A Brasil Game Show 2018 chega ao fim hoje, domingo, dia 14 de outubro, e nós do Bastidores pudemos conferir um pouco dos principais destaques do evento. De grandes nomes da indústria até demos jogáveis de games aguardadíssimos, confira um pouco o que rolou na BGS deste ano:

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Os Jogos

As principais atrações, claro, ficaram para as demos jogáveis em diversos estandes da feira. De Kingdom Hearts 3, passando por exclusivos da Sony como Days Gone e Forza Horizon 4, havia uma ótima variedade de jogos a serem escolhidos. Do lado verde da força, no estande da Microsoft, tínhamos os principais lançamentos multiplataformas dos próximos meses, como Devil May Cry 5 e The Division 2, além do já mencionado Kingdom Hearts. No lado azul, logo ao lado, havia um estande espaçoso da Playstation, com demos tanto de jogos multiplataformas quanto de seus exclusivos, como Dreams e o jogo de zumbi do estúdio Sony Bend, Days Gone. Como as demos eram programadas através do app da empresa, havia menos filas.

Fora as duas principais, havia também uma singela participação da Nintendo entre os estandes. Resumido ao Cosplay Zone, pelo menos pode-se contar que a empresa tecnicamente esteve lá em uma de suas primeiras aparições oficiais no país desde sua saída do território nacional em 2013. As empresas multiplataformas estavam em peso, com a Activision sendo um dos grandes destaques, trazendo sua maior franquia, Call of Duty Black Ops 4, com o novo modo Blackout, além de uma demo do aguardado novo jogo da From Software, Sekiro: Shadows Die Twice. A Warner Bros., dava espaço para empresas como a Capcom colocarem um cenário e demo de Resident Evil 2 e Mega Man 11, tinha também títulos como o novo jogo LEGO DC Villains. 

Entre os vários títulos, damos destaque para três games: Resident Evil 2, onde pudemos ver como o remake captura muito bem a atmosfera do jogo original em uma nova perspectiva. Kingdom Hearts 3, o tão aguardado jogo traz mais fluidez a fórmula de combate da série; e Sekiro: Shadows Die Twice, um game que combina o gênero Souls da From Software em um combate muito mais rápido e um gameplay vertical e bem mais ágil.

Em termos de espaço, a feira repetiu o seu tamanho no tradicional Expo Center Norte. Com espaço tanto para grandes desenvolvedoras quanto para a área de E-Sports, como a Brasil Game Cup, com uma grande arena para o público acompanhar partidas de League of Legends, CS GO e muito mais. Além de um estande inteiro dedicado ao game Playerunknown’s Battleground. 

Os Convidados

Outro grande destaque na feira ficou para os convidados do evento. Enquanto no último ano tivemos o grande evento que foi a participação de Hideo Kojima na feira, esse ano tivemos nomes menores mas igualmente importantes para a indústria, especialmente desenvolvedores japoneses. Começando com a dupla Fumito Ueda e Masanobu Tanaka, criadores de jogos como Shadow of the Colossus e ICO. Yoshiaki Hirabaiashi (Resident Evil 2), e Michiteru Okabe (Devil May Cry 5) vieram para falar um pouco mais sobre os principais lançamentos da Capcom nos próximos meses.  Além de Yoshinori Ono, produtor da franquia Street Fighter e Katsuhiro Harada, produtor da série Tekken.

Outros nomes da indústria, como Rob Fergunsson, diretor da franquia Gears of War, Cory Barlog, diretor do novo God of War, além do artista sênior de personagens do jogo, Glauco Longhi. Fecham a lista Nolan Bushnel (criador da Atari), Daniel Pesina (especialista em artes marciais responsável pelos movimentos dos primeiros Mortal Kombat), além de Charles Martinet, a voz inesquecível de Mario.

Todos nomes grandes de pessoas envolvidas nos games e que mostram a notoriedade da Brasil Game Show vêm adquirindo nos últimos anos. Ainda não há nenhuma conferência ou anúncios de grandes jogos no evento, mas já é possível ver como as desenvolvedoras começam a dar mais importância para o mercado da América Latina com eventos como este.

Comente!