Ao longo dos anos, a Casa das Ideias nos trouxe algumas sagas verdadeiramente memoráveis, algumas das quais, claro, inspiraram os filmes do Universo Cinematográfico Marvel. Pensando nisso, decidimos elaborar uma lista elencando as dez inesquecíveis histórias que nos marcaram profundamente e que definitivamente valem a leitura. Sim, algumas dessas não são tecnicamente sagas e sim eventos ou crossovers, mas optamos por simplificar a coisas.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Dito isso, confiram abaixo as histórias que separamos e comentem, nos dizendo quais deixamos de fora!

10. Hulk Contra o Mundo

Quando os Illuminati exilaram Hulk da Terra, eles certamente não esperavam que isso apenas o faria mais forte. Hulk Contra o Mundo é perfeitamente definido pelo seu título – o Gigante Esmeralda retorna para se vingar dos heróis que o tiraram do planeta contra sua vontade, uma saga repleta de porradaria que mostra a todos para não se meter com o Verdão. Além disso, é uma bela conclusão para todo o desenvolvimento que o personagem teve em Sakaar, planeta onde se tornou mais forte e conseguiu alguns aliados, após lutar como gladiador.

9. Invasão Secreta

Durante uma ótima rodada criativa para Brian Michael Bendis, a Marvel conseguiu emplacar diversas fases e sagas boas. Uma delas foi justamente Invasão Secreta na qual os Vingadores descobrem que diversos skrulls conseguiram se disfarçar graças uma habilidade de metamorfose a ponto de até copiarem os heróis mais poderosos da Terra. Nesse plano de conquista suprema, meticulosamente calculado, temos eventos realmente impactantes além das escolhas mais viscerais já vistas em um evento da editora. Leitura recomendadíssima.

8. Desafio Infinito

A espera por Vingadores: Guerra Infinita e a apresentação da versão cinematográfica de Thanos era tão intensa justamente por conta dessa saga formidável que Jim Starlin escreveu nos anos 1990, basicamente reformulando o conceito de sagas para a Marvel. Esse indiscutível clássico ainda rende uma diversão maravilhosa na leitura ao conferirmos o embate pelo destino do Universo entre Adam Warlock e o inescrupuloso Thanos, já em posse de todas as Joias do Infinito e pronto para limar metade da existência do Universo somente para agradar sua amada Senhora Morte.

crítica aniquilação saga marvel

7. Aniquilação

Uma odisseia cósmica por excelência, Aniquilação se destaca por não perder tempo com personagens desnecessários e deslocados. Por estes, me refiro a heróis que nada adiantariam em uma escala galáctica. Portanto, se você espera ver o Homem-Aranha, Capitão América, Quarteto Fantástico e outros heróis desse naipe em Aniquilação, pode deixar suas esperanças de lado, pois eles estão muito ocupados lutando em uma certa Guerra Civil. Aqui, veremos somente os de fora da Terra, tanto heróis como vilões.

Na trama, vemos um ataque surpresa ao planeta Xandar, sede da Tropa Nova, pelo exército insectóide do Aniquilador, governante da Zona Negativa. A guerra ali iniciada, porém, se estende por diversos setores do universo, trazendo inúmeros personagens para dentro do conflito. Com isso, temos a divisão em sete revistas individuais: Prólogo (contando o início da guerra), Nova (focada em Richard Rider, o Nova original), Surfista Prateado, Super Skrull, Ronan, o Acusador, Aniquilação e Arautos de Galactus. Cada uma nos traz diferentes cenários de Aniquilação para, no fim, termos a união dos personagens em uma só narrativa.

6. Infinito

Antes de reestruturar a Marvel da cabeça aos pés, Jonathan Hickman já se aventurava no impossível com Infinito, uma saga extremamente complexa que vai a fundo na psique de Thanos, já que o icônico vilão descobre ter um filho, o confuso Thane. A ambição do autor foi tamanha que é preciso muita atenção do leitor em diversos títulos tie-ins que complementam a saga em nível fundamental. A prova de que somente Hickman conseguiria criar algo tão formidável e marcante logo se concretizou, pois até agora a editora não conseguiu emplacar uma saga de verdadeira qualidade, além de não saber bem trabalhar com os personagens criados pelo autor, incluindo o próprio Thane.

