em

E3 2017 | O que esperar da Microsoft?

Microsoft E3 2017

Sempre temos muitas expectativas para todas as empresas na E3, mas aquela que realmente TORCEMOS para que tenha uma ótima conferência é a Microsoft e o anúncio completo de seu novo console, o até então chamado Project Scorpio. Após ficar em segundo lugar nas vendas desta geração (e com uma certa distância da concorrente), o Xbox One decepcionou alguns por não entregar o poder e os exclusivos que todos queriam. Então agora é a hora da empresa mostrar suas armas para o que pode ser o seu momento da virada. E vamos falar um pouco sobre o que esperar da empresa.

Scorpio

Primeiro, o console em si. A apresentação da empresa no dia 12 de Junho deverá focar estritamente em jogos e no novo console, mas quanto a Microsoft gastará seu tempo falando do Project Scorpio? Para muitos, delimitar uma apresentação comentando sobre o poder do videogame pode tornar a conferência arrastada e alienar muitos consumidores que ainda esperam títulos para o Xbox One original. Nosso palpite é que a empresa mostrará o console, detalhará em alguns minutos a capacidade gráfica e de resolução, e finalmente mostrará a data de lançamento (que muitos especulam ser dia 13 de Outubro, de acordo com mensagens secretas espalhadas pela empresa através de teasers para a conferência). Outra importante informação que deverá ser dada é o preço. Com a ideia de ser uma versão melhorada do console atual, esperamos que o preço seja mais salgado que o console normal. Se for para especular? 459 na versão de 1TB, com acréscimo se existir uma versão de 2 TB. Além de um nome para o console, já que é difícil que o nome do projeto seja o mesmo do videogame, como foi o caso do Kinect, que na época de seu anúncio se chamava Project Natal. 

Através de um tweet, Phil Spencer confirmou que a conferência irá ter uma duração maior do que os usuais 90 minutos, o que pode ser sinal de um tempo maior focado no console e suas capacidades 4K. Quem sabe até mesmo jogar na cara da concorrência que a empresa apoia (e muito) o uso da retrocompatibilidade.

 

Exclusivos já anunciados                

 

Mas o mais importante para muitos fãs da companhia é se a empresa virá com novos exclusivos e anúncios de jogos desaparecidos. Alguns más notícias vêm rodeando os exclusivos da Microsoft já fazem algum tempo, como o cancelamento de Fable Legends, Phantom Dust e Scalebound, então o importante é a empresa assegurar que outros títulos não receberam o mesmo final trágico.

Para começar, Crackdown 3: o título que usaria as capacidades de nuvem para melhorar seu desempenho no Xbox One original pode ter seu retorno após algum tempo sem ser mencionado em suas conferências. Nossas apostas ficam para um reboot completo do projeto, não mais com o “3” em seu título e se tornando um recomeço para a franquia.

Outro que deve ter um bom tempo de tela é Sea of Thieves, o divertido jogo de piratas da Rare. Prometendo ser um ótimo jogo para reunir os amigos e atravessar os 7 mares em busca de tesouros, é importante a empresa mostrar que seus exclusivos não se resumem a apenas jogos sombrios. Uma data de lançamento e uma possível demo podem ser o destaque para o jogo.

Falando em Minecraft, não podemos esquecer que a franquia é da empresa e que deve  ao menos aparecer em algum momento, seja em um vídeo de compilação ou mostrando o jogo no sumido Holo Lens ou em realidade virtual no Oculus Rift (apesar da empresa negar o foco em realidade virtual por hora). 

Outro sumido é Cuphead, o jogo indie exclusivo para Xbox que parece nunca sair. Junto com eles temos Below e We Happy Few. Além deles, a  empresa deve mostrar mais suporte aos desenvolvedores indies. E sim, o jogo de zumbis State of Decay 2 também deve ser outro que a empresa deve mostrar.

 

Exclusivos não anunciados

E enquanto jogos ainda não anunciados? Bom, falando dos exclusivos, é difícil saber o que a empresa guarda na manga. Ao contrário da Nintendo e da Sony, a Microsoft peca nesse lado por não ter um elenco de exclusivos. Tirando Halo e Gears of War, é difícil lembrar de uma franquia da empresa que mova unidades e seja tão icônica. Sua missão nesta E3? Mostrar novas IPs que impressionem e chamem a atenção do público. Algo tão impactante quanto Horizon e Death Stranding foram para a Sony. Ao menos duas novas IP’s seriam ótimas para fortalecer o futuro de sua nova fase nesta geração.

