» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter e fique por dentro de todas as notícias! «

Evento foi realizado em uma academia na região sul de São Paulo a Warner Channel divulgou sua primeira série brasileira. Trata-se do “Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis”.

Foi uma ideia muito original o local escolhido para promover a série. Uma academia com ambientes diferentes para treinamento de artes marciais. Algo que tem muito a ver com o tema da nova produção em que três jovens são escolhidos para enfrentar os monstros que dão nome a série.

No local, um profissional especializado em táticas de luta e que treinou o elenco da série para as cenas de ação foi chamado para ensinar aos jornalistas técnicas que os dublês usam em séries de lutas e que foram usadas na produção. Ele treinou a atriz Daphne Bozaski (Tina) em especial por ser a personagem lutadora. O técnico ainda falou a respeito da importância do dublê no set de filmagem, pois sem ele o ator fica sozinho e não consegue fazer a cena perfeitamente.

Depois do treinamento de artes marciais uma equipe especializada em efeitos visuais foi chamada para mostrar como se faz um tiro cinematográfico. Tivemos que colocar uma camiseta branca com um forro feito de silver tape e dentro uma espécie de tinta vermelha. Um fio saia do local marcado para levar um tiro, ele era conectado a um aparelho que ao explodir fazia um som que se assemelhava com o de um tiro. Tudo em cinema é um teatro bem feito, quanto mais verdadeiro é o efeito especial melhor ele fica na tela.

Alguns tiros mais tarde fui conferir o piloto da série junto com o elenco. Podemos dizer que é uma série infanto-juvenil que pode fazer sucesso, isso vai depender do encaminhamento que a trama vai seguir. A impressão desse piloto é que eles quiseram apresentar todos os personagens possíveis em 30 minutos e esqueceram do principal: o roteiro.

Na história três jovens amigos acabam por receber uma chave mística que abre um portal para um local secreto e nisso os personagens ficam com a missão de salvar o mundo. Os Aliens (chefiados por Blanco Mello) estão entre os terráqueos há muito tempo. Mas não conseguem dominar a terra e acabam por criar um plano de zumbinizar as pessoas e assim começar a tomar a terra e se aliam ainda aos ninjas para acabar com o planeta terra. A escolha dessas referências se deu porque elas fazem parte da cultura pop e já estão no dia-a-dia das pessoas.

Com o roteiro confuso,  os personagens ficam sem foco, as atuações são discretas e a direção acaba por ter que se virar em apresentar tantos personagens e ter que desenvolver a história. Por ser uma série não seria mais sensato desenvolver os personagens aos poucos? Assim como a série Stranger Things fez?

A ideia é interagir com o público infanto-juvenil e com fãs da cultura nerd/geek. Não há previsão de uma segunda temporada, ou seja, o roteiro foi escrito pensando apenas em uma temporada daí entende-se a pressa para apresentar tantos elementos em tão pouco tempo.

Na entrevista coletiva estavam reunidos representantes da Warner e elenco, entre eles: Blanco Mello (vilão), Michel Joelsas, Daphne Bozaski, Thalles Cabral e o diretor André Moraes (Muita Calma Nessa Hora, 2010). André falou a respeito das influências que obras infanto-juvenis tiveram para a construção da história como os Goonies, Conta Comigo. Enquanto o elenco contou quais referências foram usadas para a composição dos personagens. No caso assistiram obras de Tarantino, Bruce Lee, e clássicos da cultura pop em geral.

Há também muita influência da música não apenas no roteiro, mas principalmente na caracterização dos personagens. Pode se encontrar pôsteres de White Zombi e Slipknot, bandas que flertam com o terror. Além de contar com a presença de Blanco Mello no papel de chefe dos Aliens e do cantor André Abujamra que tem uma presença pequena no piloto.

Outra influência já citada é a do mundo dos super-heróis. A Warner está tendo um certo retorno financeiro com produções da DC e essa foi a ideia principal para a série que nasceu como um curta-metragem pudesse ir para a TV.

O público-alvo vai gostar da série, mas pode ser que assistam pensando ser uma coisa e acabem vendo outra e assim deixando de vê-la. É uma aposta da Warner e tem tudo para dar certo, ainda mais falando de tanto temas pops como Zumbis, Ninjas e Aliens. Resta esperar os números agora.

Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis (Brasil – 2017)

Direção: André Moraes
Roteiro: André Moraes, Adriano Nascimento, Christian Williamson
Elenco: Daphne Bozaski, Michel Joelsas, Thalles Cabral, André Abujamra , Zéu Britto, Jandira Martini, André Bankoff, Blanco Mello
Gênero: Aventura
Duração: 25 minutos

Comente!