sonic Adventure 2

Dreamcast, GameCube, PS3, Xbox 360, PC

O primeiro Sonic Adventure é facilmente um dos títulos mais nostálgicos para os fãs de Sonic. Finalmente trazendo o mascote para o mundo 3D após pular uma geração inteira de consoles SEGA (com apenas alguns spin-offs lançados para o Saturn), o jogo adaptava a velocidade de Sonic em cenários e situações cinematográficas nunca antes vistas. Mas foi no segundo que seus elementos foram aperfeiçoados e a equipe pode polir algumas mecânicas e tirar algumas “gordurinhas” em fases não protagonizadas por Sonic (estou falando com você, Big The Cat!). Quem jogou não esquece a primeira fase inspirada nas clássicas ruas de São Francisco, onde Sonic desliza pelas ladeiras da cidade, batendo em carros e fazendo manobras radicais. Sonic Adventure 2 representou não só uma melhora do título anterior, mas também uma despedida do mascote aos consoles SEGA, sendo lançado semanas antes do anúncio da descontinuação do Dreamcast. Dali em diante, Sonic entraria no mundo perigoso e hostil do multiplataforma.

5 – Sonic The Hedgehog

MegaDrive, Master System, Saturn, Dreamcast, Game Gear, PS3, Xbox 360, GameCube, Wii, GBA, DS, 3DS, iOS, Android, Blackberry, PC, Mac 

A gênese da franquia, Sonic The Hedgehog nasceu da concorrência histórica entre a SEGA e a Nintendo. A empresa do MegaDrive sabia que para ter alguma chance de superar o sucesso da Nintendo deveria criar um mascote à altura de Mario. Após um brainstorm com o designer  Naoto Ohshima, um ouriço azul descolado foi escolhido para se tornar o protagonista de um game onde a velocidade era a palavra-chave. Desenvolvido por Yuji Naka, Sonic conquistou milhares de fãs, com um gameplay rápido, cenários lindos e coloridos que refletiam o avanço técnico do console da SEGA e uma trilha sonora tão dinâmica e cativante quanto sua jogabilidade. O design das fases não era tão linear quanto o do encanador da Nintendo e oferecia diversas passagens e alternativas de rotas para você avançar nos 3 atos de cada mundo. Apesar de ter se tornado o mais datado dos jogos 2D da série, Sonic The Hedgehog marcou um início promissor para uma das maiores franquias dos videogames e nos agraciou como uma das telas iniciais mais icônicas (e repetidas) com Green Hill Zone.

4 – Sonic Generations

PS3, Xbox 360, Nintendo 3DS, PC

E após 20 anos de sua estreia, Sonic Generations comemorou com toda pompa e circunstâncias em um título nostálgico e muito bem feito. Em uma história protagonizada por dois Sonics – um com o design rechonchudo e pequeno da era 2D, contracenando com o cool e longilíneo da era 3D – os dois deveriam se juntar para salvar seus amigos e restaurar o espaço-tempo de suas realidades. Cada fase é tirada de um título do mascote, passando por todos os títulos (isso mesmo, até Sonic ’06 recebeu sua fase), sendo uma verdadeira viagem no tempo nas duas décadas de existência da franquia, misturando o gameplay mais 2D dos jogos anteriores com a velocidade tridimensional dos mais recentes. Sonic Generations é até hoje o melhor título 3D da série por entregar exatamente o que os fãs estavam pedindo todos esses anos, um jogo que respeitasse o legado da franquia e desse um toque moderno para os estágios clássicos.

3 – Sonic The Hedgehog 3 & Knuckles

MegaDrive, Saturn, PS2, Xbox, GameCube, Nintendo DS, PC

Sonic The Hedgehog 3 e Sonic & Knucles tiveram uma história um tanto quanto curiosa de produção. Originalmente planejados para saírem como um jogo só, o projeto era tão ambicioso que o Sonic Team decidiu dividir o game em dois, transformando a sequência direta de Sonic 2 em um game mais tradicional, com a volta de Tails como co-protagonista, enquanto o outro game apresentaria um personagem novo, com Knuckles, o equidna vermelho capaz de flutuar e escalar paredes. O mais fascinante foi que, apesar de jogos separados, o dois títulos poderiam ser jogados com a tecnologia Lock-on, onde um cartucho era acoplado no outro habilitando características únicas em cada jogo. Assim, Knuckles era jogável nas fases do 3 e Tails na de Sonic & Knuckles, além do 3 emprestar seu sistema único de save para o outro jogo.

