Contando apenas com o primeiro filme da franquia no cânone, o novo filme da franquia Halloween trouxe várias referências e até brincadeiras internas com os outros filmes da saga. Algo que de fato já era esperado, desde que vimos a neta da Laurie mencionar no trailer que o Michael não era irmão da Laurie.

Com isso, listamos todas as referências e easter eggs escondidos no filme, e claro, listamos elas fora de ordem, e também não colocamos um critério especifico para a ordem em que elas aparecem.

Lembre-se! Como está é uma lista sobre as referências presentes no filme, obviamente ela estará recheada de SPOILERS. Então leia por sua conta e risco

A ABERTURA DO FILME

O novo “Halloween” começa com uma sequência de créditos que é bastante semelhante ao do filme original e à sua sequência de 1981. Desde a cor das letras laranja brilhante até a lanterna piscante no lado esquerdo da tela, até a inclusão dos nomes dos personagens embaixo dos atores que os interpretam e o uso da frase cobiçada “e introduzindo” Antes do nome da recém-chegado Andi Matichak. Uma “introdução” semelhante apareceu antes do nome de Jamie Lee Curtis no original também.

OS PACIENTES SOLTOS

A cena do novo filme em que os doentes mentais vestidos de branco escapam do ônibus que os transporta para uma nova instalação é uma clara referência visual do momento arrepiante do filme original, em que o Dr. Loomis e a enfermeira Marion Chambers encontram uma horda de pacientes soltos do Sanatório Smith Grove também vestidos de brancos. Essa parte também é uma referência a Halloween 4: O Retorno de Michael Myers, onde no início Michael estava sendo transportado para outro sanatório em um veículo próprio para isso, que também acaba sendo sofrendo um acidente, com isso libertando Myers.

MORTE DENTRO DO CARRO

O assassinato do menino (interpretado por Vince Mattis) na cena dos pacientes soltos na pista, que é causada por Michael depois dele saltar do banco de trás do carro e estrangular o pobre garoto, faz referência à trágica morte de Annie Brackett (interpretada por Nancy Loomis) no original de 1978. Ambos os assassinatos acontecem meio que da mesma forma, com Michael saltando do banco de trás do carro e a respiração da vítima embaçando a janela do carro.

A LAPIDE DE JUDITH MYERS

A última vez que os fãs de “Halloween” viram a icônica lápide de Judith Myers foi em 1978, quando ela estava apoiada em uma cama atrás do corpo estrangulado de Annie Brackett. A lapide idêntica faz um reaparecimento bem-vindo no novo longa durante a cena em que os dois jornalistas da Inglaterra visitam o infame cemitério de Haddonfield.

MORTE NO BANHEIRO

Os jornalistas da cena de abertura do filme fazem uma parada em um posto de gasolina, e então um deles aproveita e vai ao banheiro. E assim como visto nos trailers do filme, Myers entra no banheiro e a ataca. Essa cena pode não ser uma referência específica a algumas das sequencias de Halloween, mas os banheiros públicos e sujos foram retratados no Halloween H20: 20 anos depois, Halloween: A Última Vingança e no remake dirigido por Rob Zombie, e no caso deste último, Myers também ataca uma pessoa dentro de um banheiro público e o assassina brutalmente, quanto aos dois outros longas mencionados, o mesmo não acontece.

NOVA VESTIMENTA

Neste novo filme, Michael mata um mecânico em sua garagem localizada em um posto de gasolina e rouba seu macacão para o utilizar, que é exatamente a mesma coisa que ele faz em Halloween 4: O Retorno de Michael Myers, onde ele mata um mecânico em um posto de gasolina e rouba o seu macacão e troca a sua roupa hospitalar por essa vestimenta toda manchada de graxa.

JANELA DA SALA DE AULA

Uma das cenas mais memoráveis do filme original acontece quando Laurie Strode (Jamie Lee Curtis) durante a aula, olha pela janela e vê Michael Myers parado do lado de fora perseguindo-a. Neste filme, a cena é recriada quase que exatamente, mas desta vez substituindo Laurie pela sua neta Allyson (Andi Matichak) e substituindo Myers por Laurie. Em vez de um sentimento assustador, Laurie aparece para poder conversar com a neta, apesar de sua filha Karen (Judy Greer) tentar evitar esse relacionamento entre as duas. Essa cena também foi recriada no Halloween H20, com a personagem Molly, interpretada por Michelle Williams tomando o lugar de Laurie.

APARIÇÃO SURPRESA

Se a voz da professora da Allyson na cena da sala de aula soa familiar, é porque de acordo com os créditos do filme, P. J. Soles, que interpretou a amiga da Laurie, Lynda, que é morta no filme original por Michael na cena onde ele está vestido com um pano branco, fez a voz da professora nessa breve homenagem. Mas o rosto dela não chega a ser mostrado. 

THE SHAPE

Michael Myers foi creditado como The Shape nos créditos finais do filme original, mas esse nome nunca foi realmente falado por qualquer personagem. Bem, mas isso mudou agora. Ao informar sua filha que ela viu Michael sendo transportado para sua nova instalação presidiaria, Laurie murmura a linha “I saw him, the Shape.” Finalmente, os fãs tiveram a chance de ouvir o nome secreto de Myers falado em voz alta.

