em

Lista | 10 Filmes em Alto-Mar

O oceano geralmente é um ótimo cenário para produções cinematográficas. Não importa se o gênero é romance, ficção cientifica ou terror, sempre dão um jeito de fazer algo diferente e original. O mar é daqueles lugares misteriosos, enigmáticos e grandioso onde tudo pode acontecer. Os navegantes antigos tinham medo dele por achar que haviam monstros. Na literatura já foi retratado de todas as formas e até nos games ele já foi protagonista como, por exemplo mostrado em Bioshock. Nesta lista colocamos alguns filmes clássicos que se passaram em alto-mar ou no oceano especificamente.

10. Capitão Phillips (2013)

Se pretende viajar acompanhado com alguém que não seja com Tom Hanks. Em Náufrago seu avião sofre um acidente e vai parar em uma ilha na qual terá que viver isolado de todos, já em Sully faz um piloto de avião e tem que lidar com uma pane até conseguir pousar o avião no Rio Hudson sem que ninguém morra. Claro que em Capitão Phillips não seria diferente, nessa produção ele é um comandante experiente de um navio que precisa fazer uma entrega na Somália. No caminho ele e a tripulação dão de frente com piratas que atuam na região e rendem todos a bordo. Claro que Tom Hanks é feito de refém e levado dentro de outra navegação pelos piratas que querem resgate para o soltar. É um bom filme, com uma mescla de suspense e drama é feito para emocionar a quem o assiste. Obra é baseada em fatos reais e também no livro escrito por Richard Phillips, o verdadeiro capitão Phillips.

9. Mestre dos Mares – O Lado Mais Distante do Mundo (2003)

Jack Aubrey (Russell Crowe) é o capitão  do melhor navio de batalha britânico e isso na época em que a Inglaterra estava em guerra contra a França de Napoleão Bonaparte. Nisso seu navio é atacado por uma embarcação mais poderosa e a partir daí terá que sobreviver e resolver o dilema de vencer o inimigo mesmo com tantas adversidades pela frente. É uma produção que muitos acham subestimada e “parada”, mas o intuito era esse mesmo, até porque a vida em um navio é bastante monótona. Não há para onde ir, tudo que tem ao redor é água. Concorreu em 2004 ao Oscar recebendo duas estatuetas (das oito que concorria) nas categorias de melhor fotografia e melhor edição de som. Só não ganhou mais porque foi o ano que O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei levou tudo o que tinha direito. Uma curiosidade que poucos sabem é que essa produção é baseada em uma série de livros escrita por Patrick O’Brian sobre o capitão Jack Aubrey. 

8. Expedição Kon-Tiki (2012)

Thor Heyerdahl foi um zoólogo e explorador norueguês que ficou conhecido por um feito até então inédito realizado em 1947. No Peru montou uma jangada e junto com outros tripulantes partiu para uma improvável travessia que ia da América do Sul até a Polinésia na Oceania. Sua tese, que futuramente foi comprovada era a de que aquela região do pacífico poderia ser povoada a partir de índios vindos da América do Sul usando uma jangada. É uma boa produção que faz uma caracterização de época com qualidade, além de conseguir te inserir dentro da história. Fazer uma travessia como essa é uma loucura que quase culminou com uma tragédia. É uma boa pedida para quem curte produções sobre superação e que mostrem acontecimentos de época. Concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

7. As Aventuras de Pi (2012)

Filmes em que alguma embarcação afunda e deixa seus tripulantes à deriva pelo mar tem aos montes e essa bela produção de Ang Lee merece seu lugar na lista. Em As Aventuras de Pi somos apresentados a Pi Patel, filho de um dono de um zoológico na índia que fecha as portas por falta de incentivo da prefeitura local. Eles viajam até o Canadá com os animais para vendê-los e começar uma nova vida. Eis que acontece da embarcação pegar uma tempestade e afundar junto com todos os bichos. Pi se torna um náufrago em um pequeno barco, mas não está sozinho. Junto com ele estão uma hiena faminta, um tigre e um orangotango. Aqui o mar nos é mostrado quase como um personagem que está ali para ajudar no desafio de superação de Patel. É uma belíssima produção, com ótimos efeitos especiais e narrativa. Longa foi baseado no livro de mesmo nome de Yann Martel.

