Se 2017 representou uma gigantesca mudança nos padrões hollywoodianos, principalmente com as crescentes denúncias e alegações de abuso sexual por grandes nomes como Harvey WeinsteinKevin Spacey, 2018 é a conflagração final entre histórias de puro horror que permaneceram escondidas por décadas nas profundezas mais obscuras da maior indústria de entretenimento do mundo. E agora, parece que nem mesmo Dan Harmon, responsável pela realização de uma das séries mais irreverentes da atualidade, ficou fora dos holofotes nesse quesito.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

O criador da animação vencedora do Critics’ Choice AwardsRick and Morty, recentemente utilizou seu próprio podcast para realizar um pedido público de desculpas à sua colega Megan Ganz, roteirista com quem trabalhou em na série de comédia intitulada Community. “Aqui está uma coisa estranha: semana passada, denunciei meu ex-chefe Dan Harmon por abuso sexual, e hoje vou pedir para que vocês ouçam o podcast dele”, Ganz postou em sua conta do Twitter oficial, declarando também que aceitava o pedido de Harmon e aproveitava o momento para requisitar aos fãs uma atenção extra ao podcast.

“Eu sentia atração por uma roteirista que era minha subordinada e sobre quem eu tinha poder por ser o showrunner”, o criador declarou no áudio. “Tinha plena consciência de que esses sentimentos não eram bons, porque estava arriscando perder a capacidade de tomar decisões coerentes e fazê-la se questionar sobre a própria capacidade profissional”. Harmon também continuou suas revelações, acrescentando que permaneceu com as investidas e “comecei a odiá-la por não retribuir. Eu disse coisas horríveis para ela, a tratei muito mal. Coisas que eu certamente nunca faria com um colega de trabalho homem”.

“Só consegui cometer todos esses abusos porque eu não pensei no que eu estava fazendo. Se ela não tivesse falado sobre o assunto no Twitter eu continuaria não pensando naquilo”, ele também contou. Não é nenhuma surpresa que a insurgência da hashtag #MeToo tenha se tornado viral através das redes sociais e endossada com os discursos de empoderamento e união feitos tanto pelas ácidas críticas de Natalie Portman ou pelo solilóquio de Oprah Winfrey, ambos ocorrendo durante a cerimônia do Golden Globe.

Veja abaixo os tweets de Ganz e ouça o podcast na íntegra aqui.

Comente!