É costumeiro, na indústria musical, que canções tenham uma certa semelhança entre si. Talvez um dos casos mais famosos tenha sido decorrente das acusações exageradas de cópia de Lady Gaga com sua música Born This Way sobre Express Yourself, do ícone do pop Madonna.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Porém, inúmeras outras artistas já tiveram suas músicas comparadas e, caso prestemos bastante atenção, podemos encontrar similaridades entre Azaelia Banks e RuPaul, e Selena Gomez e Camila Cabello. Na verdade, isso é mais comum do que parece, ainda mais quando os produtores das canções são os mesmos e carregam consigo identidades próprias. A surpresa é quando isso vai muito além de uma troca de time artístico e atravessa décadas e mais décadas para chegar à nova geração.

Recentemente, Ariana Grande, uma das cantoras mais ouvidas da atualidade e cuja carreira alcançou níveis interessante ao aventurar-se pelo experimentalismo do trap music com Sweetener, realizou um clipe bem executado em suas devidas proporções intitulado Thank U, Next, compilando inúmeras comédias românticas dos anos 2000 em um único lugar, incluindo Legalmente Loira, Meninas Malvadas e De Repente, 30. Porém, a artista ousou dar um passo a mais com seu primeiro clipe de 2019, 7 Rings, no qual busca inspiração para a primeira estrofe em um clássico do cinema – uma inspiração tão grande que mesmo assim pode ter passado despercebido pelo público millenial.

Confira:

No clipe, a música que retoma as investidas no trap e mantém-se em inclinações diferentes das quais estava acostumada, mas a introdução traz um ritmo semelhante: a da canção My Favorite Things, do filme A Noviça Rebelde.

Protagonizado por Julie Andrews, o longa-metragem, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar apenas um ano depois de ter conquistado a estatueta por Mary Poppins, conta a história verídica da família de cantores Von Trapp, iniciando com os dias da noviça Maria num convento austríaco, até o momento em que a família consegue fugir no país quando este é ocupado pelas tropas nazistas.

Em determinado momento da obra, Maria, tentando acalmar os ânimos da família – e principalmente da extensa prole dos Von Trapp -, investe seus esforços em uma música chamada My Favorite Things, no qual relembra dos bons tempos e das coisas que fizeram e fazem parte de sua juvenil vida. Porém, diferente da sutileza e da inocência com a qual Andrews traz essa canção à vida, Grande aventura-se em algo um pouco mais explícito, mergulhando numa superficialidade compreensível, visto que a letra de sua música fala sobre independência e sobre como ela consegue comprar tudo o que consegue.

Compare o vídeo acima com a música original – e tire suas próprias conclusões:

A Noviça Rebelde levou para casa cinco prêmios da Academia, incluindo Melhor Diretor e Melhor Filme.

Comente!