Cyberpunk 2077 realmente está parecendo que será um dos melhores games da geração atual de consoles, o que não é dizer pouco, considerando os outros excelentes jogos que temos no mercado. Para aumentar ainda mais o hype, a CD Projekt RED liberou um novo vídeo de gameplay, oferecendo inúmeros detalhes a mais sobre o seu novo RPG, dessa vez uma ficção científica em primeira pessoa. Dito isso, fizemos uma lista das cinco coisas que mais chamaram a nossa atenção nesses 48 incríveis minutos de gameplay.

Vamos lá!

O Combate

O combate de Cyberpunk 2077 realmente é um dos aspectos mais promissores do game. Com violência extrema (como não poderia faltar em algo com a estética cyberpunk), o jogo ainda dá a possibilidade de entrar em “bullet time” (câmera lenta, para os não iniciados), para ver cada morte daquele jeito especial – parece que tiraram uma página de Fallout nesse sentido. Além disso, temos um arsenal bastante vasto, pelo que pudemos ver no trailer. De quebra, as balas que ricocheteiam ainda oferecem algumas maravilhosas possibilidades dentro de cada confronto!

A cidade

Liberdade realmente parece ser uma das palavras chave em Cyberpunk 2077 e explorar livremente a extremamente bem detalhada cidade desse game deve ser uma maravilha por si só. A CD Projekt RED realmente não poupou esforços na criação desse mundo, que traz todos os distintos elementos da estética que dá nome ao game, desde os letreiros em neon, até a extrema verticalização do centro urbano. De quebra, o gameplay no carro já nois deixou ansioso para cruzar essa cidade inteira nesses veículos.

Criador de personagem

A criação de personagem de Cyberpunk 2077 é realmente de fazer brilhar os olhos de qualquer um. Podemos mudar o gênero do personagem, cabelo, rosto, tom de pele, colocar cicatrizes e muito mais, tudo permitindo uma experiência realmente customizada. Como estamos falando de algo mais futurista e, bem, punk, as opções de cores para cabelo (e olhos) também não deixam a desejar.

De quebra, ainda podemos customizar o passado da personagem, nos levando de volta para os RPGs de mesa, que deram origem ao game.

Maravilhas cibernéticas

Esse elemento realmente coloca Cyberpunk 2077 mais próximo de alguns excelentes immersive sims que temos atualmente no mercado, como Dishonored e Prey. E por que? Pois mostra que existe mais de uma forma de passar por cada situação, realmente fazendo de cada jogatina, uma experiência diferente. Caso a CD Projekt RED invista nesse quesito, é de se esperar que esse novo game tenha uma taxa de replay absurda e certamente nossos bolsos agradecem por isso!

Modificação corporal

Além disso tudo, temos a possibilidade de modificar o corpo do personagem ao longo do jogo, o que abre muitas outras possibilidades interessantes, definindo uma experiência realmente pluralizada para cada jogador, um jogo que afeta como seu personagem se parece conforme você joga, não há melhor que isso! Evidente que cada uma dessas mudanças traz diferentes desdobramentos, o que vai abrir novos modos de jogar, ao longo da experiência.