A maior série da televisão americana no momento. Um dos mais emblemáticos fenômenos da cultura pop de todos os tempos. Praticamente todo o mundo assiste a Game of Thrones, e a série da HBO teve uma trajetória muito interessante ao longo de seus 7 anos de existência.

Aqui, paramos para olhar individualmente cada uma das temporadas do seriado adaptado por D.B. Weiss e David Benioff, montando um ranking que ordena as temporadas da série da pior, para a melhor.

Confira:

6. Quinta Temporada

Convenhamos, era difícil seguir o primor da quarta temporada, o que ajuda a explicar porque o quinto ano de Game of Thrones foi uma decepção tão grande. Com exceção de alguns bons momentos, como o arco de Tyrion encontrando Daenerys ou a batalha assustadora da Patrulha da Noite contra os Caminhantes Brancos em Durolar, a quinta temporada ficou presa a redundâncias, tramas pouco caativantes e um avanço mínimo na história. Nem preciso falar do tedioso treinamento de Arya em Braavos, que dá uma volta gigantesca para não levá-la em lugar algum. O Alto Pardal e Ramsay surgem como bons antagonistas, mas os roteiristas pouco podem fazer para lhes oferecer. E bem, quanto menos falarmos sobre aquela vergonha alheia em Dorne, melhor…

spin-off game of thrones

5. Segunda Temporada

De maneira similar, a segunda temporada também precisava superar uma sombra gigantesca, visto que a primeira temporada de Game of Thrones fora um sucesso absoluto e que começava uma nova era de grandes produções da HBO. Felizmente, o segundo ano é bem consistente. Seguindo a narrativa do livro de George R.R. Martin de forma bem próxima, o ano sophmore da série acaba tornando-se um pouco mais lento graças a essa dependência ao material original, trazendo muitos personagens e subtramas, com algumas não sendo tão interessantes – especialmente aquela chatice com Daenerys perdida em Qarth. Porém, foi nesse ano em que tivemos uma grande evolução no escopo da série, nos oferecendo a espetacular Batalha de Blackwater em penúltimo episódio.

4. Sexta Temporada

Considerada por muitos a melhor temporada da série, a verdade é que o sexto ano de nossas aventuras em Westeros demorou para engatar. Durante os primeiros episódios, temi que estaríamos diante de outro atraso de vida como a quinta temporada, especialmente por termos Arya perdida novamente no tedioso arco em Braavos. Porém, da metade para o final, Game of Thrones se transforma. Os eventos ganham mais velocidade, ritmo e aumentam sua imprevisibilidade, e ganhamos nada menos do que três episódios absolutamente impecáveis em sua conclusão. Primeiro, a já clássica Batalha dos Bastardos, provavelmente a maior cena de ação que a televisão já viu em sua História. Por último, o season finale mais intenso e marcado por reviravoltas que a série já viu.

3. Terceira Temporada

Esse foi o primeiro game changer da série. Adaptando alguns dos momentos mais tenebrosos e impactantes da obra de Martin, a terceira temporada mantém um nível de consistência admirável ao longo de seus 10 episódios. Todos os personagens ganham arcos interessantes, com Daenerys e seus dragões ganhando mais força, a trama política em Porto Real ficando mais intensa e até mesmo o detestável personagem Jaime Lannister acaba ganhando uma reformulação inesperada em seu caráter. A ação e o escopo também melhoram, mas nada poderia preparar o espectador para a reviravolta mais cruel da história de Game of Thrones, quando o Casamento Vermelho chocou toda a televisão.

2. Primeira Temporada

Aquela que começou tudo. Ainda que imperfeita em alguns aspectos, principalmente as grandes cenas de batalha, a primeira temporada de Game of Thrones é a que mais se preocupa em apresentar os personagens e desenvolvê-los. Provavelmente em nenhuma outra temos um apego tão grande aos Starks, Lannisters, Targaryens e outros membros de  famílias do que aqui – não por acaso, a morte de Ned Stark ainda permanece como a perda mais cruel e inesperada da série. É um trabalho de adaptação perfeito, mantendo a essência da obra de Martin de forma fiel e cinematográfica, já dando vislumbres do caminho épico que o futuro reservaria. Uma temporada fantástica.

1. Quarta Temporada

O ápice de Game of Thrones. Talvez uma das temporadas mais perfeitas e consistentes que eu já tenha assistido na vida. Mesmo que a terceira tenha tido o luxo de adaptar o Casamento Vermelho, o quarto ano da série ficou com a porção mais suculenta de A Tormenta das Espadas. Com uma trama mais imediata e centrada no julgamento de Tyrion Lannister, temos excelentes momentos de personagens, reviravoltas acima da média, cenas de ação grandiosas (a melhor luta de toda a série está aqui) e um amadurecimento muito nítido na direção da série, seja na grandiosa batalha pela Muralha ou ao abordar a tumultuosa relação da família Lannister. Um espetáculo. E vamos concordar que Pedro Pascal como Oberyn Martell é uma das 4 melhores coisas que GoT já trouxe para o mundo.

E você? Concorda com o ranking? Qual a sua temporada preferida de Game of Thrones?

Leia mais sobre Game of Thrones