Bella Thorne ganhou fama ao ser escalada como uma das protagonistas da série No Ritmo, do Disney Channel, na qual contracenava ao lado de Zendaya. Entretanto, após sair do show, as coisas parecem ter desandado em sua vida profissional.

Depois de assumir bissexual três anos atrás, Thorne recebe bastante carinho e apoio dos fãs. Porém, o mesmo não aconteceu dentro da indústria na qual trabalha, visto que diversos produtores e CEOs a dispensaram devido à sua orientação sexual.

“Alguns lugares encararam isso de forma negativa”, ela contou, em entrevista ao site Gay Times. “Logo depois que me assumi, um deles cancelou uma audição. É óbvio que eles não vão falar, ‘você é gay, então não vou te contratar’. Mas vocês percebe isso pelo jeito que as pessoas agem ao seu redor, o jeito diferente com que te tratam”.

A atriz também desabafou sobre como a sociedade parece não estar pronta ou ter dificuldade em entender a bissexualidade. “Parece que ninguém entende. Parece que no mundo, ou você é gay ou hétero, não existe meio-termo. Se você f*deu um cara uma vez, você tem que ser gay. Tipo, quê?”.

Além de ter participado do episódio piloto de Scream, recriando a cena clássica de Drew Barrymore na franquia Pânico, Thorne também participou do remake Amityville – O Despertar.

Atualmente, ela foi escalada para protagonizar o suspense Girl, cuja história gira em torno de uma garota que volta para sua cidade para matar o pai abusivo. Porém, ao chegar lá, descobre que alguém fez isso antes dela.