Bright foi a principal aposta da Netflix para dezembro. Lançando o seu primeiro blockbuster em longa metragem, a companhia viu seu longa amargar com críticas duríssimas sobre o longa. Como se não bastasse essa polêmica, sessenta maquiadores profissionais alegam que participaram efetivamente do filme, mas que foram excluídos dos créditos finais. 

» Siga o Bastidores no Facebook , Instagram e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema «

A studioADI lançou um comunicado oficial pedindo a Netflix que corrija o erro o quanto antes. Confira:

Bright é um grande filme com maquiagem especial que contou com muitas pessoas talentosas contribuindo para seu sucesso. ADI teve uma de suas maiores equipes, cerca de sessenta artistas e técnicos incríveis, para criar cinquenta maquiagens e oitenta e cinco máscaras. Nós esperamos que você o assista na Netflix para apoiar nosso trabalho! Em ocasiões bem raras, erros não intencionais de créditos acontecem. Quando você assiste aqueles créditos sem fim com uma lista de funcionários de um filme como Bright, você pode garantir que erros serão cometidos. Isso é o que aconteceu com a gente. Nossa equipe inteira não apareceu nos créditos.

Nós estamos tendo as conversas necessárias para corrigir isso, mas até termos uma solução, nós postamos nossa lista completa de funcionários incríveis que trabalharam na equipe da ADI.

Bright realmente tem uma ênfase enorme no trabalho de maquiagem para estilizar orcs, fadas e elfos que moram na violenta cidade de Los Angeles. Agora é esperar para ver como essa história termina.

Comente!