Kevin Hart, cotado pela Academia para ser o host da próxima edição do Oscar, voltou atrás com a escolha devido a inúmeras polêmicas que remontam até mesmo a comentários homofóbicos.

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

Após ser escalado, a própria banca responsável pela seleção dos apresentadores foi criticada. Alguns usuários aproveitaram o momento para reviver antigas publicações do ator, incluindo trechos de stand-up comedies nas quais ele se utilizava de piadas homofóbicas. Um dos vídeos o colocava dizendo que um de seus maiores medos era que o filho fosse gay. “Não sou homofóbico. […] Mas como um cara hétero, se eu puder evitar que meu filho seja gay, eu vou”.

Em meio às polêmicas, Hart aproveitou para tentar se defender em sua conta oficial do Instagram, afirmando que “eu tenho quase 40 anos. Se vocês não acreditam que as pessoas podem mudar, […] eu não sei o que dizer para vocês”. Numa segunda publicação, ele afirmou que “a razão que eu não vou pedir [desculpas] é porque eu já falei sobre isso diversas vezes. Sou uma diferente pessoa agora”.

Devido às publicações que apenas aumentaram o números de críticas negativas, a Academia resolveu que precisava selecionar outro host. Logo depois, o ator fez a seguinte postagem no Twitter:

“Tomei a decisão de não apresentar o Oscar deste ano… Isso é porque não quero ser uma distração numa noite que deve ser comemorada por tantos ótimos artistas. Peço minhas sinceras desculpas à comunidade LGBTQ pelas minhas insensíveis palavras no passado”, o comentarista escreveu.

A 91ª edição do Oscar ocorre no dia 24 de fevereiro do ano que vem.

Comente!