Ao longo de seus 25 anos de existência, a franquia Jurassic Park foi capaz de provocar algumas das memórias mais queridas na mente dos cinéfilos. Seja pela ação, o terror ou o puro maravilhamento em contemplar dinossauros, é inegável que mesmo que exemplares mais fracos da franquia tragam sua justa parcela de momentos memoráveis.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Então, confira abaixo nossa seleção dos 10 melhores momentos na franquia:

10. “Precisamos de mais dentes”

Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros

Colin Trevorrow não é um diretor muito inspirado, tampouco criativo visualmente. Mas é preciso dar o braço a torcer a esta ótima sequência no clímax do fraco Jurassic World. Depois de um filme inteiro com sua presença apenas sugerida, eis que o T-Rex aparece em toda sua glória, e o suspense e antecipação construído por Trevorrow para revelá-lo, especialmente com o flare vermelho, é definitivamente empolgante.

9. Expedição Submarina

Jurassic World: Reino Ameaçado

O segundo Jurassic World é um péssimo filme, mas há um elemento naquela bagunça que luta e se esforça para entregar algo digno: o diretor J.A. Bayona, que acaba enrolado em ideias ruins e um roteiro pedestre. Porém, longe de qualquer convenção narrativa ou invencionices de Trevorrow, a primeira cena de O Reino Ameaçado dá espaço para que Bayona brilha. Usando bem a escuridão para construir uma atmosfera assustadora, acompanhamos uma equipe submarina vasculhando os vestígios do Jurassic World para encontrar fósseis do Indominus Rex, e tendo que lidar com o despertar do gigantesco Mosassauro. Quase me fez achar que estaria diante de um filme bom.

8. Problemas de Avião

Jurassic Park III

No primeiro filme da saga sem a direção de Steven Spielberg, era a hora de Joe Johnston mostrar se conseguia segurar a bucha de um grande mestre em Jurassic Park III. E na primeira grande set piece, conhecemos o novo antagonista dinossauro: o temível espinossauro, que protagoniza uma sequência eletrizante quando provoca a queda do avião de Alan Grant e sua equipe, prosseguindo para literalmente “jogar futebol” com a aeronave despedaçada. Uma cena que agrada pela trilha sonora vibrante e a notabilidade dos efeitos práticos.

7. Espinossauro no Rio

Jurassic Park III

O Espinossauro definitivamente é uma criatura subestimada, e deu muito trabalho para os personagens do terceiro filme. Em uma verdadeira caçada, o lagarto gigante os persegue até mesmo em um rio, surpreendendo o pequeno barco da equipe. O que temos aqui é mais uma ótima condução de Johnston, que utiliza bem o visual sombrio e chuvoso da paisagem, além da brincadeira com o som irritante do celular que pode salvá-los sendo jogado de canto a outro graças às batidas do dinossauro na embarcação. E ainda termina com a bela imagem de fogo na água.

6. Perigo em San Diego

O Mundo Perdido: Jurassic Park 

Dinossauros na cidade grande! Esse com certeza era um dos sonhos molhados de Steven Spielberg, que fez questão de encaixar tal conceito em O Mundo Perdido, quando teve a ciência de que este seria seu último filme na franquia. O que se segue aqui é um verdadeiro Godzilla americano, com o Tiranossauro Rex causando caos e destruição pelas ruas de San Diego, deixando a ação mais intensa quando começa perseguir Ian Malcolm e sua namorada, que carregam um filhote de T-Rex no banco de trás de um conversível. Clássico.

5. A Gaiola

Jurassic Park III

Demoraram três filmes, mas finalmente a franquia brincaria com dinossauros voadores. Quando a equipe de Alan se perde no interior de corredores suspensos em uma neblina cega, Johnston nos revela que os personagens estão presos em uma gigantesca gaiola de pterodontes, e uma das mais intensas sequências do filme tem início. Grande mérito à espetacular fotografia de Shelly Johnson.

4. Velociraptors na Cozinha

Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros

Antes de os velociraptors serem tratados como cãezinhos adestrados em Jurassic World, eles foram alguns dos mais sádicos antagonistas do primeiro filme. Em uma das cenas mais antológicas, Spielberg nos mantém na beira da poltrona ao retratar de forma silenciosa e intensa a caçada de um grupo de raptors atrás das crianças protagonistas (ironicamente escondidas em uma cozinha, claro). Uma das muitas aulas de suspense que Spielberg oferece no filme, e a maior delas virá em alguns instantes.

3. Cliffhanger

O Mundo Perdido: Jurassic Park 

Alfred Hitchcock ficaria orgulhoso! Novamente brincando com as emoções do espectador, a melhor cena de O Mundo Perdido é a literal representação de um cliffhanger nas telas. Quando a base dos protagonistas é atacada por não um, mas dois Tiranossauros, a instalação fica pendurada em um penhasco, e a pobre personagem de Julianne Moore acaba tendo apenas uma vidraça que lentamente vai se rachando à medida em que ela tenta se mover. Tenso!

2. “Bem-Vindos ao Jurassic Park”

Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros

A primeira vez é inesquecível. No tipo de momento de pura beleza que poucos cineastas conseguem capturar como Spielberg, temos a nossa apresentação formal ao parque dos dinossauros pela primeira vez. A reação dos personagens de Sam Neill e Laura Dern refletem a do público, literalmente de queixo no chão ao ver um dinossauro caminhando e vivendo diante de seus olhos, em uma amostra de efeitos visuais que ainda resistem ao tempo. Uma cena belíssima e capaz de encher os olhos de lágrimas, graças à magistral trilha sonora de John Williams. 

1. Tiranossauro Rex

Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros

O que falar sobre esta cena que já não tenha sido estudado, analisado e ovacionado? Em um dos mais sofisticados e eficientes exercícios de suspense que o cinema americano já viu, Steven Spielberg volta a seus tempos de Tubarão para introduzir o dinossauro mais popular de toda a franquia, e o faz com estilo. Com a ausência da música de John Williams, um trabalho de sonoplastia sobrenatural e os animatronics de Stan Winston dando seu melhor, testemunhamos o primeiro ataque do T-Rex como se estivéssemos diante de um filme de terror. Uma verdadeira aula, e que pode muito bem se encaixar na lista de melhores cenas que Spielberg já dirigiu na vida.

Qual a sua cena preferida da franquia?

Comente!

Leia mais sobre Jurassic Park

Comente!