5. Guerra Kree-Skrull

Uma das mais icônicas sagas da Marvel, embora não tão conhecida pelo público hoje em dia, a Guerra Kree-Skrull apareceu nas revistas dos Vingadores #89-97, nos anos 1970. A obra traz diversas comparações com a vida real, como a caçada de espiões sovietes por Joseph McCarthy e começa quando o Capitão Marvel (Mar-Vell, não Carol Danvers) chega na Terra. Logo o planeta é envolvido em um conflito entre as duas raças alienígenas, trazendo um número incrível de heróis da Marvel para o combate. Notavelmente, foi nessa saga que o Visão e a Feiticeira Escarlate se tornaram um par romântico.

crítica aniquilacao 2 a conquista marvel

4. Aniquilação 2: A Conquista

A galáxia, mais especificamente o espaço controlado pelos Kree, enfrentam um inimigo conhecido como Falange, que rapidamente conquistou todo o império Kree através de um vírus que afeta tanto o orgânico quanto o tecnológico, ganhando controle sobre eles. Cabe a Phylla-Vell (Quasar), Senhor das Estrelas e Nova, além de Ronan, Drax e Serpente da Lua acabarem com essa ameaça.

Seguindo um ótimo ritmo aliado a personagens marcantes e um roteiro bem conduzido, Aniquilação 2: A Conquista traz os mesmos elementos que gostamos na saga cósmica anterior. São, porém, suas inúmeras diferenças que nos prendem a cada virada de página, tornando esta uma leitura bem mais fluida. Novamente, vemos roteiros que não perdem tempo com personagens desnecessários, sabendo onde e quando inserir cada plot twist e onde, perfeitamente, encerrar sua trama. Seja por guaxinins falantes, seja pelos poderes cósmicos, esta é uma saga que agradará a qualquer leitor, trazendo já um vislumbre dos Guardiões da Galáxia.

3. Dinastia M

“Não mais mutantes” essa certamente é uma das linhas de diálogo mais conhecidos de toda a História da Marvel Comics e não por acaso. Estamos falando da saga que transformou a maior parte dos mutantes em pessoas normais, sem poderes, após a Feiticeira Escarlate ter um colapso mental. Apenas aqui vemos a total extensão dos poderes da heroína, que se torna o pior pesadelo de alguns ali.

2. Guerra Civil

Possivelmente a mais famosa saga da Marvel – e já tinha essa fama antes mesmo do filme – Guerra Civil configura-se como a obra-prima de Mark Millar dentro da Marvel, uma história madura, que coloca no centro do conflito um dos elementos mais importantes para muitos super-heróis: a identidade secreta. Millar, no entanto, não fica no básico e insere diversos questionamentos sobre a própria natureza e as ações desses ‘supers’, fazendo ótimo uso dos personagens da editora, tudo girando em volta do conflito entre Homem de Ferro e Capitão América, nos entregando alguns momentos verdadeiramente épicos.

1. Guerras Secretas

Que Jonathan Hickman era um autor ambicioso, isso já não era mais novidade para nenhum leitor dedicado da Marvel, afinal o homem fez a tarefa hercúlea de escrever a saga gigantesca que foi Infinito. Mas em Guerras Secretas, há uma ambição ainda maior, pois o roteirista foi o principal encarregado em fazer a transição completa da Marvel para uma nova fase, abandonando os universos paralelos consagrados até então. Nessa aventura que reúne heróis memoráveis sob uma nova realidade comandada por Doutor Destino, agora um verdadeiro Deus para aquele universo, o leitor terá o prazer de presenciar uma das explosões criativas mais coerentes e corajosas da Marvel em anos. Uma pena que após essa enorme conquista, Hickman tenha se aposentado da editora.

Comente!