em ,

“Achei que nunca mais poderia trabalhar”, diz James Gunn ao relembrar demissão da Disney

James Gunn sofreu uma enorme ascensão e queda em Hollywood. Após conquistar muito prestígio com os filmes Guardiões da Galáxia, o cineasta viu sua carreira pegar fogo após tweets antigos ressurgirem na internet envolvendo piadas de mau gosto.

As consequências foram avassaladoras. Demitido da Marvel, Gunn achou que nunca mais encontraria emprego. Ele relembrou o difícil momento em sua carreira em uma entrevista concedida ao The New York Times.

“Foi Kevin Feige quem me avisou. Eu liguei para Kevin na manhã em que tudo aconteceu e, eu disse: ‘Isso é uma grande coisa?’. E ele disse: ‘Eu não sei’. Foi impactante. Eu falei: ‘Você não sabe?’. Foi uma surpresa. Depois, ele me ligou – ele mesmo estava em choque – e me disse quais poderes que foram decididos. Foi inacreditável. E, por um dia, me parece que tudo tinha acabado. Tudo tinha acabado. Eu teria que vender a minha casa. Achei que nunca mais poderia trabalhar novamente. Foi assim que eu me senti.”

Entretanto, o diretor deu a volta por cima. Pouco tempo depois foi contratado pela Warner para fazer O Esquadrão Suicida da DC que ainda estreia neste ano.

Anos depois da demissão na Marvel, ele acabou readmitido para finalizar a trilogia Guardiões da Galáxia que deve estrear somente em maio de 2023.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Redação Bastidores

Perfil oficial da redação do site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Space Jam: Um Novo Legado está com 39% de aprovação no Rotten Tomatoes

Karen Gillan, a Nebula, chorou com o roteiro de Guardiões da Galáxia 3