em

Game of Thrones | Entenda como aquele Dragão condenará toda Westeros

Spoilers!

Beyond the Wall trouxe um dos eventos mais importantes e decisivos de toda Game of Thrones: a morte e ressurreição de Viserion, o menor dos dragões de Daenerys – batizado em memória ao seu irmão, Viserys, morto por Khal Drogo na 1ª temporada.

Pela imprudência mútua de Jon e Daenerys em uma missão suicida, acabaram perdendo Viserion para o Rei da Noite. E isso é extremamente importante para o restante da história que estamos vendo. 

Leia a crítica de Beyond the Wall aqui.

No último episódio da 6ª Temporada, Benjen Stark, agora um morto-vivo convertido pelos Filhos da Floresta, conta a Bran e a Meera que “a Muralha não é feita somente de gelo e pedras. Há magia em sua fundação, magia antiga e poderosa. Para proteger os homens do que há além dela. Os mortos não podem cruzá-la enquanto estiver erguida e firme. Eu não posso voltar. ”.

Viserion ajudará o Rei da Noite a derrubar a Muralha.

Essa questão pode trazer dúvidas aos espectadores mais fiéis do seriado. Se há a magia na Muralha como que o grupo de Jon quer trazer um zumbi para Westeros sem que ele seja destruído? De fato, há uma conveniência narrativa aqui. Primeiro, Jon e cia. não sabiam que existe essa magia na Muralha. Segundo, o zumbi foi trazido por Daenerys e Drogon. A criatura não se desfez porque sobrevoou a Muralha em vez de passar através dela. É bem possível que a magia não seja projetada além dos limites físicos da Muralha, afinal não haviam dragões no extremo norte de Westeros.

A série já superou a narrativa dos livros há tempos e também parece não ter interesse em preservar algumas das coisas que ocorrem neles como é o caso de um artefato mágico que poderia derrubar a Muralha: o Berrante de Inverno. Nos livros, Mance Rayder diz que possui esse artefato, mas o berrante que ele tem em mãos é destruído. Muitos leitores acreditam que o Berrante verdadeiro está com Samwell depois de Jon ter repassado a ele.

O berrante desaparecido.

Como sabemos, no seriado não há nem sequer a menção a esse artefato. Então a solução vem com essa decisão explosiva dos showrunners: oferecer um dragão para o Rei da Noite. É conhecido tanto pelos livros quanto pelo seriado que a magia se fortalece desde quando os dragões de Daenerys nascem – é dito em Fúria dos Reis e na 2ª temporada do seriado através dos piromantes que fabricam fogovivo. Além disso, não existe um traço de magia em Guerra dos Tronos enquanto os livros restantes estão repletos de exemplos para sustentar essa correlação.

Dragões, por si, são criaturas mágicas e, por isso, conseguem lidar com outras magias poderosas. Como obviamente acontecerá, o Rei da Noite usará Viserion para derreter grande parte da Muralha, conseguindo quebrar o antigo encantamento das Crianças da Floresta e, portanto, permitindo a travessia de sua legião de mortos para o sul de Westeros.

Leia aqui o motivo do Rei da Noite ter escolhido matar Viserion em vez de Drogon

(Lembrando que na 6ª Temporada, Bran acabou marcado pelo Rei da Noite e derrubou o encantamento de proteção da caverna das Crianças da Floresta, permitindo a entrada dos wights que mataram todas as antigas criaturas e Hodor. Logo, é perfeitamente possível quebrar essa magia.)

Agora Viserion é tão White walker quanto o Rei da Noite e trabalhará sob os comandos de um novo mestre. Mas também partilhará de suas fraquezas: aço valiriano e armas feitas de vidro de dragão (obsidiana). Pode ser que ele seja destruído completamente ao menor ferimento destas armas. Veremos muito disso se desenvolver nos próximos e últimos sete episódios restantes de Game of Thrones. A season finale da semana que vem pode trazer mais respostas sobre o assunto levantado aqui.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Crítica | Game of Thrones – 07×06: Beyond the Wall

Game of Thrones | Sim, o Rei da Noite acertou o Dragão certo