Missão: Impossível é uma franquia de impossíveis. Com mais de vinte anos de existência, é difícil crer que esses divertidos longas de ação consigam se renovar a cada nova aventura nas quais Tom Cruise sempre aparece apto para realizar novas proezas que poucos homens se arriscariam na vida. Agora com o lançamento do sexto filme, Efeito Fallout, a saga de Ethan Hunt encerra um ciclo gigantesco de desenvolvimento narrativo do protagonista, mas também abre horizontes promissores para os novos longas que com certeza estão por vir.

Enquanto se especula o futuro de Ethan Hunt, o momento é bastante propício para relembrar e elencar qual foi a melhor missão que o agente secreto conseguiu enfrentar:

Missão: Impossível 2

Missão: Impossível 2 se trata de um simples divertimento, um típico “sessão da tarde” que pede um olhar menos aprofundado do espectador, ao passo que, claramente, não conta com o grau de qualidade de seu anterior. Por mais que mantenha aspectos chave da série original, é um filme genérico de ação, constituindo facilmente a entrada mais fraca da franquia.

Missão: Impossível – Protocolo Fantasma

Missão: Impossível – Protocolo Fantasma é um dos melhores blockbusters dos últimos anos. Passa longe de se preocupar com a realidade para dar atenção ao que realmente importa em um pipocão que se preze: bom entretenimento.

Missão: Impossível 3

Missão Impossível 3 pode não trazer um momento em específico tão icônico quanto a infiltração do primeiro filme, mas conta com uma estrutura narrativa de tirar o fôlego que o torna simplesmente memorável. Uma mistura quase perfeita dos antigos filmes de ação com os novos, trata-se de uma obra que nos faz enxergar o por que adoramos Missão: Impossível e onde reside a originalidade que o diferencia das outras franquias de filmes de espião. Ethan Hunt não é apenas mais um James Bond.

Missão: Impossível – Efeito Fallout

Efeito Fallout impressiona não apenas por suas cenas de ação absolutamente espetaculares, mas também por sua narrativa imprevisível e envolvente, que abraça com força o aspecto espionagem de seu DNA; e também suas origens televisivas com uma história deliciosamente episódica. Que Tom Cruise encontre novas formas de nos surpreender nos próximos capítulos.

Missão: Impossível – Nação Secreta

Com timing excelente de reviravoltas divertidíssimas e imprevisíveis mantém ávido o seu interesse pela narrativa do filme. Não traz somente uma ótima história como também cenas de ação fantásticas que encantam pela complexidade técnica assim como nos fisgam diretamente pela emoção. No fim, este novo Missão: Impossível, tão apaixonado pela ópera, passa a se tornar uma. Afinal, nós sabemos o que iremos encontrar, porém, ainda assim, retornamos para vislumbrar sua beleza e nos surpreender com as interpretações diferentes de cada diretor que trabalha com essas obras.

Missão: Impossível

O início dessa franquia de sucesso pode não ter sido a melhor possível,  combinando o carisma de seu elenco com cenas de ação muito bem coreografadas, o longa-metragem fez o seu papel obrigatório de entreter o público, deixá-lo satisfeito e até mesmo fornecer uma perspectiva mais burlesca para o maltratado gênero da espionagem.

 

O que acharam? Qual seria a sua lista pessoal? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!