Análise | Final Fantasy II – As Rápidas Inovações da Franquia