em , ,

RaivaRaiva Ri MuitoRi Muito ApáticoApático

Vereadores brasileiros pedem para Netflix tirar Round 6 do catálogo; entenda

O sucesso de Round 6 também atraiu olhares de diversos espectadores fora da faixa etária recomendada o que se tornou um verdadeiro problema. O consumo da série por menores de idade e crianças tem se tornado uma preocupação crescente para os pais.

O problema é tão expressivo que alguns vereadores de Santa Catarina estão pedindo que a Netflix remova a série do catálogo nacional.

Conforme noticiou o site RD1, os vereadores da cidade de Içara, em Santa Catarina, alegam que o conteúdo violento de Round 6 pode impactar negativamente a saúde mental de crianças e adolescentes.

O autor do pedido foi o vereador Edson Freitas (MDB), quem teve a proposta aprovada em 20 de outubro.

A Netflix ainda não respondeu a solicitação do vereador, mas dado o histórico desses pedidos, é muito improvável que a série seja removida.

Entre as justificativas do vereador, está a preocupação com a “mistura de brincadeira de criança com crimes bárbaros”.

Em um trecho, a proposta diz: “O conteúdo da série contém violência explícita, tortura psicológica, suicídio, tráfico de órgãos e cenas de sexo, utiliza-se de brincadeiras simples de criança como: ‘Batatinha frita 1,2,3’, ‘Cabo de guerra’, ‘Bolas de gude’ para assassinar a ‘sangue frio’ as pessoas que não atingem o objetivo final”.

“Há preocupação com esse tipo de série violenta que mistura brincadeira de crianças com crimes bárbaros. Além da facilidade com que as crianças acessam esse material, existe o impacto que este pode ter sobre a saúde mental de crianças e adolescentes, especialmente daqueles que já se encontram, por algum motivo, fragilizados.”

Round 6 está totalmente disponível na Netflix.

O que você achou desta publicação?

Publicado por Redação Bastidores

Perfil oficial da redação do site.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quentin Tarantino vai leiloar cenas inéditas de Pulp Fiction como NFTs

Jim Carrey explica como aprendeu a lidar com a depressão