em

Artigo | As Conexões de Fragmentado com Corpo Fechado

conexoes fragmentado corpo-fechado

Spoilers!!! DUH!

A sensação do momento é o renascer completo do diretor M. Night Shyamalan (Corpo Fechado) com Fragmentado. Caso você tenha caído de para-quedas nesse artigo sem ter visto ao filme ainda, recomendo dar uma rápida passadinha no cinema e voltar diretamente para cá para caçarmos juntos tais características. Caso você já tenha visto ao filme e ainda não entendeu aquele final cabuloso, fique tranquilo que a gente também já explicou aqui.

Agora, se já sabe do que estamos falando, é hora de tirar o elefante da sala e começar a falar além do óbvio sobre como Fragmentado está conectado a Corpo Fechado, com direito a citações diretas ao Senhor Vidro e David Dunn. Porém, há muito mais que isso! Há algumas similaridades repletas de sutilezas que tornam-se óbvias depois de ver os dois filmes em sequência.

Pôsteres

Sim! Ambos os pôsteres dos dois filmes compartilham semelhanças óbvias. A principal delas são as rachaduras que as artes possuem. Somente com o pôster, Shyamalan já indicava que Fragmentado estaria ligado a sua obra anterior. Quando alinhados, até mesmo as rachaduras encaixam! Brilhante.

Kanye West

Kanye West é uma recorrente em Fragmentado. O porquê disso tudo vem por conta da música Though The Wire na qual o cantor referência Corpo Fechado com a letra: “Unbreakable, what you thought they called me Mr Glass”. Unbreakable é o título original de Corpo Fechado e Mr. Glass é o apelido que Elijah Price, antagonista do filme, recebeu na infância.

Para responder a homenagem, Shyamalan torna Kanye West o artista favorito de Hedwig, uma das 23 personalidades de Kevin em Fragmentado.

Música

A música tema estupenda de Corpo Fechado, “Visions” toca sutilmente na última cena que as personalidades de Kevin conversam entre si. Na cena final, na qual Bruce Willis faz uma ponta, o tema fica ainda mais alto para o espectador mais atento reconhecer imediatamente.

Kevin em Corpo Fechado

Muito se discute se Kevin realmente aparece em algum momento de Corpo Fechado. Alguns especulam que ele apareça nesta cena aqui:

Mas levando em conta informações dadas na narrativa de Fragmentado, por exemplo, o fato de Kevin ser zelador do zoológico por 10 anos, além do tempo diegético ocorrer em 2016, é difícil crer que o garotinho que aparece no filme anterior, situado em 2000, seja de fato Kevin. Mas a mágica continua.

Pai de Kevin em Corpo Fechado

A infância e vida de Kevin foram arruinadas por conta dos abusos físicos que sofria de sua mãe neurótica, insana e, possivelmente, viúva. A possibilidade do pai de Kevin ter morrido no acidente de trem que marca o começo de Corpo Fechado é extremamente alta e mais alta ainda é a chance dele ser o último homem que morre no hospital. Vale a pena revisitar o filme somente por esta cena.

A Busca Pela Identidade e os Trens

Ambos os filmes são, antes de tudo, um manifesto pela busca da própria identidade e propósito na vida. Isso vale para Elijah, David e para as personalidades de Kevin que sejam ser reconhecidas pelo mundo ao redor. Em Corpo Fechado, o vazio existencial de Elijah e David são preenchidos quando enfim descobrem quem eles são no mundo e um para o outro: vilão e herói fadados a se combaterem até o fim exatamente como nos quadrinhos tão admirados por Mr. Glass.

Após muita negação, David só assume sua identidade de herói depois de ir até um depósito onde o que restou trem está guardado e se confrontar com a realidade dos destroços: ninguém sobreviveria àquele acidente sem ao menos sofrer ferimentos graves.

Diante dos escombros, uma memória suprimida vem à tona: a do grave acidente que sofreu em sua juventude. Nisso, David percebe que nem mesmo na colisão de seu carro, acabou ferido enquanto sua namorada havia quebrado uma perna.