Os fãs de Sonic se despediram da época do MegaDrive (considerada a Era de Ouro da franquia) com não apenas um título, mas dois! Ah, e não podemos esquecer que a trilha sonora de Sonic 3 quase teve os créditos de ninguém menos que Michael Jackson (link para um informativo vídeo sobre o assunto).

2 – Sonic CD       

MegaDrive (Sega CD), PS2, PS3, PSP, Xbox 360, Android, PC, Mac, iOS, 

Os próximos dois jogos da lista tem uma história que os conecta de forma curiosa. Depois do sucesso de Sonic The Hedgehog, Yuji Naka começou o trabalho com o time de desenvolvimento para a inevitável sequência do novo mascote da SEGA. Com alguns conflitos internos e cansado da política da filial japonesa, Yuji resolveu partir para os Estados Unidos para desenvolver Sonic The Hedgehog 2 e se juntar a recém-formada equipe da Sega Techincal Institute, capitaneada por Mark Cerny, que futuramente desenvolveria nada menos que o Playstation 4. Assim, Sonic CD é tecnicamente o segundo game desenvolvido completamente pelo Sonic Team, usando a capacidade do add-on Sega CD para melhorar os gráficos e trazer telas tridimensionais como bônus.

Sonic CD apresenta dois elementos que o definiriam na memória dos fãs da série: o robô Metal Sonic, o doppelganger de Sonic criado por Eggman para sequestrar Amy Rose, além do sistema de viagem no tempo, que apresentava versões diferentes para as mesmas telas, sendo possível Sonic alternar entre elas e criar rotas distintas. Sonic CD é até hoje um dos melhores jogos da série por polir e inovar nas mecânicas estabelecidas da franquia. E falando em melhorar…

1 – Sonic The Hedgehog 2

MegaDrive, Saturn, PS3, Xbox 360, GameCube, Wii, 3DS, iOS, Android, PC, Mac 

Aperfeiçoar o que já tinha sido estabelecido como um dos melhores jogos de plataforma da sua geração, Sonic The Hedgehog 2 faz de tudo um pouco para dar caminho a velocidade do ouriço azul, agora acompanhado pelo seu fiel amigo, Miles “Tails” Prower. Em parceria com a equipe de desenvolvimento americana da SEGA, Yuji Naka teve liberdade em experimentar mecânicas e elementos retirados do original devido a falta de tempo e recursos, a principal sendo o multiplayer co-op e competitivo entre Sonic e Tails, que dividia a tela em duas. O formato de três atos por mundo foi cortado para apenas duas (com algumas exceções), o que deu chance de mais telas serem introduzidas, com as clássicas fases tridimensionais como Bonus Stage no final de cada mundo após o jogador coletar mais de 50 anéis dourados. Mudando também características do gameplay de nosso protagonista, como o implemento do dash de Sonic ao pressionar o botão para baixo e de pulo ao mesmo tempo, e a possibilidade de se transformar em Super Sonic, uma versão “Super Sayajin” do ouriço, após coletar todas as esmeraldas espalhadas no mapa.

Fases clássicas permeadas pelo igualmente inesquecíveis temas musicais fizeram a memória de milhares de jogadores, que acolheram Sonic a partir dali não só como um título divertido, mas um dos maiores ícones dos games de seu tempo, finalmente concretizando o sonho da empresa em competir diretamente com a Nintendo e seu encanador bigodudo. Até hoje, Sonic The Hedgehog 2 é um clássico e o melhor título 2D Sonic (até Sonic Mania) por aperfeiçoar elementos clássicos da franquia e se tornar referência não só para a franquia a partir dali, mas para toda uma geração de jogos de plataforma 2D.

E para vocês, qual o melhor Sonic que já jogaram? Diga nos comentários abaixo!