Alan Wake foi um dos maiores sucessos da geração passada (Xbox 360 e PS3), um survival horror com claras inspirações tiradas de Stephen King e há muito tempo os fãs vêm pedindo por uma continuação do game.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Agora, em entrevista ao GamesIndustry, Tero Virtala, CEO da Remedy, companhia responsável pelo desenvolvimento de Alan Wake e Quantum Break, comentou sobre a falta de continuações para ambos os games.

“Alan Wake foi muito interessante, mas foi uma colaboração com a Microsoft. Devido a certas razões, ele nunca ganhou uma continuação. Quantum Break também, nos esforçamos muito para criar o mundo, os personagens, as histórias, mas ainda era uma propriedade da Microsoft. Eles decidiram não levar isso adiante. Se fôssemos donos da propriedade, estaria totalmente em nossas mãos decidir como criaríamos, como desenvolveríamos e quais são as decisões criativas que tomaríamos. Então, quem sabe um dia, no futuro, se provasse bem-sucedido, estaria em nossas mãos decidir o que seria feito. Isso era importante para nós.”

Demonstrado durante a E3 2018, o novo game da Remedy, Control, não seguirá pelo mesmo caminho. A Remedy, dessa vez, é dona da obra e pode realizar continuações caso queira, sem necessitar qualquer aprovação da Microsoft.

Control será lançado em 2019.

Comente!