CRIANÇAS ESBARRANDO COM O MICHAEL

Se a cena em que dois garotos assustados esbarram em Michael Myers durante o doce ou travessura parece familiar, é porque a franquia já havia feito cenas semelhantes pelo menos duas vezes antes. Aconteceu pela primeira vez no filme original, onde um dos valentões da escola primária que estava atormentando o pequeno Tommy Doyle colide com Michael, e novamente em Halloween 2 do Rob Zombie, onde uma criança em uma fantasia de palhaço encontra o Michael mascarado na rua e pergunta educadamente “Você é um gigante?”

AS MÁSCARAS DE HALLOWEEN III

Halloween III: A Noite das Bruxas explorou uma companhia de máscaras de Halloween que usava rituais antigos para inserir chips de computador em suas máscaras de bruxa, caveira e de abóbora que, quando usadas enquanto os usuários escutam um jingle específico, matavam a pessoa. Durante uma cena da nova sequência onde Laurie manda todos saírem da rua, essas mesmas mascaras de Halloween III podem ser vistas sendo usadas por crianças que estavam pedindo doces.

PANO BRANCO

O momento clássico do filme original em que Michael mata a babá adolescente Lynda (P.J. Soles) enquanto está vestido como um fantasma, tem uma referência bem direta neste novo filme. Quando o policial Hawkins descobre o cadáver da babá Vicky por baixo do infame bane branco usado como fantasia para fantasma, o mesmo que Michael usa no filme original.

NOVO LOOMIS

Quando Laurie é apresentada ao novo medico do Michael, Dr. Sartain, ela brinca dizendo “Você é o novo Loomis”, ganhando um grande sorriso dos fãs da franquia. Pois, curiosamente, Malcolm McDowell, que interpretou o Samuel Loomis nos dois filmes da saga dirigidos por Rob Zombie, falou praticamente a mesma linha em Halloween 2 durante uma cena na metade do filme onde ele literalmente fala “Eu sou o novo Loomis!”

DE VOLTA AO ARMÁRIO

A cena no filme original de John Carpenter, onde Laurie se esconde em um armário para escapar de Michael Myers, volta para assombrá-la novamente nesta nova sequência. Na cena onde ela se aproxima cautelosamente de um armário idêntico à procura do infame assassino. Bem, as coisas são consideravelmente diferentes desta vez.

CAINDO NO CHÃO

Enquanto lutava com Myers neste novo longa, Laurie é jogada de uma janela aberta e cai no chão, aparentemente morta. Alguns segundos depois, no entanto, Michael olha novamente pro local e descobre que ela não está mais lá. A mesma situação ocorre nos momentos do filme original, mas com Michael desaparecendo após levar alguns tiros do Dr. Loomis.

ROSTO NAS SOMBRAS

Imediatamente após Karen Strode, interpretada por Judy Greer, atirar em Michael com seu rifle que ela usava na infância, ele cai de imediato no chão e o rosto de Laurie surge da escuridão atrás dele em um cena que é idêntica ao do filme original, onde o rosto assustador de Michael é revelado das sombras atrás de Laurie. Parece que as coisas realmente se inverteram aqui.

MÚSICA DO FILME ORIGINAL

Em uma parte do filme original, Laurie canta uma música em voz alta, mas como a produção na época não tinha a condição de arcar com os direitos de qualquer música real, o próprio Carpenter compôs está música no set e deu para ela cantar. Durante o novo filme, quando o menino e seu pai estão dentro do carro, a música que está tocando no radio é a mesma música que a Laurie cantou no original, Green compartilhou essa informação com a Entertainment Weekly, e ainda falou sobre a reação do Carpenter ao ouvir ela. “Ele estava tipo, “Espere, isso é familiar. Há, eu escrevi essa música”

MORTE POR FOGO

No final do filme, Michael é preso em um quarto feito especialmente para servir de armadilha para o infame assassino, e então Laurie colocar fogo no quarto e no resto da casa, para finalmente matar ele de uma vez por todas. Bem, essa não é a primeira vez que tentam matar o Michael com fogo, em Halloween II de 1981, O Dr. Loomis se prende em um quarto com Michael apenas para poder incendiá-lo e acabar com o Michael para sempre, mas ambos acabam sobrevivendo ao incêndio. A mesma coisa acontece em Halloween: A Ressureição, onde Michael acaba preso por fios elétricos em uma garagem e ela acaba sendo incendiada com o assassino dentro.

 

UMA NOVA ASSASSINA

A última cena do filme é um frame congelado da Allyson (Andi Matichak) segurando uma faca que ela usa para esfaquear o Michael durante o clímax do filme, dando a entender que ela futuramente possa se tornar uma assassina na série. Essa não é a primeira vez que tentam encaixar uma Strode assassina na franquia. A primeira vez aconteceu no final de Halloween 4: O Retorno de Michael Myers, onde a filha da Laurie, Jamie Lloyd, assassina sua mãe adotiva usando uma fantasia de palhaço e outra vez foi também no final de Halloween 2 do Rob Zombie, onde Laurie acaba sendo internada em um sanatório e termina tendo as mesmas alucinações que seu irmão havia tendo, dando a entender que ela seria a próxima serial killer dá sequência, que felizmente nunca tivemos