Ou seja, na trama de Corpo Fechado, o trem tem dupla importância: revela o herói para o vilão e, posteriormente, revela o herói para si mesmo. Catarse dupla.

Já em Fragmentado, quando Patricia, Dennis, Hedwig e todas as identidades de Kevin partem para libertar a Besta, novamente há a importância do trem definida. A Horda se dirige a uma estação de trens tão deserta quanto o galpão onde David encontrou seu verdadeiro eu.

Ali, Kevin faz uma homenagem a seu pai, deixando uma flor no chão demonstrando um raro momento de afeto genuíno. Ou ele estaria agradecendo o catalisador da catarse para liberar a Besta. É ambíguo e funciona. Dentro do vagão silencioso, finalmente a Besta é libertada e surge disparando para sua glória sanguinária.

O interessante que esse êxtase é comum para David também. Assim que aceita sua identidade, David parte para uma movimentada estação de trem e deixa as pessoas esbarrarem nele para descobrir algum malfeitor a fim de finalmente cumprir seu papel. Já a Besta, corre para finalmente assassinar suas vítimas, marcando a primeira vez que o corpo de Kevin matará alguém.

Colocando as cenas lado a lado, até mesmo a estética do filme consegue criar contrastes profundos absolutos. Enquanto a epifania de David resulta em uma câmera bastante movimentada e elegante aliada a um tema que eleva sua figura como um verdadeiro herói, em Fragmentado há exatamente o contrário: a câmera se esconde do protagonista.

Os planos congelados, estáticos e distantes revelam um medo anormal da câmera, assim como a escolha dos pontos de vista quase voyeurísticos para não revelar sua presença para a criatura. É como se a própria câmera temesse pela sua própria vida durante o retorno do vilão para sua morada.

Os títulos e a Promessa do conflito

A tradução de Unbreakable no Brasil para Corpo Fechado não funciona muito como contraste para Fragmentado. Mas no original, os títulos revelam-se totalmente antônimos. Inquebrável vs Fragmentado. Os títulos também conversam diretamente com a natureza definidora dos protagonistas. Também repare na tipografia muito similar nos pôsteres.

Quando colocados lado a lado e pelo final de Fragmentado, temos a promessa do conflito agora muito aguardado: David Dunn vs. A Horda e Mr. Glass.

Isso abre um campo repleto de especulações aqui no qual é fácil se perder com tantas possibilidades. A mais óbvia delas é que a Besta somente mata aqueles que são ‘perfeitos’, que não são quebrados como ele é. Então como ele matará alguém que inquebrável como David Dunn? Outra especulação mais que bem-vinda é oferecida pelo breve diálogo que Dunn tem com a mãe de Elijah no final de Corpo Fechado: “Há sempre dois tipos de vilões: o soldado que luta com o herói com seus próprios punhos. E a verdadeira ameaça: o arqui-inimigo genial que luta com a mente.”.

Já imagino que tenham captado. Elijah e Kevin podem fazer a dupla perfeita para destruir David. Elijah, com o corpo destruído, conta apenas com sua mente para arquitetar planos terríveis para quebrar o espírito do herói. Enquanto Kevin, de mente destruída e fragmentada, conta com a força física absurda da Besta para quebrar David na porrada.

Por enquanto é isso. Esse não será o último artigo dedicado a Fragmentado. Ainda teremos mais um nessa semana. Por isso, fique atento e retorne ao site para ler mais conteúdo sobre esse filme e muito mais!

O que você achou desta publicação?

Avatar

Publicado por Matheus Fragata

Editor-geral do Bastidores, formado em Cinema seguindo o sonho de me tornar Diretor de Fotografia. Sou apaixonado por filmes desde que nasci, além de ser fã inveterado do cinema silencioso e do grande mestre Hitchcock. Acredito no cinema contemporâneo, tenho fé em remakes e reboots, aposto em David Fincher e me divirto com as bobagens hollywoodianas.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comente!

diferenças Power Rangers 1995 x Power Rangers 2017

Power Rangers | Uma Análise Comparativa das Versões de 1995 vs. 2017

Redoutable | Veja o primeiro teaser do biopic sobre Jean-Luc Goddard