É claro que alguma franquia antiga pode retornar, como o possível reboot do projeto de Phantom Dust, que não foi cancelado completamente e que aparentemente ainda está em desenvolvimento. Outro jogo que traria a nostalgia para o palco seria o retorno triunfal (e agora sem criação de veículos) de Banjo-Kazooie. A Microsoft pode muito bem usar o retorno de plataformas 3D como Snake Pass e Yooka-Laylee para reapresentar a franquia de Banjo para o público, criando um sucessor legítimo de Banjo-Tooie.

E ah, como não lembrar de Forza, o terceiro pilar da companhia. Com certeza veremos algum novo jogo, seja continuação da série Horizon ou algo mais voltado aos dias de simulador de corrida da franquia, esbanjando toda a capacidade gráfica do console.

Fora isso, é difícil vermos alguma novidade de suas duas maiores franquias: Gears of War e Halo, sendo a última já confirmada pela desenvolvedora 343 a ausência de Halo 6, o próximo jogo da série, mas que ainda sim podemos esperar alguma novidade. Nosso palpite é que haverá ao menos um teaser do sexto jogo de Master Chief, mostrando que o jogo existe e que usará toda a capacidade 4K do Scorpio.

E o que dizer de Scalebound? Será que foi cancelado ou ainda podemos ter esperança de ver o projeto ressuscitado por outro estúdio interno da companhia. Com o hype gerado pelo título nas poucas vezes que foi apresentado, é provável que a empresa veja ele como uma chance de chamar atenção de um público oriental, que sempre ignorou seus consoles.

Outra franquia que sempre teve muito potencial mas que gradualmente foi deixada de lado é Fable. Com os rumores de um possível MMO da série, é a chance da série se mostrar como um dos pilares da companhia, atraindo um público voraz que anseia mais títulos de RPG de ação nos moldes de Witcher 3 e Mass Effect. É sempre bom ter um mundo aberto com elementos de RPG na sua line-up

 

Third-Parties

Fora isso, não podemos esquecer do suporte das third-parties, essencial para a construção de uma line-up robusta para os próximos meses. Fora os já anunciados com suporte a 4K do Scorpio, como Middle-Earth: Shadow of War e E tal qual foi com Rise of the Tomb Raider, é bem provável vermos Lara Croft nos palcos da Microsoft anunciando oficialmente o já vazado Shadow of the Tomb Raider, o terceiro título da saga desenvolvida pela Crystal Dinamics. E será que será mais uma vez um exclusivo temporário? Difícil dizer, já que o título anterior não teve um bom desempenho de vendas em sua época de exclusivo para o Xbox One. 

Outros títulos com rumores são o próximo jogo da Rocksteady, o possível Batman Beyond da desenvolvedora, continuando a história da trilogia Arkham. O palpite para este jogo estar na conferência da Microsoft é criar a clássica rivalidade Marvel X DC nos games, com a Sony desenvolvendo um jogo exclusivo da Marvel com o Homem-Aranha da Insomniac, há chances da Microsoft correr atrás da DC e criar uma parceria de jogos exclusivos. Claro, isso pode não ser o caso e a empresa acabar mostrando outro jogo da Casa das Ideias, com o misterioso título dos Vingadores desenvolvido pela Square Enix sendo o com maior chances. Façam suas apostas, fãs de super-heróis!

Outro jogo que pode aparecer é Borderlands 3, a sequência de um dos jogos mais amados da Gearbox Software e que retorna uns bons anos após seu segundo jogo. A expectativa dele aparecer na conferência da empresa é devido a Microsoft precisar de um grande título multiplayer third-party para concorrer com a parceria da Sony e a franquia Destiny, da Activision.

Outra franquia que poderia retornar à sua época de exclusivo é Ninja Gaiden. Após o sucesso de Nioh, é possível que a Tecmo esteja planejando o retorno de Ryu Hayabusa. E com a falta de exclusivos, a Microsoft pode muito bem fazer um acordo para eles retornarem definitivamente aos consoles da empresa (lembrando que o primeiro Ninja Gaiden criado pela empresa foi exclusivo do Xbox original). Nada melhor do que mostrar resolução 4K em um jogo rodando a 60fps com muito sangue como os títulos do ninja.

E você, o que acha que a empresa deve mostrar que pode mudar seu rumo está geração? Que outro jogo que não mencionamos aqui você iria gostar de ver na conferência? Deixe seu comentário abaixo.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Rodrigo Ribeiro

Jornalista e aficionado por games e cultura pop. Acredita que os games podem ser considerados uma forma de Arte e que o mundo seria um lugar melhor se as pessoas parassem de brigar na internet e voltassem a jogar seus queridos videogames.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Pantera Negra | Confira o primeiro pôster do filme