6. O Destino do Poseidon (1972)

O Destino do Poseidon é o antecessor do Titanic e mesmo com muitas adaptações para o cinema é bastante desconhecido por muitos. O navio em si não existiu, ele saiu das páginas do livro de Paul Gallico que se baseou em um fato real de um acidente com o navio Queen mary em plena segunda guerra mundial. A embarcação levava soldados americanos para a Europa e teria sido atingido por uma onda gigante. Dizem os especialistas que faltou pouco para que o original virasse do mesmo jeito que é mostrado no filme. Quanto a produção em si ela tem tem seus limites , isso levando em conta a época que foi feito, mas tem uma boa história e os efeitos surpreendem. Venceu em duas categorias do Oscar sendo a de efeitos visuais e de melhor canção original (The Morning After). Não é um Titanic, mas serve para entreter. 

5. O Segredo do Abismo (1989)

O Segredo do Abismo é uma das grandes produções da carreira de James Cameron e possivelmente o mais desconhecido. Ele foi filmado no período final da guerra fria e ele dá uma pincelada sobre isso na narrativa. Um submarino nuclear afunda misteriosamente e mergulhadores de uma plataforma de petróleo são chamados para resgatá-lo. É um filme que mistura ficção-científica com suspense, além de trazer ótimo roteiro, fotografia e efeitos especiais. Foi essa produção que trouxe à Cameron a paixão por gravar no mar e disso viria o grande clássico Titanic. Seria interessante de imaginar essa bela obra sendo adaptada para os dias de hoje, já que Hollywood está fazendo remakes de muitos filmes da década de 80 ou até mesmo uma continuação. 

4. Moana: Um Mar de Aventuras (2016)

Em Moana mar é praticamente protagonista, aparece a todo instante e serve para levar a personagem principal rumo ao desconhecido. Animação da Disney foi sucesso de crítica e público por falar de temas universais como amizade e auto-descoberta. Moana é uma garota que vive em uma ilha situada no continente da Oceania. Ela não pode entrar no mar por haver o temor de que ela não volte mais.  Alguns acontecimentos surgem e ela decide quebrar essa regra e se aventurar pelo mar e assim vai conhecendo um novo mundo que é desconhecido por muitos. 

3. Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (2003)

O pirata mais famoso do mundo não poderia ficar de fora. Jack Sparrow vivido muito bem por Johnny Depp trouxe novamente para as telas os tão famosos piratas que ficaram famosos por seus saques na época em que a Inglaterra dominava os mares. Aqui encontramos o mar como coadjuvante para as aventuras do pirata atrapalhado e seus companheiros. Piratas do Caribe conta com cinco sequências e em todas aventuras Jack Sparrow foi um dos principais com destaque para a Maldição do Pérola Negra que foi um marco não apenas para a Disney, mas também para Depp que concorreu ao Oscar de melhor ator por sua interpretação. Piratas do Caribe foi baseado em um brinquedo da DisneyWorld e fez o caminho inverso de outras produções que viraram brinquedos depois da existência do filme. 

2. Tubarão (1975)

Atire a primeira pedra quem depois de assistir ao filme não ficou com medo de entrar no mar? Em 1975 estreava nos cinemas Tubarão, clássico de Steven Spielberg e que ia se tornar o primeiro blockbuster do cinema levando multidões aos cinemas, no Brasil foram 13 milhões de espectadores. Não por acaso Tubarão se tornou referência em filmes em que feras do fundo do mar atacavam a todos pelo caminho, tanto que em 1977 viria outra obra com outro animal do oceano Orca, A Baleia Assassina. Steven fez uma obra que causa arrepios e até hoje surpreende pela época que foi realizado de ser tão bem produzido. Ignorem as versões seguintes Tubarão II, Tubarão III e a Tubarão – A Vingança, apenas o original presta. Essa é outra produção que veio das páginas de um livro escrito por Peter Benchley. 

1. Titanic (1997)

Jack cabia na tábua junto com Rose? Essa cena tão conhecida de Titanic gera discussões até hoje se Rose podia ou não ter cedido um pouco do espaço e assim os dois ficariam vivos e teriam um final feliz. Titanic é um marco no cinema, venceu 11 Oscars e até então era o maior vencedor de estatuetas, isso até surgir O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei também com 11 prêmios. James Cameron fez uma obra atemporal sobre um desastre que marcou época e até então não tinha uma produção a altura. Haviam muitos longas sobre o naufrágio, mas nenhum como esse que já nasceu um clássico. Cameron se inspirou em uma produção de 1958 chamada Somente Deus por Testemunha (Roy Ward Baker) que mostrava como tudo havia acontecido.

Escrito por Gabriel Danius.

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Gabriel Danius

Jornalista e cinéfilo de carteirinha amo nas horas vagas ler, jogar e assistir a jogos de futebol. Amo filmes que acrescentem algo de relevante e tragam uma mensagem interessante.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

Trust | Brendan Fraser vai estrelar nova série de antologia do FX

melhores hqs quadrinhos mulher maravilha

Lista | As 10 Melhores HQs da Mulher-Maravilha